Fórum MJ Art

Seja bem-vindo!

O Fórum MJ Art é totalmente dedicado ao eterno Rei do Pop, Michael Jackson.
Para ter acesso a todo nosso conteúdo, basta efetuar seu login ou se registrar.

Venha fazer parte da nossa família!


    [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Compartilhe
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Jul 23, 2013 10:49 pm

    Jackson x AEG - 46º Dia - 10 de julho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

     Ortega recebeu uma taxa diária para trabalhar na turnê dos Rolling Stones. O valor foi negociado / definido pelo seu agente. (ABC7) 

    Panish então perguntou se Ortega estava sendo pago pela AEG por seu testemunho. Ortega disse que não. (AP)

    Depois de um ensaio fraco na sexta-feira, 13 de Junho , e um ensaio perdido no dia seguinte, Ortega expressou sua preocupação em um e-mail para Paul Gongaware: "Você sabia que o doutor de MJ não lhe permitiu assistir os ensaios ontem? Randy e Frank (DiLeo, outro gerente Jackson) estão cientes disso? Por favor, fiquem atentos a situação de sua saúde, sem invadir a privacidade de MJ. Pode ser uma boa ideia falar com o seu médico para se certificar que tudo que MJ exige. "
    Os executivos da AEG mais tarde lhe disseram que se reuniram com Murray e o colocaram no comando para levar Jackson aos ensaios, Ortega disse. (CNN)

     E-mail em 14 de junho de 2009 de Ortega a Gongaware: Paul, MJ não teve uma boa sexta-feira e não apareceu no sábado. Ele tem estado habitualmente atrasado.  Tenho uma tonelada de amor / simpatia pelo o que ele passou. Devemos fazer tudo o que pudermos como uma equipe para ficarmos em cima de suas necessidades diárias. Ele exigiu mais atenção e gestão. Como eu mencionei que realmente acredito que ele precisa de orientação nutricional e fisioterapia (massagem) para os músculos cansados ​​e ferimentos. Ele não está em grande forma física. Eu acredito que ele está sofrendo. Ele tem estado lento no trabalho. Temos 20 dias, não podemos deixá-lo escorregar. Eu estou fazendo tudo que posso todos os dias para construir  sua confiança e criar um cronograma que ajude a deixa-lo pronto e chegar aos nossos objetivos. Toda vez que ele está atrasado ou cancela, esculpe longe essa possibilidade. Não pode haver mais ligações para Travis pedindo-lhe para ir para a casa. Precisa ser dito a MJ que é hora de cair na real. Ele deve cuidar de si mesmo para que possa cumprir o cronograma ou  lá estará indo as consequências. Precisamos de um MJ saudável, descansado e pronto no Forum e Staples pelos ensaios restantes, bem como para os poucos que temos no O2, em julho. Obrigado, KO (ABC7)


    Ortega disse que só queria ter certeza que MJ tinha todos os benefícios de saúde disponíveis para ser capaz de fazer o show. (ABC7)

     E-mail em 14 de junho, 2009 de Gongaware para Ortega: Frank e eu discutimos isso e já foi solicitado um encontro cara-a-cara com o médico. Queremos lembrá-lo de que é a AEG, não MJ , quem está pagando o seu salário. Queremos que ele entenda o que se espera dele. (ABC7)

    Panish: Seria justo dizer que, de 14 de junho de 2009, você pensou que o show estava em perigo? Ortega: Sim
    Panish: Seria justo dizer que, de 14 de junho de 2009, todos estavam sob pressão? Ortega: Sim (ABC7)

    Ortega disse que não se lembra da conversa com Payne sobre MJ em tratamento para problemas de sono. Ele não nega que pode ter tido.  (ABC7)

    Ortega disse que viu Jackson sob a influência de algo - ele não sabia o que era- durante pelo menos quatro ensaios. Panish: "Era bastante óbvio, não é?" Ortega: "Sim." (AP)

    Ortega disse que Karen Faye, Travis Payne, Alif Sankey, os assistentes Stacy Walker e James Faris levantaram preocupações sobre a condição física de MJ. "Eu não acho que todo mundo falou sobre isso, mas eles estavam cientes e preocupados", disse Ortega. (ABC7) 

    Ortega e Faye não se dão bem em um nível pessoal, Ortega disse. "Acho que ela estava cuidando dos melhores interesses de Michael", disse Ortega sobre Faye. Ela não mantinha MJ isolado, desta vez, no entanto. (ABC7)

    Panish então mostrou a Ortega outros e-mails a respeito da voz de Jackson. Em um deles, foi sugerido que MJ só cantasse baladas durante o show. Bearden no e-mail escreveu que a voz de Jackson estava bem, ele só queria  que estivesse forte o suficiente para dançar e cantar ao mesmo tempo. (AP)

    Panish mostrou a foto de MJ em 19 de junho e perguntou se é assim que ele sempre parecia. Ortega: Não.

    Eu não  vi de camiseta, assim eu não sabia que ele estava tão magro.

    Ortega disse que MJ estava coberto quando o viu no dia 19 de junho, portanto, ele não o viu como na foto. 

    "Lembro-me de pedir comida, eu perguntei se MJ tinha comido" Ortega lembrou. "Lembro-me de ligar para o médico, eu estava muito chateado e preocupado". "Eu queria que alguém que fosse um profissional estivesse ciente de que Michael apresentava-se nesta condição", explicou Ortega. Ortega: Eu sei que eu fiz o meu melhor para oferecer a Michael. Não me lembro se o médico alguma vez atendeu o telefone ou se eu deixei mensagens de voz.

    Ortega: Nós conversamos, Karen colocou um aquecedor no chão, tirou os seus sapatos, eu comecei a esfregar seus pés, ele disse que isso parecia muito bom. Ortega contou que MJ disse que nunca teve os pés massageados antes. "Eu não podia acreditar!" Ortega disse. Ortega disse que ele cortou a salada, Michael comeu, eles conversaram e Michael disse que não queria ir para casa, ele queria assistir ao ensaio. Ortega disse que Michael pediu que Travis Payne estivesse no palco e fosse ele, para que pudesse ficar sentar com o diretor e assistir. 

    Panish: Você se lembra de chorar? Ortega: Sim.
     Panish: Você estava chorando porque estava preocupado com Michael? Ortega: Sim

    Panish: Será que você tentou dizer a AEG que havia um problema? Ortega: Eu acredito que você tem registros disso. (ABC7)

    Email em 19/06/09 de John Hougdahl para Gongaware e Phillips. Assunto: Problema em frente Paul/Randy: Eu não estou sendo uma rainha do drama aqui, Kenny me pediu para avisá-los. MJ foi mandadaopara casa sem pisar no palco. Ele estava perdido e Kenny estava preocupado que envergonharia a si mesmo no palco, ou pior ainda - se machucaria. A companhia está ensaiando agora, mas a dúvida é generalizada. Hora de circular os vagões. Bugzee (ABC7)

     "Este não é o meu e-mail, eu não pedi-lhe para escrever este e-mail, pedi para chegar a Paul e Randy", disse Ortega. "Estas palavras não são minhas." "Eu o deixei consciente da situação", disse Ortega sobre Hougdahl. "Eu não sei mesmo o que eu, pessoalmente, disse a ele ou enviei a alguém." (ABC7)

    "Eu pensei que Michael tinha um problema no dia 19", disse Ortega. "Eu não estava pensando na produção (" This Is It ") no dia 19." Ortega pareceu incomodado quando Panish pergunteu sobre estar preocupado com a produção. "Eu só estava pensando em Michael", disse ele. O tribunal tomou uma pausa de 10 minutos em torno desse ponto. Quando voltaram, Ortega leu um de seus e-mails enviados após 19 de junho. (AP)

    Ortega escreveu: eu vou fazer o que puder para ajudar nesta situação. Minha preocupação agora é que trouxemos o médico e jogar o amor firme, agora ou nunca, é que o artista pode ser incapaz de subir para a ocasião devido ao emocional real. Ele parecia muito fraco e cansado esta noite. Ele tinha um caso terrível dos calafrios, tremia, incoerência e obsessão. Tudo em mim diz que ele deve ser avaliado psicologicamente. Se temos alguma chance de levá-lo de volta à luz, isso levará um terapeuta para ajudá-lo através disto, bem como incentivo imediato. Foi-me dito pelo nosso coreógrafo que, durante a prova de figurino de hoje à noite com o designer,  notaram que ele perdeu mais peso. Tanto quanto eu posso dizer, não há ninguém para assumir a responsabilidade (cuidar) por ele em uma base diária. Onde estava seu assistente essa noite? Hoje à noite eu estava alimentando, o envolvendo em cobertores para aquecer o seu frio, massageando seus pés para acalmá-lo e ligando para o médico. Haviam quatro guardas de segurança fora de sua porta, mas ninguém oferecendo-lhe uma xícara de chá quente. Finalmente, é importante para todos saberem, eu acredito que realmente ele quer isso. Isso iria quebrar, quebrar seu coração, se cancelassem. Ele está terrivelmente assustado que tudo vá embora. Ele me perguntou várias vezes esta noite, se eu ia deixá-lo. Ele estava praticamente implorando por minha confiança. Ele quebrou meu coração. (Ortega começou a chorar ao ler esta parte do e-mail.) Ele era como um menino perdido. Ainda pode haver uma chance de que ele possar subir para a ocasião, se levá-lo até a ajuda que ele precisa. (ABC7)

     Como Ortega leu o e-mail em voz alta, ele fez uma pausa entre as palavras,e depois começou a chorar. Ele tirou os óculos e enxugou os olhos com um lenço. "Eu não estou bem agora", disse ele, e a juíza pediu um recesso de 10 minutos. Quando Ortega voltou ao tribunal, ele pôde ser ouvido dizendo a Brian Panish, advogado da família Jackson: "É devastador". (Los Angeles Times)

     Panish mostrou registros telefônicos de Ortega, onde ele ligou para o Dr. Murray várias vezes no dia 19 de junho. Ortega disse que não se lembra de falar com o médico. Ele disse que acredita que fez o melhor que pôde para alcançá-lo, no entanto. (ABC7)

    "Eu estava preocupado com Michael estar neste estado, quando ele tinha um médico", disse Ortega. (ABC7)

     Panish perguntou a Ortega sobre uma linha no seu e-mail no qual ele descreveu a alimentação de Jackson. Ortega disse que não, literalmente, o alimentou. (AP) "Eu não estava alimentando (MJ), literalmente, eu não alimentei Michael", disse Ortega. Panish: Você ficou com medo de Michael? Ortega: Com certeza, no início, um pouco menos no final, quando ele estava um pouco quente, melhor. Ortega: Eu tentei o médico, pensei que seria o mais natural, e, em seguida, estendi a mão para a AEG, parceiros de Michael, para obter ajuda. (ABC7)

    Panish: Como ficaria MJ se o show fosse cancelado?
    Ortega: Eu sei quão profundamente importante era para ele fazer esses shows. "Eu disse que achava que isso iria quebrar seu coração", explicou Ortega. (ABC7)

    Ortega disse que não se lembra de uma resposta de e-mail de Randy Phillips para o seu e-mail. (ABC7)

    Phillips respondeu que chamaria "quando descobrir isso." Phillips acrescentou que apesar da sugestão de Ortega de que Jackson precisava de um terapeuta, Phillips disse que ficou "frustrado" sobre quem trariam. Phillips também questionou a eficácia de um terapeuta. Panish: "Estava frustrado sobre ter um terapeuta envolvido" Ortega disse que não. (AP)

    Panish: Você não estava preocupado com o lado do negócio, mas com Michael Jackson? Ortega: Sim.
    Ortega: Meu instinto foi o de parar o show, mas eu não queria quebrar o coração de Michael. (ABC7) Ortega disse que estava dividido sobre se "This Is It" deveria continuar.(AP)

    Ele disse que depois de enviar uma resposta a Phillips, recebeu um telefonema dizendo a ele sobre uma reunião na mansão de Jackson mais tarde naquele dia. Naquela tarde, ele disse que recebeu um e-mail de Phillips e instando a todos para não se tornassem "psiquiatras ou médicos amadores ." (AP)

    Ortega disse que não sabe se o Dr. Murray era sempre bem sucedido, imparcial e ético.(ABC7) O e-mail inclui a declaração de Phillips de que a AEG Live tinha verificado Conrad Murray e que ele era "imparcial e ético". Ortega só tinha tido uma conversa anterior com Murray. Ele disse que não sabia se ele era bem sucedido, ético ou tinham sido investigado. Phillips também disse que precisavam "cercar Mike com amor e apoio." Ortega disse que era o que ele estava tentando fazer. (AP)

    Ortega disse que estava tentando se preocupar Phillips porque estava alarmado com o que ele tinha visto na noite de 19 de junho. Ortega:. "Eu vi algo que me perturbou profundamente, e eu pensei que precisava de atenção" Ortega disse que confiava Phillips e ele teve a impressão de que o executivo estava indo para tentar chegar ao fundo dos problemas de Jackson. Panish: "Dado o que finalmente aconteceu com Michael, você acha que você estava exagerando" Ortega respondeu: "Não." Ortega disse que nunca tinha visto Jackson como mau estado como ele foi na noite de 19 de junho de 2009. Ele disse que isso o deixou estressado. (AP)

