Fórum MJ Art

Seja bem-vindo!

O Fórum MJ Art é totalmente dedicado ao eterno Rei do Pop, Michael Jackson.
Para ter acesso a todo nosso conteúdo, basta efetuar seu login ou se registrar.

Venha fazer parte da nossa família!


    [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Compartilhe
    avatar
    Lucilia MJ
    Membro Expert MJFan
    Membro Expert MJFan

    Mensagens : 402
    Data de inscrição : 09/03/2013
    Idade : 36
    Localização : Belo Horizonte

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Lucilia MJ em Seg Maio 20, 2013 10:57 am

    Mais graças a Deus a verdade sempre vence....
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Maio 22, 2013 10:27 pm

    Particularmente, achei dispensável o depoimento de Karen Faye. Mais me pareceu uma conversa entre maricotas fofoqueiras sobre coisas totalmente irrelevantes ao caso! Eu não confio em Karen. Ela é falsa. Refrescando nossa memória, lembram o que ela dizia quando estavam ensaiando TII? O discurso era totalmente diferente! "Assistir a Michael ensaiar está me dando arrepios. Um gênio trabalhando... Michael me disse que está empolgado em compartilhar e trazer sua música para o mundo todo.", ela dizia!
    Eu penso que ela tenta parecer ser mais do que realmente foi... uma irmã p/ MJ... ta bom!!! :/
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Maio 22, 2013 10:33 pm

    Com a permissão da Caroline MJ para o Fórum MJ Art, estamos postando aqui alguns dos resumos que ela pesquisou, traduziu e publicou em seu perfil do Facebook.

    Jackson x AEG - 10º Dia - 13 de maio de 2013

    NO TRIBUNAL (parte 1 de 3): Stacy Walker, dançarina, trabalhou com Michael pela primeira vez em Ghosts e saiu em turnê com ele na HIStory Tour. Ela trabalhava como coreógrafa dos dançarinos de This Is It e foi contratada pela AEG.



    - Na HIStory Tour, Michael aparecia uma ou duas vezes para os ensaios com os dançarinos. Eles costumavam ensaiar separados.
    - Ela diz que não lembra se Michael tinha um médico da HIStory Tour. Ele não mostrava sinais de abuso de drogas e era incrível no palco.
    - Travis Payne era o coreógrafo principal de This Is It. Ela era dirigida por ele, Ortega e Michael.
    - Muito da coreografia era antiga. Apenas o Drill era novo e todos trabalharam juntos nele. Era como a marcha de soldados. Michael disse que eles não podiam usar armas porque não era bom pras crianças.
    - Michael aparecia de vez em quando nos ensaios de abril/ maio, e que nessa época os dançarinos eram ensinados as coreografias.
    - O Michael deveria aparecer mais nos ensaios no estúdio Forum, mas ele raramente ia e eles ficavam frustrados. Ela acha que ele queria passar mais tempo com os filhos. E Michael ensaiava com Payne em sua casa às tardes.
    - Ela nunca achou que ele estava doente, apenas bem mais magro que em 97. Nunca achou que ele parecia intoxicado. Ela apenas se preocupava com sua magreza e queria que ele comesse mais. Ela queria que tivesse notado algo a tempo.
    - Ela diz que ele aparecia usando várias jaquetas, mas nunca notou cobertores ou aquecedores. Ela diz que ele nunca disse nada a repeito.
    - Ela nunca viu Michael beber álcool.
    - Ela disse que ele estava ótimo, brincalhão e era engraçado às vezes.
    - Nos ensaios de 23 e 24 de junho, os ensaios foram incríveis.
    - Payne ligou para ela no dia 25 dizendo que ele estava no hospital, e ela achou que ia ficar tudo bem.
    - Ela ficou chocada com sua morte: "Apenas 12 horas antes, ele estava ensaiando Thriller e Beat It"
    - Ela diz que sua relação com Michael era apenas profissional e que lá ele apenas mostrava pras pessoas Michael Jackson, e não Michael.
    - Ele sempre parecia muito feliz.
    - Ela não sabia sobre Murray até o dia 25.
    - Michael disse que nunca havia ido ao McDonald's, e ela o disse que ele deveria ir.
    - Ela diz que só soube dos problemas do Michael com remédios pela imprensa, e também soube assim da insônia.
    - Ela sabia que Ortega ficava em cima de Michael para ele comer, e acha que um massagista o atendia.
    - Pra ela, seria normal levar um médico na turnê, pois já viu artistas levarem de tudo.