    Gongaware contou a Ortega sobre a reunião no dia 20. Ortega disse que quando percebeu que a reunião era sobre ele, levantou-se para expressar seus sentimentos. Ortega não ficou muito tempo naquela reunião. Ortega saiu sozinho. Os outros ficaram: Jackson, Dr. Murray e Phillips. Ortega disse que Dr. Murray começou a reunião. Ele disse que tinha a sensação de que o encontro seria sobre a noite anterior e a profundidade de suas preocupações. Ortega descreveu o encontro como "acusatório".
    Panish: Quem foi o único a ser acusado? Ortega: Eu
    P: Quem estava o acusando? O: Dr. Murray.
    Dr. Murray estava chateado com Ortega, disse o diretor. (ABC7)

    Ortega: Eu fiquei chocado, porque o que ele estava dizendo que não estava de todo refletindo sobre o que aconteceu. Ortega disse que se desculpou. Dr. Murray disse que MJ estava bem e poderia lidar com todas as responsabilidades para o show. "Fiquei espantado! Porque eu não acreditava que era possível", declarou Ortega, dizendo que ele sentiu-se magoado, insultado. (ABC7)

    Ortega disse que Dr. Murray disse para ele ficar com o seu trabalho e deixar de médico para ele. Ortega declarou que pediu para Michael explicar a Dr. Murray que MJ pediu para que ficasse, mas a noite estava diferente. E MJ fez exatamente isso. MJ levantou-se, deu a Ortega um abraço antes de ele sair. "O médico sugeriu que MJ tinha dito uma coisa e agora estava dizendo outra", disse Ortega. "Michael disse que não, não, não, eles estavam em desacordo também", disse Ortega. O diretor disse a MJ que ele só se preocupava com MJ. Ortega disse que MJ respondeu "Eu sei, eu sei, eu te amo, eu vou tomar as rédeas. (ABC7)

    Panish: E cinco dias depois, Michael estava morto Ortega: Sim (ABC7)

    Quando Michael Jackson apareceu no ensaio em 23 de junho, Ortega disse: "Foi um milagre!" Ortega: Qualquer que seja a gripe, o que quer que fosse, era apenas não está presente. Eu não fazia perguntas, eu estava muito feliz. Ortega disse que todos notaram a mudança drástica. "Eu não sabia nada sobre qualquer medicação." "Ele teve uma metamorfose", disse Ortega, em reverência. "Pretty extraordinário." "Eu duvidei de mim mesmo, eu me lembro de ir eu vi algo assim?" Ortega disse. Michael simplesmente não parece o Michael viu no dia 19 de junho. (ABC7)

    A produção estava fora por alguns dias, então Jackson voltou aos ensaios em 23 de junho. Foi um milagre ", disse Ortega. "De repente, foi uma recuperação milagrosa", disse Ortega. "Qualquer que seja a gripe ou o que fosse, não estava lá."
    "Por alguma razão, de repente, parecia que ele tinha ressuscitado dos mortos. Ele tinha uma metamorfose. "(AP)

    Panish: Você sabe se o Dr. Murray tinha parado de dar Propofola MJ? Ortega: Eu não tinha ideia (ABC7)

    Panish desempenhou um clipe de "Earth Song", no qual Jackson está vestindo um longo casaco. O advogado perguntou a Ortega se no Staples Center estava frio. "Esses lugares são como geladeiras," Ortega respondeu. Ele disse que Jackson tinha um cobertor envolta dele, mas não como cinco dias antes. (AP)

    Ortega disse que em 25 de junho, ele estava sob a impressão de que Randy Phillips estava a caminho da casa de Jackson para buscá-lo para os ensaios. (AP) Obviamente, ele não apareceu, Panish observou. Gongaware ligou para Ortega do hospital. "Nosso menino está desaparecido", disse Ortega. Gongaware disse a ele. Mas Ortega disse que não acreditava. Ortega disse que Gongaware pediu-lhe para se sentar. Gongaware disse a Ortega ao telefone. "Ouça-me, Michael se foi." "Eu queria acreditar que era algum maluco me ligando, era um telefonema muito estranho e eu não queria acreditar nele", declarou Ortega. (ABC7)

    Ortega acredita que a AEG pagou-lhe tudo o que lhe devia pelo trabalho realizado. A Sony pagou pelo documentário musical. Ortega disse que acredita que a Sony mantinha todo o filme em um cofre para que o vídeo não vazasse. (ABC7)

    Ortega disse que a intenção de MJ era a de levar o show elo mundo mais uma vez e terminá-la nos EUA. Ortega receberia um bônus se isso acontecesse. A juiza perguntou por que ele receberia um bônus se o seu trabalho já estaria feito. Ortega disse que é como a obtenção de royalties, desde que ele era um dos criadores do show. Ortega disse que MJ tinha intenção de fazer filmes inspirados em suas músicas "Thriller" e "Smooth Criminal". Panish: Como você reagiu? Ortega: Sim, por favor! (ABC7)

    O advogado da AEG, Marvin Putnam, fez o interrogatório.


    Ortega disse que a AEG está pagando seus honorários advocatícios, porque é a sua obrigação contratual de fazê-lo. Está escrito em seu contrato. (ABC7) Ortega disse que os pagamentos não influenciaram o seu testemunho. (AP)

    Putnam perguntou se a noite de 19 de Junho de 2009, era a primeira vez que Ortega estava preocupado com o estado psicológico de Jackson. Ele disse que não. Ortega disse que a outra vez foi em 1995, durante os preparativos para um especial da HBO. (AP)

    Ortega disse que o primeiro dia em que conheceu Murray, MJ apresentou-o como "meu médico". Putnam perguntou se MJ disse que Murray era o médico da turnê. Ortega disse que não (ABC7) Ortega disse que só viu Murray três ou quatro vezes antes da reunião em 20 de junho de 2009. (AP)

    Kenny Ortega tem de se deslocar para o trabalho, assim ele não retomará seu testemunho até 01 de agosto. Putnam disse a Ortega, "Estou ansioso para vê-lo em algumas semanas, senhor." (AP)
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Qua Jul 24, 2013 9:08 am

    Ortega spre gostou do MJ sempre ...não é igual aquela corja da familia .
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Jul 24, 2013 7:13 pm

    Jackson x AEG - 47º Dia - 11 de julho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine Jackson estava no tribunal.

    O juiz reverteu a decisão anterior de não permitir aos Jacksons de mostrarem notas escritas à mão com base em boatos. A advogada de Jackson, Debra Chang, argumentou com sucesso que as notas seriam admissíveis sob o código 1250 de evidências estaduais e federais. Chang disse que há uma exceção se refletir um sentimento, emocional ou reação física. A juíza concordou. Uma nota lê-se: Tohme longe do meu $ agora. Nenhum contato. Onde é minha casa (sublinhado duas vezes). (ABC7)

    Testemunho de Taj Jackson

    Deborah Chang, advogado dos Jacksons, fazendo o exame.

    Taj é o filho mais velho de Tito Jackson e sobrinho de Michael Jackson. Ele descreveu Michael Jackson como uma "figura paterna" para ele e seus irmãos. (AP)

    Taj disse que tem várias anotações escritas à mão de MJ que ele guarda como lembrança.

    Nota que MJ escreveu: Taj, eu amo todos vocês e estou orgulhoso de você. PS. por favor ensaie.

    Taj disse que está escrito em uma Neverland estacionário, tem o logotipo na parte inferior. "Ele escreveu várias notas para mim como esta", disse Taj. "Essa foi provavelmente sobre minha mãe dizendo-lhe que não estavamos ensaiando muito." Taj era o tocador de piano. MJ comprou-lhe os seus primeiros instrumentos. (ABC7)

    Chang mostrou uma foto de MJ recebendo sua estrela na Hollywood Walk of Fame. Taj e TJ estavam presentes. (ABC7)

    "Ele era um perfeccionista quando se tratava de seu trabalho, qual quer que fosse." Ele contou que Jackson cantou com 3T em "I Need You". Taj disse a voz de Michael Jackson estava gasta por gravar uma canção de rock naquele dia, mas ele fez sua parte da canção em uma única tomada.
    Taj também mencionou que seu tio manteve-se com novos artistas e gostava de encontrar novos colaboradores. Ele citou a canção de MJ com Akon. (AP)

    Taj: Ele era um perfeccionista quando se tratava de seu trabalho. Ele iria estudar, estudar, estudar, e nos dizer para estudar os maiores, os 10 melhores cantores.

    A canção "I Need You" foi um sucesso para eles. Chang desempenhou um trecho do vídeo da música. MJ não era parte dele, apenas sua voz. "Nós estávamos sempre tentando fazer o que nosso tio estava fazendo", disse Taj, mencionando o coro na música. Taj disse que MJ disse a ele 'você tem que continuar o legado, carregar a tocha quando eu me aposentar." Michael ensinou Taj e seus irmãos a ouvirem a mesma música várias vezes e ouvir instrumentos diferentes a cada vez. "Eu não quero dar muitos segredos", Taj, disse, rindo.

    Taj: Para ele, tratava-se de estudar, que é o que nós aprendemos também. Eu comecei com 12 anos de idade, mas não comecei o 3T até que eu tivesse cerca de 19 anos.
    Taj disse que ele e MJ compartilham seu amor pela música e filmes. Eles viam de diferentes maneiras, uma vez sem som, em seguida, com o som. "Era uma espécie de me intimidar", disse Taj, já que ele não sabia muito sobre o filme e disse que ele precisava aprender muito para se tornar um cineasta.
    Taj disse que o transformer robô no filme "Moonwalker" foi em sua honra, porque amavam os Transformers.
    MJ contratou um professor para ensiná-lo dirigir filmes. Taj disse que as crianças também aprenderam com o professor. Taj disse que MJ amava o rei Tut, ele amava o Egito e a cultura egípcia.
    MJ queria que ele estudasse sobre o 3D, disse Taj, pois ele amava a tecnologia e queria fazer as coisas com ele. Captain EO foi dirigido por Francis Ford Coppola e está sendo apresentado na Disneylândia. É um filme de ficção científica em 3D com música de MJ. (ABC7)

    Taj disse que viveu em Neverland por cerca de um ano, a maioria das vezes com o tio. Taj disse que testemunhou MJ escrevendo notas para si mesmo. Ele disse que aprendeu com seu tio e mantém notas hoje em dia. "Ele gostava de realizar reuniões geralmente por telefone", disse Taj. MJ antinha o telefone no viva-voz para Taj aprender sobre as relações de negócios. Michael acreditava em "O que você concebe, você acredita, você alcança", Taj testemunhou.

    Chang mostrou a imagem de um espelho com várias notas penduradas nele. "Michael era muito sentimental", disse Taj. Taj disse que MJ manteve vários itens como lembranças.

    Eles mostraram algumas das notas inspiradoras de Jackson, que incluiu uma que dizia: "Amor Sem Violência." Ele disse que viu centenas dessas notas, tanto enquando morava no rancho Neverland por um ano quanto depois da morte de seu tio em sua mansão. (AP)

    Taj disse que está familiarizado com a escrita de Paris, via ela fazendo sua lição de casa.
    Nota de Paris a MJ: Querido Papai, eu te amo tanto e eu estou tão feliz que eu tenho um abraço de boa noite. Durma bem, eu te amo e boa noite. Vejo você amanhã! XOX, boa noite e muito amor. Paris Jackson. (ABC7)



    Nota que Michael escreveu para si mesmo: Palavras de Blanket, meu filho de 6 anos "Qual é a sua letra favorita,papai? A minha é "G" de Deus (God) e "D" de papai (Daddy)" 6 anos de idade. Blanket. (ABC7)



    Kathryn Cahan, da AEG, está fazendo o interrogatório.

    (Fora de seus primos e parentes) Taj disse que era o único membro da família que passou a maior parte do tempo com MJ. Taj visitou MJ em todas as turnês que ele fez: Triumph, Victory, Bad, Dangerous e HIStory. Ele se hospedava no hotel com MJ (ABC7)

    Cahan perguntou se ele nunca viu drogas em quartos de hotel de seu tio. Taj disse que não e ele nunca viu MJ usar drogas, ou sob a influência de quaisquer medicamentos. (AP)

    Cahan, em seguida, perguntou quantas vezes Taj viu seu tio no final de 2008, início de 2009. Taj disse que o vi uma vez no hotel Bel-Air, e novamente em uma festa de aniversário de 60 anos de seus avós. Taj também disse que conversou com seu tio quando estava tentando impedir um leilão de seus bens. (AP)

    Em 2008, MJ estava morando em Las Vegas. Taj p viu regularmente durante esse tempo. "Ele estava definitivamente feliz e saudável, sim", declarou Taj. Taj disse que depois de viver em Neverland, MJ foi para o exterior e, em seguida, para Las Vegas. (ABC7)

    Cahan perguntou como Taj sabia que MJ estava gravando novas músicas. Ele disse que pensou ter ouvido sobre isso no noticiário ou de parentes. Taj acrescentou que Jackson estava sempre trabalhando em novas músicas. "Eu não acho que ele teria parado a gravação." (AP)

    Ele disse que sua família perdeu muitos dos pertences de sua mãe depois que ela foi morta devido a uma penhora e seu tio não queria que o mesmo acontecesse. Uma das instalações, a maior, com os itens abrigados de Neverland. Dois menores tinham lembranças pessoais, Taj disse. Perguntado por que Jackson iria querer os seus bens transferidos, Taj disse que haviam "muito poucas pessoas em quem meu tio confiava." "Ele tinha sido traído toda sua vida. Ele sabia que podia confiar em mim", disse Taj Jackson. Ele disse que, relutantemente, concordou em deixar seu tio pagar-lhe para cuidar das unidades de armazém. (AP)

    "Todo mundo está fazendo o dinheiro longe de mim, eu quero cuidar da minha família", Taj contou que MJ disse a ele. (ABC7)

    Taj disse que não acha que MJ queria viver em Neverland novamente. "Foi violada de alguma forma, a pureza dela. Ele não sentia o mesmo." (ABC7)

    Cahan, em seguida, perguntou sobre se Taj foi a mansão de seu tio depois que ele morreu. Ele recebeu uma caixa de documentos enquanto esteve lá. Taj também disse que pegou um pouco das notas motivacionais de seu tio. Ele disse que não se lembrava de quem lhe entregou a caixa. Houve muita discussão sobre a caixa, e depois Cahan mudou para questões sobre dois computadores que Taj recebeu em um momento posterior. (AP)

    Taj levou a caixa para sua casa. Ele disse que deslizou através de alguns dos documentos. Isso foi no verão de 2009. Taj enviou a caixa de documentos para Sandra Ribera, uma das advogadas de Jackson no início deste ano. A ação foi ajuizada em 2010, Cahan disse.
    Taj: "Eu não sei nem se lembravam que eu tinha a caixa." "Eu protegi a caixa com a minha vida", disse Taj. Ele a manteve escondida no seu armário de sua casa. (ABC7)

    Os computadores Mac foram dados para Taj pelo parceiro de negócios de LaToya Jackson na casa da família em Encino, disse ele. Taj disse que um continha música e foi entregue ao espólio de Michael Jackson. O outro era usado pela segurança na mansão de MJ. O segundo computador era protegido por senha e aparentemente era usado pelo assistente de MJ, Michael Amir Williams. Taj disse que pediu a senha para Williams e teve uma, mas não funcionou.
    Taj disse que entregou o computador porque o espólio de Jackson estava à procura de discos rígidos com músicas de Michael Jackson. Taj não tinha certeza das datas de quando recebeu os computadores, ou quando entregou a máquina para o espólio. (AP)

    Taj disse que a última vez que viu seu tio, MJ disse-lhe: "Depois disso, nós faremos filmes." A declaração de Jackson foi feita em Maio de 2009, na festa do 60º aniversário de Joe e Katherine Jackson, Taj disse. Cahan perguntou a Taj se seu tio nunca mencionou que queria fazer parceria com Kenny Ortega em filmes. Taj respondeu que não era de surpreender, seu tio queria fazer parceria com Peter Jackson e outros cineastas. (AP)

    Eu acho que quando TII terminasse, ele teria mudado seu foco para filmes principalmente", disse Taj. O filho de MJ, Prince, faria filmes com eles também. "Tenho certeza que as pessoas mais poderosas estariam envolvidas também, não apenas nós", disse Taj. "Suas últimas palavras para mim: Após isso, faremos filmes", Taj lembrou. (ABC7)

    Cahan perguntou sobre o relacionamento de Taj com Prince, Paris e Blanket. Ele disse que estava lá para eles desde que seu pai morreu. (AP) O último álbum do 3T foi em 2003. "Nós largamos tudo depois que Michael se foi para estar com seus filhos", explicou o Taj. "'Code Z' foi uma espécie de minha homenagem ao meu tio", disse Taj. "Fizemos uma espécie de homenagem zumbi a ele. (ABC7)

    aj disse que estava planejando ir a Londres para ver seu tio Michael se apresentar. (ABC7)

    MJ tinha a sua própria gravadora, a MJJ. Taj disse que MJ estava preocupado em colocar o 3T ba sua gravadora, caso algo desse errado, iriam culpá-lo. (ABC7)

    Taj passou muito tempo com os filhos de MJ após a sua morte.

    Cahan: Debbie Rowe tem se envolvido com as crianças? Taj: sim. "Ela começou um relacionamento com Paris, isso é até onde eu sei", disse Taj. Rowe é a mãe biológica de Prince e Paris . (ABC7)

    Cahan, em seguida, perguntou sobre a conta de Taj no Twitter, e questionou sobre babá Grace Rwaramba e se ele achava que ela era honesta. Taj respondeu que sim. Cahan, em seguida, queria mostrar um post da conta de Taj no Twitter . Era um post Twitlonger pedindo às pessoas para não darem credibilidade a uma reportagem de Roger Friedman. Ele mencionou Grace no final do post.
    Depois de ler, Taj disse: "Isso não é o mesmo. Essa é Nancy Grace. (AP) Todo mundo começou a rir.


    Testemunho de Arthur Erk , especialista chamado pelos Jacksons

    "Eu fui contratado para calcular a perda de ganho futuro de MJ devido a sua morte prematura,"

    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Jul 24, 2013 8:09 pm

    Jackson x AEG - 48º Dia - 15 de julho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Erk explicou a gestão de negócios, pagamento de contas, propriedade intelectual. Os avanços da tecnologia mudaram a indústria, Erk testemunhou. Erk: Para o artista liberar a canção deve ir a editora do compositor ou a uma grande editora para explorar a música deste compositor em particular. A editora recebe 50 centavos para cada canção e o artista recebe 50 centavos, Erk disse. Ele explicou fórmula que as estações de rádio usam para calcular e recolher todo os royalties.

    "MJ era um compositor e artista desde que ele tinha 5 anos," Erk explicou dizendo que isso o difere de outros artistas que já morreram. Panish perguntou se Erk conhece alguns das canções #1 de MJ. Ele respondeu Beat It, Billie Jean, Man in the Mirror, Heal the World, I just can't stop loving you. Erk explicou que para ser um disco de ouro, deve vender 500 mil cópias, Platino é um milhão e Diamante é de 10 milhões de vendas.

    O especialista fez um trabalho sobre royalties para Jackson em meados dos anos 80. Em 1983, ele fez isso para "Thriller", um dos álbuns mais vendidos de todos os tempos. "Quando você tem muitas vendas, geralmente há dinheiro lá, o que significa que não pagam de acordo com o contrato", explicou Erk. O gerente do MJ, John Branca, estava perseguindo o catálogo dos Beatles, com 4.000 músicas, Erk foi contratado para determinar o valor. Erk disse que MJ foi inteligente o suficiente para manter seus próprios direitos autorais.

    Erk analisou o orçamento da AEG, que inicialmente pediu 30 shows em "This Is It" . Erk avaliou depoimentos, contrato da AEG com MJ, desenvolvimento de negócio que MJ assinou com a AEG, depoimento no julgamento, o contrato de Ortega e de Faye. Ele leu e-mails dos planos da AEG, orçamentos, notas manuscritas de MJ, leu o depoimento de Ortega sobre se MJ seria bem sucedido na indústria cinematográfica.

    O especialista disse que viu evidências de que MJ queria fazer shows em Las Vegas e tinha a intenção de gravar música no futuro.
    Erk avaliou um valor numérico para possíveis perdas com base em estimativas extremamente conservadoras.

    Panish: Como você avalia os preços dos bilhetes? Erk: Pegamos o top 5 das turnês mais lucrativas e tomamos o preço médio do ingresso.

    Ao júri foi mostrado um gráfico da revista Billboard das turnês de maior bilheteria de 2009, liderada pelo U2, Madonna e Paul McCartney. Jackson, segundo ele, teria vencido todos.

    "Michael Jackson estava em uma classe por si mesmo", disse Erk. "Ele era conhecido como o rei do pop. Não há ninguém que chegue perto dele." (Los Angeles Times)

    Total de danos econômicos projetados: $1,511,182,374 bilhões para a perda de MJ de capacidade de ganho econômico com base em 200 dólares bilhete menos as despesas de MJ. Erk apontou para as vendas de discos do cantor. "Thriller" vendeu 65 milhões de cópias em todo o mundo, "Bad" 45 milhões, "Dangerous", 32 milhões, "Off the Wall" e "HIStory", 20 milhões e "Invincible", 13 milhões. "Olhando para ele, historicamente, ele tem uma grande base de fãs", disse o contador. (Los Angeles Times)

    Erk não calculou quanto dinheiro MJ poderia ganhar fazendo filmes. Ele disse que achava que era melhor deixar para o júri decidir.

    Da AEG, advogada Sabrina Strong fez o interrogatório.

    Em grande parte, Erk disse que fez as estimativas com base na turnê, mas ele não é um gerente de turnês. Erk testemunhou que preparou orçamento de turnê antes. Mas, em seu depoimento, Erk disse que orçamento de turnês não fazia parte de suas responsabilidades.

    Strong disse que Erk estimou que MJ faria 260 espetáculos para TII, além de mais 4 tours depois disso. Ela perguntou se isso não era muito. Ele disse que não.

    Strong: No momento em que MJ faleceu, TII era esperada para 50 shows, correto? Erk: Em primeira mão, sim. Erk disse que TII tinha 750mil bilhetes vendidos em 5 horas e 525mil pessoas esperando para comprar ingressos. "Nunca tinham feito antes, nunca farão de novo", Erk testemunhou.

    "Se ele estivesse vivo, acredito que ele teria realizado os shows", Erk testemunhou.

    Para suas projeções, Erk assumiu que MJ estava bem de saúde.
    Erk disse que não teria mudado sua opinião, se ele soubesse que MJ estava usando Propofol.

    Strong mostrou um julgamento de Avram contra MJ por quebra de contrato. "O Sr. Jackson quebrou um contrato em 14 de janeiro de 1999 ao não realizar o Millennium Concerts?" Erk disse que não sabia sobre esse julgamento, não usou em sua opinião. Strong estabeleceu várias ações judiciais que MJ tinha por não se apresentar. Erk disse que não tinha comentado qualquer um dos processos anteriores.
    Strong: Será que você levou em conta algum dos seus projetos fracassados ​​anteriores? Erk: Não. Ele precisava trabalhar. Erk disse não considerar o fato de MJ não se apresentava há 12 anos ou o testemunho de Prince de que seu pai não queria mais fazer turnês.

    Strong mostrou a deposição de Katherine Jackson. Ela disse que estava um pouco surpresa sobre MJ sair em turnê desde que MJ não queria fazer o Moonwalk no palco aos 50 anos. (ABC7)



    Strong perguntou se a opinião de Erk foi baseada em pura especulação. Erk disse que não era especulativo, ele tinha uma garantia razoável de que MJ iria se apresentar.

    Strong: Sr. Erk, está ciente de que Sr. Jackson geralmente gastou mais de $ 570mil por mês entre janeiro 2000 a junho de 2009? Erk: Eu não sei sobre isso. (ABC7) Strong também questionou Erk sobre por que não levou em conta os gastos extravagantes de Michael Jackson, o que, a advogado disse que outra testemunha afirmou em depoimento, consistia de $ 435,000 passando mais de dois meses em hotel e passagem aérea no início de 2000. (AP) Ele disse que não considerou o fato de que Jackson estava estimado em US $ 400 milhões em dívidas quando morreu como um fator no seu potencial de ganhos futuros. (AP)
    avatar
    Vall
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 575
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 50
    Localização : Mundo de Michael Jackson

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Vall em Qui Jul 25, 2013 8:14 am

    Nossa! de repente a matriarca tá sofrendo surto de memória! ooh coitada!.. Com esse depoimento a matriarca pois tudo a perder se contradizendo o tempo todo, não apoio a AEG.. aliás não apoio nenhum dos dois.. mas, fala sério heim! 

    Se eu nunca gostei da família Jackson, agora menos ainda, sinto muito Michael, e fico pensando o quanto ele sofreu com uma família tão indiferente.. que precisava assistir televisão pra ter notícias dele.. olha.. é melhor eu parar por aqui!
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Qui Jul 25, 2013 9:35 am

    mto , mto contraditorio ...