    NO TRIBUNAL (parte 2 de 3): Dr. Rogers fez a autópsia de Michael.

    - Ele afirma que a morte foi por intoxicação de Propofol.
    - Ele não viu nada que pudesse impactar a vida de Michael a longo prazo.
    - Ele acredita que Michael via vários médicos e que els conibuíram para sua morte.
    - Seu peso era normal, mas ele parecia magro comparado a outras pessoas. E que ele não morreu de fome (anorexia/ bulimia). Ele não tinha muita gordura.
    - A saúde de Michael era excelente, apesar de haver danos nos pulmões que poderia levar a coisas mais sérias. Ele tinha pouca degeneração no final da espinha e artrite na lombar.
    - Ele não achou nenhum opídeo em seu corpo, nada de Demerol.

    NO TRIBUNAL (parte 3 de 3): Travis Payne que trabalhou com Michael pela primeira vez em 1992 em Remember The Time. Trabalhou na turnê Dangerous como dançarino e coreográfo. Trabalhou em Ghosts, na turnê HIStory, e em comerciais e especiais de TV, até chegar em TII.



    - Ele sabia das dores que Michael ainda sentia por causa do acidente da Pepsi.
    - Michael costumava ensaiar sem os dançarinos na maioria das vezes para dar-lhes espaço para aprender.
    - Nos ensaios pra um show que nunca chegou a acontecer, Michael pareceu desmaiar.
    - Ele sabia que médicos atendiam Michael, mas só conheceu Klein e Debbie Rowe.
    - Payne nunca viu Michael beber, tomar remédios ou se drogar.
    - Ele e Ortega foram para Las Vegas trabalhar num projeto pra Michael.
    - Payne se encontrou em março de 2009 com Michael pela primeira vez por causa de TII e diz que ele estava empolgado pra compartilhar essa experiência com eles.
    - Michael parecia bem apesar de estar mais magro do que de costume, mas nada alarmante.
    - This Is It era uma parceria com AEG, e que revolucionaria as turnês.
    - Tudo começava em Michael e terminava nele, mas eles sua equipe contribuía.
    - Ele falava com Michael todos os dias.
    - Ele tinha ensaios com Michael 5 dias por semana.
    - Eles comiam juntos e o apetite de Michael variava.
    - Michael parecia muito cansado, mas todos estavam.
    - A produção queria que Michael aparecesse mais nos ensaios gerais, em vez de apenas ensaiar em sua casa. Por ele faltar os ensaios, a pridução preocupava-se em não alcançar seus objetivos


    Última edição por Tay em Qua Maio 22, 2013 10:54 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Maio 22, 2013 10:43 pm

    Com a permissão da Caroline MJ para o Fórum MJ Art, estamos postando aqui alguns dos resumos que ela pesquisou, traduziu e publicou em seu perfil do Facebook.

    Jackson x AEG - 11º Dia - 14 de maio de 2013


    NO TRIBUNAL: Travis Payne continuou seu testemunho.

    - A AEG não queria pagar a ele o que ele pediu e Michael disse a eles para pagarem o que ele e seu agente pedissem.
    - Payne disse que estava preocupado com as faltas de Michael aos ensaios, mas que Michael também estava trabalhando num álbum e num livro.
    - Michael disse a ele que tinha problemas ora dormir. Ele não sabe quanto peso Michael perdeu.
    - Payne disse ter alertado Michael sobre sua perda de pesa e Michael disse que estava resolvendo isso. Ele não tinha motivos para duvidar.
    - Ele disse que um dia Michael estava com frio, mas que achou que fosse só uma gripe porque suas frustrações o teriam levado ao limite.
    - Ele disse que às vezes Michael estava cansado e precisava de apoio.
    - Michael faltou 5 ensaios gerais em 3 meses. Um dia' Ortega mandou-o de volta pra casa.