    Rosane
    Membro Novato
    Membro Novato

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 24/07/2013

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Rosane em Qui Jul 25, 2013 11:06 am

    Karen Fake sempre tentando denegrir Michael. Ela faz questão de ficar falando o tempo todo que Michael usava perucas e tal. Ela parece gostar de desmoralizar Michael perante seus fãs.
    Mulher cobra.
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Qui Jul 25, 2013 4:44 pm

    Rosane escreveu:Karen Fake sempre tentando denegrir Michael. Ela faz questão de ficar falando o tempo todo que Michael usava perucas e tal. Ela parece gostar de desmoralizar Michael perante seus fãs.
    Mulher cobra.

     hehehehe ..
    Spreee...
    mMas uma hora ela se ferra.
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qui Jul 25, 2013 8:02 pm

    Jackson x AEG - 49º Dia - 16 de julho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    O Interrogatório da advogada de defesa da AEG Live, Sabrina Strong, foi focado em tentar mostrar que não havia base histórica para as projeções da Erk. (AP)

    Strong imediatamente perguntou a Erk sobre seu testemunho de que ele tinha usado os números da AEG Live para alcançar sua estimativa de mais de $1 bilhão. Uma rande parte das estimativas de Erk era a idéia de que Jackson teria feito em 37 meses, 260 show em todo o mundo. Strong começou com uma pergunta "Vamos ser claros" e passou a afirmar que nunca a AEG Live projetou US$ 900 milhões em ganhos para "TII". Erk concordou com Srong sobre isso e várias outras questões, incluindo uma em que ela disse que a AEG não contemplou 260 shows. (AP)

    Erk projetou que a turnê mundial iria para a Índia, o Japão, a Europa Central e retornaria os EUA para shows também. (AP)

    Strong mencionou o testemunho de vários dos gerentes de negócios de Jackson dizendo que o cantor sempre gastou mais do que ganhava. (AP) Historicamente, MJ gastou mais dinheiro do que ganhava, Strong disse. Erk disse que, com base no depoimento do contador, sim. Barry Siegel é um dos ex-contadores de MJ. Strong disse que Siegel observou que MJ tinha renda substancial entrando e despesas maiores saindo. (ABC7)

    Strong perguntou sobre uma nota devido a título de empréstimo de Jackson contra o catálogo de músicas SonyATV em 2009, dizendo que não podia pagá-la. (AP) Erk disse que Jackson tinha um empréstimo de US$ 320 milhões em sua parte do catálogo musical Sony / ATV, que inclui as canções dos Beatles. (Los Angeles Times)

    Erk disse que não considerou as dívidas de Jackson fora $570 mil ao mês em despesas, incluindo o pagamento de empréstimo da Sony / ATV.
    Erk:. "Não era o meu trabalho considerar isso"
    Strong: "Você foi apenas pedido para calcular o quanto ele teria ganho."
    Sim, respondeu ele. (AP)

    Strong disse que a opinião de Erk assume que MJ faria algo que ele nunca tinha feito antes. (ABC7)

    "O que estamos projetando é totalmente incoerente com a história de Michael Jackson, não é?" perguntou a advogada Sabrina Strong (Los Angeles Times)

    Strong perguntou a Erk se o registro de MJ de mais alto número de shows foi de 123 shows para a "Bad" tour em 1987, quando MJ tinha 29 anos. Ele disse que sim. Turnê Dangerous: começou em 1992, MJ tinha cerca de 33 anos, teve 73 shows. HIStory Tour de 1996, MJ tinha 38 anos - 82 shows. Total de 275 shows, se somados todos juntos. (ABC7)

    Strong: Agora você o tem em uma turnê, 12 anos mais tarde, com 50 anos de idade, fazendo 260 shows?
    Erk: Sim (ABC7)

    Erk disse que a venda em cinco horas de 750 mil ingressos para seus 50 shows em Londres mostrou que a popularidade de Jackson não tinha sofrido. (Los Angeles Times)

    Strong perguntou a Erk se ele concordava com ela que a reputação de Jackson era melhor em 1980 do que no final da década de 2000. Erk respondeu que os anos 80 era quando Michael Jackson recebeu o título de "Rei do Pop". (AP)

    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qui Jul 25, 2013 8:36 pm

    Jackson x AEG - 50º Dia - 17 de julho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Strong perguntou se Erk lembrava de Katherine Jackson dizendo MJ não queria fazer o Moonwalk depois dos 50 anos de idade. Ele disse que sim.

    Strong jogou a deposição de Paris Jackson sobre os planos futuros: Paris diz que seu pai queria relaxar, não queria mais fazer turnês. No entanto, Paris também disse que seria uma turnê mundial. "Como você sabe disso? Porque ele nos disse que estava indo ao redor do mundo", disse Paris. (ABC7)

    Paris, cujo depoimento foi gravado em março, disse que seu pai ainda tinha sucessos na manga, mas precisava fazer uma pausa da turnê. Um advogado da AEG tinha perguntado a ela sobre se seu famoso pai planejava "aposentar-se" do mundo da música. "Ele ainda tinha muitas músicas em que ele ainda estava trabalhando, mas ele meio que precisava relaxar".
    Os jurados, em seguida, viram um segundo clipe de Paris em 'testemunho solicitado pelos advogados de sua avó, a matriarca da família Katherine Jackson. "Será que (seu pai) explicou-lhe quanto tempo a (" This Is It "tour) duraria", perguntou Putnam a Paris no segundo trecho mostrado quarta-feira. "Eu suponho que um longo tempo desde que fosse uma turnê mundial", disse ela. (NYDailyNews)

    Panish, advogado da AEG toma o interrogatório


    Panish: O Sr. Jackson foi provado culpado de todas as acusações de que AEG mencionados?
    Erk: Não
    Panish perguntou se Phillips, Anschutz, Gongaware não entrar em um acordo com MJ, devido a preocupações sobre as alegações?
    Erk: Eles entraram em contrato sobre turnê em três anos, bem como para filmes

    Erk disse que Paris testemunhou em seu depoimento que MJ disse a ela que faria uma turnê mundial. Erk disse que Ortega falou sobre essa turnê para o mundo, e que MJ gostaria que fosse também. Erk disse Ortega discutiu sobre ir para a Índia e Japão com MJ. (ABC7)

    Erk disse que não se concentrou na saúde de MJ, porque AEG assinou o contrato e começou a gastar dinheiro, o que determinou que a turnê iria para a frente. Panish perguntou se Erk viu evidências de que AEG estava preocupada com a saúde de MJ. Erk disse apenas que ele passou por um exame físico, estava saudável e pronto para ir.
    Panish: Será que Phillips faz declarações a respeito de se MJ poderia realizar uma turnê mundial?
    Erk: Sim (ABC7)

    Panish: Será que as pessoas costumam emprestar dinheiro para aquelas que não podem pagá-lo?
    Erk: Não (ABC7)

    Erk disse que MJ tinha ativos para garantir empréstimos. Erk explicou como o empréstimo de quantia significativa de dinheiro funciona.
    Panish: O que assegurado na dívida?
    Erk: Primeiramente ,seu catálogo Sony / ATV (ABC7)

    -----------
    Durante as discussões no final do dia, a juiza perguntou a AEG se eles pretendem chamar Dr. Murray para depor. Putnam respondeu que não tem intenção. (ABC7)
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Sex Jul 26, 2013 8:20 am

    Putz....eu adoraria ver o presidiario jogando caca no ventilador ...queria tanto saber o que ele tem a dizer ..se ele não dizer agora enqto ta td fresco , depois ele vai por num livro e vender pra faturar as custas do MJ .
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jul 26, 2013 6:45 pm

    Eu não sei o que pensar sobre Murray depondo. O que ele teria pra dizer? Eu só me preocupo c/ os Ps.

    Não sei vocês, mas estou achando esse jugamento totalmente fora de foco. Até sobre o casamento c/ Lisa já foi discutido...

    Vou tentar colocar os depoimentos em dia pra podermos discutir aqui... desculpem se estamos um pouquinho atrasados nas postagens. Logo Debbie irá depor, estou ansiosa pra ver o que ela vai dizer. Estão colocando muita atenção em cima do depoimenti dela.
    avatar
    Vall
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 575
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 50
    Localização : Mundo de Michael Jackson

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Vall em Sex Jul 26, 2013 11:35 pm

    eu também estou achando esse julgamento, totalmente fora de contexto.. sabe o que parece? uma especulação geral sobre a vida pessoal de Michael. silent
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Sab Jul 27, 2013 9:00 am

    Eu vi em comentarios  de sites americanos ..."PARECE QUE LISA NÃO FOI INTIMADA PRA DEPOR ", não tem fonte para confirmarmos mas...é uma idiota a menos pra falar bobagem .


    Eu ja estou com aquela pele de rinoceronte sabe ...então depois de td isso que a Kate provocou , acho que é o que doi mais por ser a MÂE do MJ ,. Então qualquer outra pessoa que venha dizer coisas sobre o MJ não me atinge .
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Jul 30, 2013 12:21 am

    Jackson x AEG - 51º Dia - 18 de julho de 2013

    Fonte: MJJC/ ABC7
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Vídeo de deposição do Dr. Emery Brown

    Dr. Brown é um anestesista com práticas em Boston. Os primeiros 20 minutos de depoimento do Dr. Brown foi detalhando suas qualificações. Ele escreveu cerca de 140 artigos para revistas especializadas sobre questões médicas.

    Dr. Brown cobrou US $ 1,000 / hora e pediu para doar os fundos para Mass General Hospital. O total: $ 75.000 doados para Mass General Hospital. Dr. Brown deu depoimentos, mas não testemunhou em tribunal.

    A anestesia pode ser diferente, Dr. Brown disse: anestesia / sedação geral e anestesia regional. No caso de MJ, é um caso de anestesia / sedação geral.
    Dr. Brown: A anestesia geral é composta por 4 comportamentos e estados de fisiologia: inconsciente, analgesia (sem dor), sem movimento, amnésia. Dr. Brown disse que a frequência cardíaca, pressão arterial, respiração e temperatura estão sob controle, a fim de ir para a cirurgia. "A anestesia geral é um tipo de coma, é um coma reversível", disse o Dr. Brown. Dr. Brown disse o coma é um estado onde o paciente é incapaz de receber e responder a estímulos. Ele disse que você administra drogas para induzir o coma, e mais para manter o coma durante a cirurgia, em seguida, reduz para o paciente voltar.

    O propofol é um dos anestésicos que Dr. Brown usa. Ele analisou a autópsia de MJ e a droga foi encontrada em seu sistema. Dr. Brown usa Propofol em quase todos os pacientes que ele tem. É o anestésico mais utilizado em todo o mundo.

    Ele vem estudando Propofol durante os últimos 7 anos. Dr. Brown não acha que hja alguém que tenha estudado a droga mais do que ele. Dr. Brown disse que publicou um documento sobre diretrizes de uso de Propofol.

    A autópsia de MJ indica que a quantidade de medicação (propofol) é similar ao que é encontrado em anestesia geral.
    Michael Koskoff: Você concorda com essa afirmação?
    Dr. Brown: Em termos de níveis que estavam lá, eu concordo.

    Brown estudou os efeitos do propofol em relação ao sono. Um dos artigos é "Anestesia geral, sono e coma." Ninguém havia tido tempo para colocar a anestesia geral ao lado do sono e ao lado doe coma para comparar a relação dos estados, o Dr. Brown explicou

    REM: os olhos estão se movendo, o cérebro está um pouco em estado de vigília, o corpo um pouco paralisado, batimento cardíaco irregular
    Não-REM - frequência cardíaca mais lenta, respirando um pouco mais regular
    O sono tem dois estados: rem e não-rem

    Dr. Brown: Durante o sono você tem oscilação natural de estados. Dr. Brown disse que não há nenhuma maneira no mundo em que você possa ter os padrões normais de sono, enquanto se está sob sedação.

    Não há REM ou sono não-REM sob sedação ou anestesia geral, Dr. Brown explicou. Os pacientes não tem padrões regulares de sono. Dr. Brown fez um desenho mostrando como o circuito do sono funciona. Para estar consciente, você tem que estar acordado e tem que ser capaz de processar, disse o Dr. Brown.

    "O propofol produz o estado de inconsciência da anestesia geral", disse o Dr. Brown. "Para ser claro, Propofol pode produzir uma pequena parte dela(analgesia), deixar você inconsciente", explicou o Dr. Brown.

    Dr. Brown disse que os pacientes comumente relatam sentirem-se bem, revigorados após ser administrado Propofol. Propofol provoca a liberação de dopamina, disse o Dr. Brown. A dopamina é uma espécie de endorfina, que lhe dá esta boa sensação. Propofol  libera dopamina, que pode ser interpretada como uma sensação renovada de sono natural. Mas Propofol não pode produzir sono natural.

    "Ele não estava tendo um sono reparador, se estava usando Propofol como sedativo para dormir", disse o Dr. Brown. Dr. Brown disse que seu entendimento é que MJ estava usando Propofol por muitos dias, então MJ deve ter tido algum benefício percebido.

    Dr. Brown disse que acredita que a declaração do Dr. Murray de que ele só deu uma pequena quantidade de Propofol para MJ no dia em que ele morreu é falsa. O médico disse que a declaração do Dr. Murray não era consistente com os níveis da autópsia.

    Koskoff falou sobre o relatório da polícia, onde oDr. Murray disse que deu a MJ Propofol todas as noites durante 60 noites até 21 de junho. Em 22 de junho, começou a afastá-lo, Koskoff disse. Essa parece ser a descrição mais precisa do que estava no relatório, disse o Dr. Brown


    Testemunho de Peter Formuzis

    Brian Panish fez exame.

    Dr. Formuzis tem um Ph.D em Economia. Ele descreveu sua extensa experiência e qualificação no campo. Dr. Formuzis foi qualificado como testemunha especialista em pelo menos mil casos e teve casos em vários estados nos EUA.

    Dr. Formuzis: Algumas pessoas têm o poder de fazer dinheiro, a capacidade de ganhar dinheiro, mas não estão fazendo isso.

    A AEG tinha investido cerca de US $ 34 milhões, então eles tinham confiança de que iriam receber o dinheiro de volta, Dr. Formuzis disse.

    AEG interroga

    Em interrogatório, Sabrina Strond perguntou se as projeções do Sr. Erk estavam erradas, se seus cálculos não tinham significado. Dr. Formuzis disse que depende de quais números estão errados. "Seria um grau proporcional de erros", disse ele. Strong, então, disse que ela não tinha mais perguntas para Dr. Formuzis. Interrogatório durou um par de minutos.
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Jul 30, 2013 12:42 am

    Jackson x AEG - 52º Dia - 19 de julho de 2013

    Fonte: MJJC/ ABC7
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art


    Testemunho de Katherine Jackson

    Ela afirma seu nome completo: Katherine Esther Jackson. Ela disse que sua data de nascimento é 04 de maio de 1930, tem 83 anos. Sra. Jackson disse que esta é a primeira vez que ela testemunha em tribunal e está um pouco nervosa. (ABC7)

    Sra. Jackson testemunhou que ela é uma pessoa privada, está sempre ao fundo de seus filhos. (ABC7) "Deixo o centro das atenções para os meus filhos", disse ela. (AP) "A coisa mais difícil é a sentar neste tribunal e ouvir todas as coisas ruins que dizem sobre o meu filho", explicou a Sra. Jackson. (ABC7) "Um monte de coisas que foram ditas não são a verdade", disse Katherine Jackson. "Ele não está aqui para falar por si mesmo" (AP) Panish perguntou se ela estava ali para falar em nome dele. "Eu vou fazer o meu melhor", respondeu ela. (ABC7)

    "Eu quero saber o que realmente aconteceu com meu filho e é por isso que estou aqui", disse a Sra. Jackson. (ABC7)

     "Eu sei que meu filho era uma pessoa muito boa", disse ela. "Ele amava a todos. Ele estava no Guinness Book of World Records como o artista que doou para a caridade." (People)

    Katherine Jackson nasceu no Alabama. O nome de seu pai era Prince e ela descreveu seus talentos cantando. Sra. Jackson explicou que quando MJ nomeou seu filho como Prince, não era uma referência ao "rei do pop". Era um nome de família. (AP)

    "Meu pai nos ensinou a tocar violão", disse a Sra. Jackson. Sua irmã tocava violoncelo. "Nós sempre tivemos música pela casa." Sra. Jackson disse que ela teve poliomielite quando criança. "Eu usava uma cinta na perna esquerda, dos 7 aos 9 anos", disse ela. "Eu era tímida."

    Sra. Jackson se casou com Joseph Jackson quando tinha 19 anos e ele tinha 21 anos. Eles viviam em Gary, Indiana. Eles compraram uma casa na Jackson Street. "Foi uma coincidência", disse ela. Ela criou nove filhos: Rebbie, Jackie, Tito, Jermaine, LaToya, Marlon, Michael, Randy e Janet. Joe trabalhava em uma usina de aço. Ela era uma balconista na Sears and Roebuck. (ABC7)

    Ela disse que Michael Jackson economizava dinheiro para comprar doces. Mas ele não comia tudo. Em vez disso, ela disse que Michael Jackson faria os doces e brincaria de "O homem da loja", uma brincadeira em que ele era comerciante. (AP)

    A mãe da estrela pop passou a maior parte da manhã falando sobre a criação de seus nove filhos com o marido Joe em uma casa de quatro quartos em Gary, Indiana, com pouco dinheiro, ela disse, especialmente quando seu marido não conseguia encontrar trabalho na fábrica de aço.

    "Eu estava sempre perto de Deus", disse a Sra. Jackson. "Criei meus filhos com o melhor que posso com a orientação espiritual." Ela foi criada Batista, tornou-se então Luterana e não estava satisfeita com isso. "Eu procurei e encontrei a verdadeira religião: Testemunhas de Jeová",  Sra. Jackson testemunhou. Testemunhas de Jeová não comemoram aniversários ou outras datas. Eles celebram um dia, que é a última ceia de Jesus. Alguns tornaram-se Testemunhas de Jeová, Michael, Rebbie e LaToya. Os outros não são. Seu marido não é uma Testemunha, assim não parou  de celebrar os feriados imediatamente. (ABC7)

    Continua...


    Panish mostrou uma foto de Michael quando criança, sorrindo para a câmera. Ele perguntou o que isto mostra. "Isso mostra como um doce menininho para mim", disse Katherine Jackson. "Meu bebê." (Los Angeles Times)

    Michael sempre foi sensível e amoroso, a Sra. Jackson, disse. Um dia, quando seu irmão estava doente, Michael estava segurou a mão dele e chorou. (ABC7) Michael não deixou a fama subir à cabeça, ela disse. (Los Angeles Times)

    "Ele nasceu dançando", disse a Sra. Jackson. "Ele estava em meus braços e, ainda assim, estava dançando." Sra. Jackson contou uma história quando ela tinha uma Maytag [maquina de lavar]. Ela era velha e enferrujada e fazia um barulho estridente. MJ dançava ao rangido. "Ele estava dançando e chupando mamadeira", disse a Sra. Jackson. (ABC7) "Quando todas as crianças estavam dançando ao redor, ele estava em meus braços e não podia ficar parado. Ele estava dançando a música ", disse ela. "Ele amava a música", disse Katherine Jackson. "Ele gostava de dançar." (Los Angeles Times)

    As crianças adoraram The Temptations e imitavam eles o tempo todo, a Sra. Jackson, disse. (ABC7) "Nós sempre tivemos música em casa." Eles eram muito jovens, eles dançavam e cantavam.

    Não havia muito o que fazer em Gary, a Sra. Jackson disse. Assim, a escola tinha eventos e os meninos ganhavam toda vez que havia um concurso. Michael ganhou cada concurso. Quando as outras crianças sabiam que os Jacksons estavam chegando era 'Oh meu Deus!', A Sra. Jackson disse. Originalmente, o nome era Jackson Brothers Five, mas o nome era muito longo, de modo que foi cortado para Jackson 5.

    Sra. Jackson: Michael tinha 5 anos e cantou 'Climb Every Mountain'. Ele começou a cantar, meu pai e eu choramos como um bebê. (ABC7)

    "Eu estava tão nervosa quando ele entrou no palco, porque ele sempre foi tímido", disse ela. "E ele começou a cantar a música e ele cantou com tanta clareza. O pai do Joe sentou lá e chorou como um bebê. Ele olhou em volta, e eu estava chorando muito. " Ele foi aplaudido de pé por sua apresentação e ele não estava nervoso, fiquei chocada", ela continuou, dizendo que ela achava que ele "sentia-se mais em casa quando estava no palco. "(Los Angeles Times)

    Michael entrou no grupo de seus irmãos, logo depois, ela disse, e os meninos ensaiavam em casa, empurrando os móveis para as paredes da sala de estar e dançavam no meio da sala. Eles continuaram cantando em competições locais, perdendo apenas uma vez, ela disse com uma risada. "Eu acho que eles estavam cansados ​​de ver a vitória dos Jacksons", disse ela. (Los Angeles Times) "Economizamos dinheiro para comprar amplificadores," disse a Sra. Jackson. Ela disse que ela fazia os ternos. Que eram chamados de "trajes caseiros" (o júri riu). (ABC7) Panish mostrou vídeos e fotos do Jackson 5, que caracteriza um jovem Michael sorrindo enquanto cantava e dançava com seus irmãos. (Los Angeles Times)

    continua...
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Jul 30, 2013 11:51 pm

    Sra. Jackson: Eles assinaram com a Motown em 1968. Os meninos se mudaram para a Califórnia, Katherine foi quatro meses depois. "Eu sempre quis morar na Califórnia", explicou a Sra. Jackson, já que em Gary, Indiana, era tão frio e nevava.

    Sra. Jackson explicou a Jacksonmania que aconteceu naquele momento. Ela disse que haviam tantas garotas ao redor da casa, ela se cansava disso. "Elas vinha e ficavam o dia todo e às vezes ficava tão tarde que eu tinha que levá-las para casa", a Sra. Jackson lembrou. (ABC7)

    Sra. Jackson disse que MJ gostava de ratos. Uma vez em que foram para Beverly Hills para jantar e ele continuou colocando migalhas no bolso para alimentar o rato. Michael não gostava de cães, a Sra. Jackson disse. Ela se lembra de um dia sobre uma mordida de cão e Michael teve medo desde então. Apesar disso, Michael deu um labrador para as crianças, chamada Quênia. Eles tinham um peru, um papagaio, furões, ratos, gatos. (ABC7) Katherine Jackson também contou por que seu filho não gostava de cães. Ela disse que era por causa de um que mordeu seu irmão Randy, quando eles eram crianças. (AP)

    No banco das testemunhas, ela falou que um e-mail escrito por Paul Gongaware, um alto executivo da AEG Live, onde descreveu seu filho como preguiçoso era especialmente doloroso. "Meu filho não é preguiçoso. Você não consegue ser o maior, ", disse ela, "por ser preguiçoso." (AP) Ela disse ao júri que seu filho gostava de arte e que alguns de seus desenhos tinham sido vendidos. Ela mencionou suas composições também. (AP)

    Katherine Jackson disse que seu neto Prince é um estudante melhor do que Michael era, apesar de tudo.

    Panish então perguntou a ela sobre a prática de MJ de escrever notas. "Ele escrevia notas para si mesmo o tempo todo", disse ela. (AP)

    Ele costumava praticar o tempo todo, a Sra. Jackson disse. Ele tinha um quarto em cima da garagem, onde ele dançava duas horas sem parar. A jaqueta de paetês que MJ estava usando em Billie Jean era de Katherine. Ele entrou em seu armário, peguei antes do show, nunca devolveu. (ABC7)

    MJ continuou a viver com a Sra. Jackson até 30 anos de idade. "Quando ele fez 18 anos, ele quis me comprar uma casa", ela testemunhou. Mas por essa altura as casas eram de milhões de dólares, então ele decidiu reconstruir a casa. "A maneira como você vê Hayvenhurst é a maneira como ele reconstruiu", disse a Sra. Jackson. Ele tinha um quarto no andar de cima, ele não queria que ninguém entrasse. Ele então pegava todas as fotos e colocava na parede, em vez de papel de parede. Ele disse: 'aqui está a sua surpresa ", disse ela. Panish mostrou o vídeo da sala. "Ele me deu isso", disse a Sra. Jackson. Até no teto tem imagens. "Tudo está coberto." (ABC7)

    Uma vez, ela estava no set de seu curta-metragem "Ghosts". Ela visitou o set e foi saudada por um homem branco. Era MJ, com maquiagem. Katherine Jackson disse que não o reconheceu, até que ele disse: "Sou eu, mãe." Ele também usava um disfarce quando saía para falar com as pessoas sobre ser Testemunha de Jeová, Katherine Jackson disse. Eles, então, saiam e bateram na porta das pessoas.

    Em 1988, Michael comprou Neverland. "Ele finalmente tem uma loja de doces", disse a Sra. Jackson. Sra. Jackson disse que Michael fez o rancho acessível para as pessoas. No cinema, Katherine disse que tinha cadeiras especiais para crianças doentes que não podiam acomodarem-se em assentos normais. (ABC7)

    Panish: Será que ele tem uma estação de trem?
    Katherine: Sim
    P: Qual é o nome?
    A Sra. J.: Katherine (ABC7)

    A Sra. Jackson disse que seus netos amavam Neverland. Os estranhos não acreditavam neles quando diziam que tinham girafas e elefantes como animais de estimação. (AP)

    Panish perguntou a Sra. Jackson sobre a dor de seu filho e suas condições médicas. Ela mencionou que o couro cabeludo de Michael Jackson tinha sido queimado, ele tinha dores nas costas. Ela também mencionou o Vitiligo. Ela disse que seu filho confiava em seus médicos e mencionou que Dr. Allan Metzger era um de seus médicos. (AP)

    Sra. Jackson disse que Michael tinha sido queimado e sentia muita dor. Ele tinha um balão sob o couro cabeludo. Sra. Jackson: Ele pegou o dinheiro da Pepsi e doou para o centro de crianças [vitimas] de queimaduras. Ele teve lesões nas costas também, disse ela. Ele tinha vitiligo, uma doença que deixa a pele branca. "Ele só queria acabar logo com isso", explicou. Ele não falava muito sobre sua insônia, a Sra. Jackson, disse. Ele não conseguia dormir à noite, quando ele estava em casa. (ABC7)

    Panish perguntou se ela já viu seu filho abusando de drogas ou medicamentos. Ela disse que não sabia, mas ela ouviu falar sobre isso através de seus outros filhos. Sra. Jackson disse que sabia que ele estava tomando analgésicos. (AP)

    Katherine Jackson também disse ao júri que ela tinha ouvido falar de seus outros filhos sobre a preocupação de que Michael Jackson estivesse abusando de medicamentos prescritos, mas ele parecia bem quando eles tentaram intervir. (AP) Ela foi para casa de MJ em Las Vegas e conversou com ele sobre o abuso de drogas. Michael disse: "Mãe, eu estou bem, eu estou bem."
    Sra. Jackson: Às vezes, uma mãe é a última a saber ... e às vezes você está envergonhado. (ABC7)

    continua...
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Qua Jul 31, 2013 8:46 am

     To de saco cheio dessa ladainha de "  EU OUVI DIZER " se não sabe então não diga ...
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Jul 31, 2013 11:04 pm

    continuação...

    Panish perguntou a Sra. Jackson sobre ver seu filho em uma festa em maio de 2009. Foi anunciada como uma festa do 60º aniversário para ela e Joe Jackson. Não era, na verdade, seu aniversário, ela disse. "Eu acho que Janet nomeou assim apenas para que pudéssemos ter uma festa", disse ela. Ela disse que não percebeu que seu filho estava especialmente magro, mas acrescentou que ele estava vestindo uma jaqueta na festa. (AP)

    "Michael e eu éramos muito próximos", disse a Sra. Jackson. Ele era o filho - uma mãe não poderia querer um filho melhor que Michael. Ele era muito tímido. "(ABC7)

    "Mãe, meu anjo da guarda" - por Michael Jackson

    Panish: Quando você recebeu isso, como você se sente?
    Sra. Jackson: Eu chorei (ABC7)

    Ele então perguntou se ela era financeiramente dependente de seu filho. "Michael cuidou de mim, todas as minhas necessidades, todo meu quer", disse ela. "Ele me deu tudo", disse ela. (AP)

    Panish: Ele lhe deu presentes?
    Sra. Jackson: O tempo todo. Ele me deu tudo, as necessidades da vida, presentes, carros, jóias, casas móveis (ABC7)
    Panish: Ele telhe deu dinheiro?
    Sra. Jackson: Sim, dinheiro. Michael nunca escrevia cheques (ABC7)

    Panish então perguntou a Sra. Jackson sobre a perda de seu filho e ela começou a chorar. "Essa é a pior coisa que pode acontecer a uma pessoa." (AP)

    Sra. Jackson: Isso é a pior coisa que poderia acontecer. Quando eu perdi Michael, eu perdi tudo. Ele era o mais carinhoso, muito, muito humilde. "Quando uma mãe perde um filho", disse a Sra. Jackson chorando , "isso é o pior que pode acontecer a uma pessoa." (ABC7)

    "Perdi minha mãe, meu pai e minha irmã ... mas quando eu perdi o Michael, eu perdi tudo", disse ela. (Los Angeles Times)

    Ele perguntou sobre o video em que ela descreveu seu filho, dizendo que ele não queria estar no palco aos 50 anos de idade. Ela disse que achou engraçado, mas era só uma piada. Ela disse que 50 anos não é tão velho, e você necessariamente não se sente velho aos 50 anos.

    Katherine Jackson: ". Ele não podia se apresentar todas as noites como a AEG queria que ele fizesse inicialmente" Ela disse que chamou Randy Phillips e Tohme Tohme e disse-lhes que não podia fazer o show do jeito que eles tinham programado . (AP)

    Panish perguntou se Katherine Jackson já visitou a mansão em Carrolwood. Ela disse que sim, e ela entrou em seu quarto. "Toda vez que fui lá, eu fui para o quarto", disse ela. Ela disse que ela e seu sobrinho Trent assistiam filmes com Michael Jackson em seu quarto na mansão de Carrolwood. (AP)

    Sra. Jackson não conhecia Conrad Murray até a morte de MJ.

    Ela disse que tinha saído e um dos fãs disse que trouxeram alguém para fora em uma maca completamente encoberto. "Mais tarde eu recebi um telefonema para ir ao hospital, pensei que ele estava doente", disse a Sra. Jackson. Sra. Jackson disse que viu muitas pessoas que trabalharam com Michael no hospital, como Frank DiLeo.

    Katherine Jackson, uma Testemunha de Jeová, disse que ela estava em "serviço de campo" - indo de porta em porta para compartilhar a sua fé - e voltou para casa com uma mensagem de seu marido naquele dia em junho de 2009. Um dos fãs tinha ligado para Joe Jackson, dizendo que alguém tinha saído em uma maca "completamente coberto", ela testemunhou. "Mais tarde eu recebi um telefonema para ir ao hospital, então eu pensei que talvez ele estivesse apenas doente", disse ela. Alguém a levou para uma sala de espera, ela disse, até que o empresário de seu filho se aproximou. "Frank DiLeo veio e me disse que Michael teve uma reação, e eu disse, 'Bem, como ele está?'", disse ela. "E ninguém disse nada." "Eu só comecei a gritar." Jackson disse que ela foi, então, levada para outro quarto, onde foi atendida por enfermeiros e mais tarde encontrou-se com os netos.

    Paris Jackson, disse ela, estava particularmente emocionada. "Ela estava gritando, olhando para o céu e disse: 'Papai, eu quero ir com você." Katherine Jackson disse. Quando chegou a hora de deixar o hospital, a matriarca da família disse que sua neta virou-se para ela. "Vovó, para onde estamos indo?". "E eu disse, 'Você está indo para casa com a avó." (Los Angeles Times)

    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qui Ago 01, 2013 10:27 pm

    A Sra. Jackson disse que Paris estava à procura de um coração especial. Ela encontrou um [colar de] coração quebrado, pendurou uma parte no pescoço de Michael e colocou a outra parte. Paris pegou o pijama de MJ, não queria que ninguém o lavasse. Ela o colocou em sua cama. Blanket não quer cortar o cabelo. O pai amava seu cabelo, por isso ele não quer cortá-lo. (ABC7) 

    "O meu sobrinho e eu. Paris e seus irmãos ... fomos por toda parte tentando encontrar esse coração especial, e era um coração quebrado", disse Katherine Jackson. "Quando ela encontrou, foi para o necrotério e pendurou um coração em torno do pescoço do pai." Paris mantém a outra metade, disse a avó. 

    Ela pendurou fotos dele em seu quarto, cobrindo uma parede com mais fotos. "Eu estava imaginando como ela poderia fazer isso, porque eu não quero vê-lo", disse Katherine Jackson. "Toda vez que eu vejo, me sento tão triste." 

    Katherine Jackson reconheceu que Paris recebeu ajuda médica após a morte de seu pai, incluindo um período no hospital. A menina disse que "queria ir para onde papai estava", ela testemunhou. 

    Katherine Jackson disse que seu filho mudou depois que os filhos nasceram, descrevendo suas canções como "mais amorosas, mais significativas." "Isso mudou a sua vida", disse ela sobre a paternidade. (Los Angeles Times)

    "Michael era um dos melhores pais", disse a Sra. Jackson. "Você ficaria surpreso com o quão bom pai ele era." "Palavras não podem descrever o amor por seus filhos", Sra. Jackson descreveu. (ABC7)

     "Você sente falta de seu filho?", Perguntou o advogado Brian Panish. Sufocando as lágrimas, Katherine disse:. "Não há palavras" (Radar)


    AEG 

    Em interrogatório, Katherine admitiu que era sua escolha trazer este processo contra AEG. Ela disse que era difícil sentar no tribunal e "ouvir as pessoas chamarem seu filho uma aberração ... dói sentar-se no tribunal e ouvir todas essas coisas. É difícil para mim ouvir como meu filho estava doente. (NBC)

    Foi sua escolha trazer este processo. Ela nunca conversou com os filhos de MJ sobre o assunto, discutiu com os filhos depois, mas não com Joe. (ABC7) Ele perguntou a Sra. Jackson sobre as datas do processo e o julgamento de Conrad Murray. Ela não se lembrava deles. (AP)

    Putnam perguntou-lhe que apesar de ser uma pessoa muito reservada, trouxe este processo e tem vivido  uma vida muito pública ao longo dos últimos 40 anos. "Minha família é famosa, eu estava sempre em segundo plano", explicou a Sra. Jackson. Putnam perguntou se ela deu entrevistas ao Dateline, 20/20, Oprah (depois que o filho morreu). Ela disse que sim. "Minha vida é tão privada, tanto quanto eu possa mantê-la privada", disse ela. (ABC7)

    "Eu queria saber, eu acho que devo isso ao meu filho, descobrir o que realmente aconteceu com ele", disse a Sra. Jackson. "Eu ouvi histórias e ouvi do meu neto, ele estava sendo pressionado, o que ele estava pedindo para seu pai, Joe, que saberia o que fazer." 

    Sra. Jackson: Meu filho estava doente e Kenny Ortega disse que ninguém deu a ele uma xícara de chá. Ninguém disse para chamar o médico, vamos ver o que há de errado com ele.  (ABC7)

    Putnam perguntou a ela sobre as coisas que foram ditas no caso, que não eram verdadeiras. Ela citou o e-mail de Gongaware dizendo que MJ era "preguiçoso". Putnam perguntou se a Sra. Jackson ouviu a explicação de Gongaware de que seu filho não gostava de ensaiar. Ela disse que não. 

    Katherine Jackson disse que ela fechou os ouvidos para algumas coisas que disseram durante o julgamento, incluindo a explicação de Gongaware. Ela também mencionou que um executivo da AEG tinha chamado seu filho um "aberração".
    "Dói sentar aqui e ouvir todas essas coisas", disse ela. (AP)

    Putnam:. Ele não gostava de ensaiar em tunes anteriores." Michael não tem que ensaiar muito, ele sabia  os passos, ele ajudou a criá-los ", disse ela (ABC7) "Ele sabia o que estava fazendo. Ele não precisa de tanto ensaio", disse ela, acrescentando que, em junho de 2009, seu filho" estava doente e não podia ensaiar. "(AFP)

    Putnam, em seguida, perguntou: Mas as testemunhas foram chamadas por seu advogado, certo? 
    Sra. Jackson respondeu que sim.

    Putnam perguntou sobre o Dr. Murray: "Meu filho precisava de um outro médico, um médico de verdade", disse a Sra. Jackson. Sra. Jackson: O médico era para seus filhos, mas eu não sabia quem ele era. Mais tarde eu soube que era o Dr. Murray. (ABC7) 

    Putnam questionou o fato de que os advogados da Sra. Jackson não negaram o fato de que seu filho tinha problemas com drogas. "Meu filho estava usando medicamentos prescritos, isso não torna realidade sobre outras drogas que disseram que ele estava [usando]", disse a Sra. Jackson. (ABC7)

    Putnam perguntou se ela processou Kenny Ortega também. Ela disse que não "lembrava, havia uma lista de pessoas no processo. Os advogados estipularam que a Sra. Jackson desistiu do processo contra Kenny Ortega.  (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Ago 02, 2013 11:22 pm

    Jackson x AEG - 53º Dia - 22 de julho de 2013[b]

    Fonte: MJJC/
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art
    [b]
    Testemunho de Katherine Jackson


    Sra. Jackson disse que seu filho pagava diretamente pela maioria de suas despesas. Ele deu-lhe dinheiro, mas ela não mantinha registros do mesmo. Putnam perguntou sobre assistente da Sra. Jackson, Janice Smith, questionando se ela registrava os pagamentos de MJ. Sua resposta foi não. K(AP)

    "Quando ele me dava dinheiro, isso era um presente, eu não acho que eu precisava relatar a ninguém", disse a Sra. Jackson.  (ABC7)

    Putnam perguntou se a Sra. Jackson tinha uma conta bancária para trás em 2010, quando ela entrou com seu processo. Ela disse que não se lembra. (ABC7)

    Putnam: Você ouviu falar sobre MJ eestar tendo problemas sobre dinheiro? Sra. Jackson: Eu ouvi durante anos que Michael Jackson estava falido e ele não estava.
    Putnam: Alguma vez você perguntou a MJ sobre ele ter problemas de dinheiro? Sra. Jackson: Não, porque eu não acredito nisso. Porque ele não estava. (ABC7)

    "Eu não quero entrar nessa", disse ela quando perguntada sobre as finanças de seu filho. O advogado da AEG Live lembrou Katherine, que era seu trabalho fazer perguntas porque ela quer uma montanha de dinheiro pela a alegação de negligência da contratação de Dr. Conrad Murray. (NYDailyNews)

    Putnam: Você acredita que seu filho é de forma alguma responsável por sua morte? Sra. Jackson: Não, eu não acredito.

    Sra. Jackson disse que não tinha ouvido falar que MJ pediu a outros médicos por Propofol.  "Conrad Murray, mesmo se ele pedisse, poderia ter dito não", Sra. Jackson opinou. (ABC7) Katherine Jackson disse que acredita a AEG Live contratou Murray, e não seu filho.  (AP)

    Putnam perguntado sobre o caso criminal de Murray, e se a Sra. Jackson ajudou o promotor David Walgren. Ela disse que não se lembrava. (AP) Quando questionada por Marvin Putnam, ela "não se lembrava" se participou do julgamento por homicídio de Murray e se ajudou a acusação nesse caso. (NBC)

    Putnam: Você acredita que seu filho contratou Dr. Murray? Sra. Jackson: Não, eu não acredito.
    Putnam: Você ouviu o depoimento de que MJ contratou Dr. Murray em Las Vegas? Sra. Jackson: Ele tinha médicos para seus filhos, eu não sei se era o Dr. Murray

    Sra. Jackson disse que não acredita que MJ contratou Dr. Murray por causa do que ela está escutando aqui no tribunal. Ela disse que ao ouvir os e-mails, disseram que a AEG o contratou e que Randy Phillips foi à TV dizer que o contratou.

    Apesar do fato de que ela tem  "83 anos de idade e não pode se lembrar de tudo com clareza", Katherine testemunhou que claramente lembra que a AEG contratou Murray (NBC) Katherine também disse que não sabia que seu filho usou Propofol e que deu dinheiro a Murray ", porque ele se sentia-se mal por [ele] porque não tinha nenhum dinheiro - Não porque ele o havia contratado" Ela não tinha idéia de que o médico passou seis noites por semana na casa de seu filho. (NBC)

    Katherine Jackson disse que agora entendia que a AEG Live tinha contratado Murray, mas ela não tinha ouvido isso antes. "Na época, eu não tinha ouvido falar disso", disse Katherine Jackson. "Eu pensei que talvez Michael o tivesse contratado. Eu disse que não conhecia os fatos. "Putnam indicou a entrevista ao Dateline, que foi feita 8 semanas antes de Katherine Jackson apresentar seu processo em setembro de 2010. (AP)

    Putnam: Você se lembra por que você disse que seu filho contratou o médico e  poderia ter evitado a própria morte?
    "Eu não acho que ele poderia ter evitado a própria morte", a Sra. Jackson testemunhou. "Eu só disse que achava que ele havia contratado o médico. Eu me lembro disso." (ABC7)

    Putnam perguntou se Prince declarou que um médico passava as noites na casa. Sra. Jackson: Eu não me lembro dele dizendo isto.
    Putnam: Você se lembra dele (Prince) dizendo que (o médico) passava seis noites por semana? Sra. Jackson: Não, eu não me lembro disto (ABC7)

    Putnam: Você acreditar que Dr. Murray tem alguma responsabilidade pela morte de seu filho? Sra. Jackson: Claro.

    Putnam perguntou sobre a Sra. Jackson pedindo ao Ministério Público para soltar a alegação de restituição de 100 milhões dólares contra o Dr. Murray. Sra. Jackson disse que sim, que  Dr. Murray tem filhos e não tem dinheiro. "Porque eu senti que seus filhos precisavam dele para cuidar deles", explicou ela. "Ele não tinha nenhum dinheiro."

    "O dinheiro deve ir para as crianças", disse ela. (AP) Putnam questionou se a decisão foi tomada tendo em consideração o caso civil. Sra. Jackson disse que não.  (AP)

    Putnam perguntou se a Sra. Jackson nunca viu MJ sob a influência de qualquer droga. Ela disse que não, que é algo que ela nunca viu durante toda sua vida. Ela aparecia na casa dele sem avisar e disse que nunca viu seu filho "loopy".

    Putnam perguntou se os outros filhos da Sra. Jackson disseram que MJ estava sob a influência de alguma coisa. Ela disse que sim.
    "Um par de filhos veio até mim e disse que tinham ouvido falar sobre isso", disse a Sra. Jackson. Ela teve uma conversa com MJ sobre isso em Las Vegas. (ABC7)

    Putnam perguntou a Sra. Jackson se ela se lembra do julgamento criminal de seu filho em 2005. Ela disse que sim, e que ela compareceu ao julgamento todos os dias. Putnam perguntou se MJ deixou o país depois do julgamento. Ela disse que sim. Quando MJ voltou, ele viveu em Las Vegas, nunca morou em Neverland novamente. Sra. Jackson falou com Michael sobre o que ela ouviu falar dele usando medicamentos prescritos. "Ouvi dizer que algo tinha acontecido com ele", a Sra. Jackson descreveu. (ABC7)

    Putnam: Quando você disse isso, ele negou, certo? Sra. Jackson: Sim, ele negou.

    "Eu era a sua mãe, eu imaginava que ele negaria," A Sra. Jackson explicou. "Nenhum filho vai admitir isso, se eu ouvisse algo de ruim sobre eles."

    Sra. Jackson: Ele não me surpreendeu, eu sou a mãe, ele não queria que sua mãe se preocupasse com ele.

    Putnam: Se você sabia que seu filho negaria, por que você perguntou? Sra. Jackson: Eu não vou responder a essa pergunta. Porque para mim não faz sentido. Eu não sabia que ele ia negar.

    "É porque ele não queria que eu me preocupasse", disse a Sra. Jackson.

    Putnam: Ele não era uma criança, tinha 50 anos de idade. Sra. Jackson: Ele ainda era o meu filho, eu ainda sou a mãe dele e ele queria manter seu respeito por mim.

    Sr. Jackson: Você está apenas tentando me confundir, para que você possa voltar com alguma coisa. Sra. Jackson: Você entende (a resposta) e você continua fazendo a mesma pergunta. (ABC7)

    Ela comparou a negação de seu filho a uma criança que saiu e desobedeceu sua mãe e, em seguida, negou. "Tenho certeza que você entende", disse ela. "Ele respeitava sua mãe, ele não queria que ela pensasse que ele estava fazendo algo tão ruim", disse a Sra. Jackson. (AP)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sab Ago 03, 2013 7:26 pm

    Katherine também lembrou de reunir sua filha Janet e outros parentes para uma intervenção surpresa no rancho Neverland, em 2002. Ela disse que Michael ficou chateado pela intrusão e parecia estar sóbrio. "Não houve nenhuma discussão profunda ou qualquer coisa assim. Quando chegamos lá, ele estava bem, ele estava chateado", ela lembrou. "Foi meio constrangedor." (NYDailyNews)

    "Quando chegamos lá, não havia nada de errado com ele", disse a Sra. Jackson. Ela disse que ele estava chateado que sua família tenha ido lá para uma intervenção, mas não houve qualquer "discussão profunda" sobre o assunto. Putnam questionou sobre o depoimento de Katherine Jackson, quando ela lembrou de seu filho dizendo: "Eu não estou nisto." Hoje, Katherine Jackson disse que não lembrava se ele tinha dito essa frase ou não. "Eu não estava tentando mentir", disse ela. "Eu estava cansada de você", Katherine Jackson disse sobre Putnam. (AP)

    A matriarca da família disse que uma conversa ocorreu enquanto ela estava se preparando para deixar a casa de seu filho, em Las Vegas, onde Michael Jackson viveu de 2006 a 2008. Ela disse que tinha ouvido falar que ele estava usando drogas de prescrição e que ela não queria que ele acabasse "como todos os outros."

    Katherine Jackson disse que ela sabia que seu filho estava usando analgésicos receitados para queimaduras que sofreu em seu couro cabeludo durante as filmagens de um comercial da Pepsi e por uma lesão nas costas, e disse que imaginou que ele negaria qualquer abuso de drogas porque ele não 'queria que ela se preocupasse.

    "Eu sabia que ele estava tomando (analgésicos), mas eu não sabia que ele estava abusando deles", Katherine disse ao júri. Disse que Michael ficou chateado quando a família foi para uma intervenção ", porque quando chegamos lá, não havia nada de errado com ele." A intervenção, acrescentou, realmente não aconteceu, porque ele estava chateado e berrou com eles e ela ficou com vergonha de estar ali, ela testemunhou . (NBC)

    Putnam mostrou uma carta na People Magazine (7 de setembro de 2007), que a família enviou sobre MJ não ser viciado em analgésicos e álcool.

    Sra. Jackson: Nós não estávamos tentando tomar o negócio ou qualquer coisa assim. Isso é uma mentira. Só porque está nos tabloides, não o torna realidade, disse ela. Tito, Marlon, Jackie, Jermaine e Katherine assinaram esta carta. Putnam perguntou por que ela assinou se não era verdade, ela disse que queria que parasse.

    Putnam: Não é verdade que seu filho, MJ, lhe pediu para assinar isto? Sra. Jackson: Eu não me lembro de meu filho me pedindo para assinar isto.
    Sra. Jackson disse que não lembrava de MJ estar envolvido no projeto da carta. Ela não sabe quem lhe pediu para assinar.
    Putnam mostrou a Sra. Jackson  o depoimento  de Randy Jackson dizendo que MJ lhe pediu para assinar a carta. Ela disse que não tem lembrança sobre isso. (ABC7)

    "Por que você assinou se não era verdade?" perguntou Putnam. "Eu queria (parar) as coisas que não eram verdade", ela disse, parecendo confusa. (NYDailyNews)

    O advogado mostrou uma carta aberta à imprensa, que Katherine assinou e lançou em 2007, negando que alguma vez houve uma intervenção familiar e também negando que Michael Jackson fosse viciado em drogas e álcool. O advogado também desempenhou uma entrevista a Oprah, em 2010, em que Katherine admitiu que Michael era um viciado. (AP)

    Putnam perguntou a Sra. Jackson se ela estava ciente da declaração de seu filho ao final da turnê "Dangerous", indicando um problema com drogas prescritas. Ela disse que não tinha ouvido ou visto falar sobre isso antes de ser mostrado no tribunal. Ela disse que não assiste muito a televisão.

    Putnam: "Sra. Jackson, na sexta-feira, você mencionou que fecha os ouvidos para as coisas ruins. Você se lembra de dizer isso? "" Eu provavelmente disse isso, mas eu não lembro de ter dito", disse a Sra. Jackson, acrescentando:" Eu não gosto de ouvir más notícias ". (AP)

    Putnam: Você sabia seu filho MJ tinha ido para a reabilitação?
    Sra. Jackson: Eu tinha ouvido falar que Elizabeth Taylor tinha dito algo sobre drogas, mas eu não assisto televisão.

    Sra. Jackson: Meus filhos provavelmente não queriam que eu soubesse sobre isso.

    Sra. Jackson disse que não discutiu com MJ sobre isso e nunca tinha ouvido o anúncio do MJ em 1993 de que ele estava indo para a reabilitação. A mãe de MJ disse que nunca ouvira antes que a turnê havia sido cancelada por causa da reabilitação de MJ. Ela disse que não significa que ele não estava, mas ela não sabia (ABC7)

    Na segunda-feira, ela não parecia familiarizada com alguns dos detalhes da vida de Michael. Ela disse ao tribunal que ela não sabia turnê "Dangerous" de seu filho tinha chegado ao fim em 1993, quando Elizabeth Taylor voou para a Cidade do México para levar o cantor a um programa de reabilitação em Londres.

    Katherine Jackson testemunhou que ela tinha ouvido que Taylor tinha dito algo sobre seu filho ir para a reabilitação, mas não parecia particularmente curioso sobre isso. "Ninguém veio até mim e disse sobre isso", disse ela. "Meus filhos provavelmente não queriam que eu me preocupasse. "Ela disse que não sabia que a turnê mundial de seu filho tinha sido encerrada. (Los Angeles Times)

    Putnam perguntou se o Dr. Farshchian testemunhou que ele falou com ela porque ela queria conhecer todos os detalhes do uso de Demerol do seu filho. "Eu não me lembro quem é Dr. Farshchian e eu não me lembro de Michael tratar para Demerol", disse a Sra. Jackson.

    Putnam: Você se lembra do testemunho sobre MJ ter um implante para tratar Demerol? Sra. Jackson: Eu não sei nada sobre isso
    Sra. Jackson disse que não se lembra de MJ mostrando-lhe um implante de Narcan. (ABC7)

    Putnam perguntou a Sra. Jackson se ela já viu o implante ou conversou com o médico que o colocou em seu filho. Sra. Jackson disse que não se lembrava. Katherine Jackson disse que não se lembrava do médico e nem de ter visto o implante. Ela disse que teria se lembrado de tivesse visto. (AP)

    Quanto a Louis Farrakhan - ela o conheceu, mas não lembrava de ter visto ele em Neverland. (ABC7)

    Putnam perguntou a Sra. Jackson sobre uma entrevista de novembro de 2010 com Oprah Winfrey. Depois de algumas perguntas, Putnam mostrou o clipe. No vídeo, ela disse que estava ciente de que seu filho estava tomando medicamentos prescritos depois de seu acidente no comercial da Pepsi, mas foi um longo tempo até que ela soubesse que ele estava viciado neles.

    Ela também discutiu uma tentativa de intervenção por seus filhos. Oprah perguntou a Sra. Jackson sobre a sua conversa com o seu filho e perguntou se ela acreditava em suas negações. Ela disse a Oprah que não acredita nele. No tribunal, Katherine Jackson esclareceu. "Eu meio que acreditava e não acreditava nele. Eu não sei em que acreditar ", disse ela. (AP)

    Putnam: Será que você tentou dizer a verdade nessa entrevista? Sra. Jackson: Sim.
    Putnam: Você disse que acreditava que seu filho era viciado em drogas? Sra. Jackson: Eu disse a Oprah isso.

    Sr. Jackson: Eu disse que MJ usava analgésicos, mas eu não acho que ele estava abusando.

    Sra. Jackson disse a Oprah que ela não queria ouvir que MJ teve uma overdose. MJ continuou dizendo que ele não estava usando e que sua própria mãe não acreditava nele.

    Sr. Jackson: Eu meio que acredito e não acredito, ouvi de meus filhos, ouvi de outras pessoas. "Eu não sei em quê acreditar", disse a Sra. Jackson. Sra. Jackson admitiu que ela negou esta manhã que seu filho estava abusando de drogas. (ABC7)

    Katherine Jackson disse que, ocasionalmente, conversou [sobre uso de remédio] com gerentes de Jackson, incluindo Frank Dileo. Ela não ficou feliz quando Dileo voltou.

    Putnam questionou sobre a carta assinada por seu filho sobre Dileo. Ela disse que ele lhe disse que estava apenas voltando na vida de seu filho para a turnê. (AP), Ela lembra de atender o telefone quando Frank DiLeo voltou a trabalhar para Michael. Sra. Jackson queria saber por que continuavam recontratando pessoas que Michael tinha demitido. (ABC7)

    Sra. Jackson testemunhou que estava recebendo dinheiro de MJ e também de Janet Jackson. No começo, não era em uma base mensal, mas tornou-se dessa forma, a Sra. Jackson explicou. Janet mandava US$ 10.000 por mês. Sra. Jackson disse que ela estava recebendo essa quantia quando MJ morreu. O dinheiro era para sua assistente, Janice, no escritório. Sra. Jackson disse que Janet lhe falou  que não teria que continuar a enviar-lhe dinheiro depois que MJ morreu. (ABC7)

    continua...
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sab Ago 03, 2013 8:07 pm


    Putnam encerrou seu questionamento, e Panish assumiu. (AP)

    Panish perguntou se antes de MJ morrer, ele estava pagando por tudo? Sra. Jackson: Sim, pagando por tudo

    Panish perguntou se Putnam perguntou durante a deposição alguma pergunta pessoal? Sra. Jackson: Sim, ele perguntou "o seu marido bate em você ?' (ABC7)

    Sra. Jackson disse que não sabe nada sobre computadores, não é um advogado ou investigador. Seu mais alto nível de educação é o ensino médio. Panish perguntou o que ela fez para ir a este caso. "Eu contratei a sua empresa", disse a Sra. Jackson. "Por que", perguntou Panish. "Eu queria descobrir o que realmente aconteceu com meu filho", respondeu a Sra. Jackson. (ABC7)

    Panish questionou sobre o testemunho de que os executivos da AEG Live, Randy Phillips e Paul Gongaware, amavam seu filho. Ela disse que nunca a chamaram para expressar condolências. Eles nunca enviaram um cartão. Sra. Jackson disse que Kenny Ortega a visitou depois da morte de seu filho. (AP)

    Em resposta a várias perguntas de Panish, ela disse que não sabia que seu filho estava perdendo peso ou que os que trabalhavam na turnê pensavam que ele estava se deteriorando. "Eu descobri isso aqui no tribunal", disse a Sra. Jackson. (AP)

    Panish: Você sabia que o seu filho foi privado de sono por 60 dias? Sra. Jackson: Não, eu não sabia.

    "Eles poderiam ter me chamado", disse a Sra. Jackson. "Ele estava me perguntando por seu pai. Meu neto me disse que seu pai estava nervoso e com medo "(AP)

    Sra. Jackson: Eles ficaram lá, sem chamar alguém. Meu marido e eu terámos ficado lá em um segundo (chorando). "Eles o assistiram definhar e esperaram, eu sei que eles fizeram isso", disse a Sra. Jackson, chorando.

    Katherine Jackson no início não pareceu querer olhar para a foto, que foi exibida várias vezes durante o julgamento e mostra seu filho vestindo uma camiseta, com os braços finos e ossos visíveis na parte superior do peito. (AP) Panish perguntou se ela já tinha visto seu filho parecido com isso. "Nunca", Katherine Jackson respondeu. (Ela nunca tinha visto a foto antes do julgamento). (AP)

    AEG


    Putnam, em seguida, assumiu o questionamento novamente.

    Putnam perguntou se a Sra. Jackson conversou com seus netos sobre Conrad Murray, busca da verdade. "Eu poderia, mas eu não queria falar disso com eles", respondeu a Sra. Jackson. (ABC7)

    Putnam perguntou se AEG montou o serviço de memorial para MJ. Ela disse que sim. (ABC7) Putnam perguntado sobre o serviço memorial Staples Center. Sra. Jackson disse que queria realizar no Coliseum, que é maior. Ela disse que foi informada de que se fosse realizado no Staples Center, a família não teria que pagar por isso. (AP)

    Jackson

    Panish assumiu novamente e perguntou a Sra. Jackson se ela recebeu cartas de condolências de estranhos. Ela disse que tem milhares delas. (AP)

    Panish: Houve uma sugestão neste julgamento de que você contratou Kai Chase de volta para que ela pudesse testemunhar em seu favor? Sra. Jackson: Kai Chase trabalha para mim, não faz bem um ano ainda
    Panish: Será que você contratou Kai Chaise para ela testemunhar em seu favor? Sra. Jackson: Não, não. As crianças conheciam ela, eles queriam, é por isso. (ABC7)




    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sab Ago 03, 2013 9:17 pm

    Jackson x AEG - 54º Dia - 23 de julho de 2013

    Fonte: MJJC
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Testemunho de John Meglen (Co-CEO da Concerts West)

    Meglen não tinha envolvimento com o contrato de Michael Jackson. (ABC7)

    A advogada de defesa Jessica Stebbins Bina está fazendo o questionamento de Meglen. Ela perguntou-lhe esta manhã sobre os planos iniciais para "TII" . Meglen disse que Londres era o local que a AEG Live consideradou o melhor porque é considerado "o maior mercado de concertos do mundo." Ele disse AEG considerou colocar shows de Jackson na Ásia, possivelmente, Xangai ou Tóquio. Ele observou Ásia foi historicamente um forte mercado para o MJ. Eles não poderiam obter um preço do bilhete alto o suficiente lá. América do Norte não era uma opção, Meglen disse, devido à reputação de Jackson e controvérsias que ele teve. (AP)

    Meglen disse que não estava intimamente envolvido no orçamento e produção da turnê, mas os viu e sabe o que é um orçamento. Meglen disse que estava ciente das negociações sobre uma turnê mundial com o MJ.  (ABC7)

    Meglen disse que Paul Gongaware chamava Michael Jackson "Mikey", porque eles se conheciam. (ABC7)

    Meglen não estava envolvido na produção de TII. Ele nunca conheceu o Dr. Murray e não viu qualquer projeto de acordo entre AEG e para o médico. Meglen disse ele esteve envolvido em turnês onde o médico fazia parte da produção. Ele nomeou Rolling Stones, Celine Dion, John Denver.

    Ele disse que está lidando com cantores, às vezes tem muitos dançarinos em shows, então ter médicos, fisioterapeutas, chefs, não é incomum. (ABC7)

    Meglen disse que montou uma ideia de show para Las Vegas envolvendo Michael Jackson, mas não é um show residencial. Meglen: Propusemos ao Espolio , um Michael Jackson Campus no Planet Hollywood Hotel.

    Meglen: Envolveria artefatos de MJ em exposição, itens de Neverland, dois restaurantes, discoteca e um espetáculo teatral dirigido por Kenny Ortega. Isso foi depois que Michael Jackson faleceu. Bina mostrou um documento com um esboço estrutural com o conceito do show em Las Vegas, possíveis parceiros e números. Meglen dissera que queria levar isso para outro nível, a criação de um campus inteiro ao invés de apenas um show.

    Meglen disse que tomou conhecimento que o Espólio de MJ estava em negociações com o Cirque du Soleil para um show em Las Vegas, que deu a AEG um senso de urgência. O promotor disse que teve uma reunião com o executor do espólio de MJ, John Branca, mas eles já estavam envolvidos com o Cirque du Soleil.

    Ele disse que fez uma oferta mais atraente do que a proposta do Cirque. Meglen disse que havia uma garantia de US $ 60 milhões ao longo de 10 anos. "O Espólio nos disse que não estavam interessados", disse Meglen. (ABC7)

    Perguntado se Jackson seria capaz de lotar estádios e arenas em 100% da capacidade se tivesse vivido o suficiente para realizar uma turnê mundial, John Meglen testemunhou que a resposta era não. Segundo o testemunho de Meglen, assentos atrás do palco, ou com vista obstruída não podem ser atribuídos aos detentores de ingressos. Os únicos lugares que podem ser vendidos são aqueles com vista para o palco, um número muito menor do que o número total de assentos no local. (NBCLA)

    Meglen disse que você não pode colocar um show de arena em um estádio, especialmente por causa do tamanho do palco e da produção. É também muito mais caro fazer um show de estádio, Meglen explicou. (ABC7)

    Bina mostrou "As Maiores turnês mais lucrativas" no gráfico criado por Erk a partir de dados da Wikipedia. Bina: Quais turnês  você promoveu toda ou parte da turnê?

    8 - Rolling Stones
    11 - Celine Dion
    12 - Eagles
    13 - Pink Floyd
    18 - Bon Jovi
    20 - Bon Jovi
    26 - MJ HIStory
    28 - Rosa
    30 - Bon Jovi
    34 - Britney Spears
    35 - Bon Jovi
    37 - Justin Timberlake
    38 - Paul McCartney (ABC7)

    Meglen trabalhou em dois shows da turnê HIStory de MJ. (ABC7)

    Ele disse que, inicialmente, 10 shows para TII foram vendidos, em seguida, 31, 50.
    Bina: foi este o show mais vendido que você já viu na sua carreira?
    Meglen: Não, porque era um bilhete com preço relativamente baixo. Vendemos tantos ingressos no Voodoo Lounge tão rápido quanto nós vendemos para MJ. (ABC7)

    América do Norte não era uma opção, Meglen disse, devido à reputação de Jackson aqui e controvérsias que ele teve aqui. O advogado perguntou sobre a caracterização de Jackson do Meglen "This Is It" vendas de ingressos e se concordava com a opinião de seu patrão. (AP)

    Jackson

     Panish: Você concorda com seu chefe Phillips e Gongaware  que MJ foi o maior artista de todos os tempos?
    Meglen: Eu não seiual era sua opinião. Eu acredito que eles acreditem nisso.


    Panish pediu para Meglen citar artistas maiores que Jackson. Meglen disse que Jackson era grande no mundo pop, mas citou duas bandas de rock como maiores. Meglen citou os Rolling Stones e Led Zeppelin como maiores, explicando que ele é "um roqueiro." (AP)

    Panish, então, perguntou a Meglen sobre os números de atendimento de concerto citados na revista Billboard. "Eu meio que aprendi a acreditar que eles não são totalmente precisos", disse Meglen. (AP)

    Panish: Não é verdade que o U2 tinha 97 mil pessoas no Rose Bowl?
    Meglen: Isso não é verdade
    Panish: Foi noticiado na Billboard Magazine
    Meglen: Eu não acredito nisso (ABC7)

    Meglen disse que, para ele, o maior estádio cap jogou foi em Columbus, Ohio, para um concerto e ele ficou em mais de 60.000. Meglen: Você assume eu acredito e concordo com os números, porque eles estão na revista Billboard. Esses números são frequentemente inflado. (ABC7)

    Panish perguntou se Meglen fará tudo o que puder para proteger a AEG. "Eu estou aqui para dizer a verdade", disse Meglen.  (ABC7)

    Panish perguntou se é apropriado para a AEG chamar o artista de aberração. Meglen disse que não. Eu acredito que se as pessoas estão se comunicando em um nível pessoal é diferente de estar em público. "Não seria apropriado se fosse de uma forma pública", Meglen opinou.  (ABC7)

    Panish faz perguntas sobre outros artistas que têm médicos que trabalham em turnês. Ele perguntou se a AEG paga o médico de Celine Dion. Meglen disse que a empresa de Dion paga seu médico. Ele disse que a  AEG não negociou o acordo e não pode dizer ao médico o que se espera dele. Panish perguntou sobre o medico dos Rolling Stones. Ele deu as mesmas respostas - que a AEG não contratou ou negociar com o médico dos Stones. Meglen disse que é geralmente de responsabilidade do produtor negociar com os médicos, fisioterapeutas, mas os termos são definidos pelo artista. O executivo reiterou que ele não estava familiarizado com o contrato de Murray, e não tinha lido o contrato de Michael Jackson em detalhe. (AP)

    "Nossa política é que não temos um acordo até temos um contrato assinado", explicou Meglen. "Nós não consideramos um negócio feito até que haja um contrato assinado", disse Meglen. (ABC7)

    Panish perguntou quem estaria em uma posição melhor para saber as ações da AEG em shows de Michael Jackson, Meglen ou Randy Phillips. Meglen disse que Phillips e Gongaware saberiam, mas disse que sabia que a empresa não contrata médicos.  (AP)

    Panish perguntou se Meglen falou com o Sr. Anschutz sobre o julgamento. Meglen disse que perguntou o que ele pensava sobre o julgamento. "Eu acho que está indo bem, nós não apresentamos nosso caso ainda", disse Meglen sobre o que Anschutz respondeu. (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Dom Ago 04, 2013 2:47 pm

     Preciso desabafar isso com vcs... eu fiquei CHOCADA com o testemunho de dona Katherine! Quantas contradições! 

    Como ela diz que não sabia sobre o motivo do término da Dangerous Tour, a reabilitação do filho na época dando a desculpa de que "não assiste televisão"?
    surp

    Conteúdo patrocinado

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Set 24, 2017 5:15 pm