    **É MOSTRADO UM E-MAIL DE ORTEGA PARA GONGAWARE EM 14 DE JUNHO**

    "Você está sabendo que o médico de Michael não o deixou ir ensaiar ontem? Randy e Frank sabem disso? Por favor, faça-os ficar a par da saúde dele. Sem invadir a privacidade de MJ, pode ser uma boa ideia falar com o médico dele pra assegurar que tudo o que MJ exige esteja em ordem. Quem é o responsável por dar nutrição/ vitaminas/ terapia apropriadas para Michael todos os dias? Pessoalmente, acho que ele deveria ter um nutricionista e um fisioterapeuta top de linha trabalhando com ele regularmente. As exigências sobre esse cara são mentalmente e fisicamente extraordinárias! As exigências do show deixariam pessoas de 20 anos exaustas. Por favor, não subestimem a necessidade de ficar por dentro disso.

    ** A RESPOSTA DE GONGAWARE**

    "Frank e eu discutimos o assunto e pedimos uma reunião cara a cara com o médico... Queremos lembrá-lo que é AEG e não MJ que paga o salário dele. Queremos que ele entenda o que se espera dele. Ele tem se desviado de Frank até agora."

    - Payne diz wue entende que AEG pagava o salário de Murray e não Michael. O médico estava lá para supervisionar muitas coisas.
    - Ele nunca achou que deveria questionar Murray, pois achava que um médico escolhido para cuidar de Michael seria dos melhores.

    Continuação do testemunho de Payne

    - Payne diz que acredita ter visto alguém usando cobertores e um aquecedor em 19 de junho. Ninguém mais sentia frio. Michael tinha sintomas que lembravam uma gripe.
    - As performances algumas vezes eram boas, outras nem tanto. Os dois último dias foram bons.
    - Ele não duvidava de que Michael seria capaz de se apresentar.
    - Ele lembra de Ortega ter entrado em colapso e chorado quando recebeu a notícia do falecimento de Michael.
    - Ele diz que Michael aparecia nos ensaios meio estranho às vezes. Ele lembra de ter visto Michael sob a influência de alguma coisa, e que isso acontecia geralmente quando ele ia ensaiar depois de se consultar com Dr. Klein.
    - Às vezes, Michael parecia grogue de manhã, mas ele achava que era por causa da falta de sono.
    - Em uma reunião com os cantores, Michael, um dia, pareceu meio fora de órbita.
    - Payne diz que achava que Michael estava fazendo procedimentos cosméticos para se sentir bem e fazer um bom trabalho.
    - Ele não achava que Michael aparecer estranho tinha a ver com problemas de vício. Ele diz que pelo que via, não se preocupava.
    - Payne gravava os ensaios que fazia com Michael, mas que a AEG pegou as filmagens e não o devolveu.

    *E-MAIL DE RANDY PHILIPS A PAUL GONGAWARE*
    "Faça com que todas as cenas dele com aquela jaqueta vermelha fiquem de fora... Ele parece muito magro e esquelético."

    - Payne diz que era a primeira vez em que Michael trabalhava com a AEG. Antes, tudo era feito pela MJJ Productions, e ssa era a primeira vez que Michael não era o único produtor do show.

    - Em 19 de maio, Klein removeu um cisto de Michael, então eles não ensaiaram juntos.

    *E-MAIL DE ORTEGA PARA GONGAWARE*
    "Ele está lento para tomar a frente do trabalho."

    - Payne diz que Michael estava tendo dificuldades em escolher material.
    - Antes de junho, Payne diz que Michael estava mais magro do que ele já o havia visto. Ele nunca havia visto uma mudança de peso tão rápida em Michael. Ele perdia peso muito rápido nos ensaios.
    - Payne diz que sentiu que Murray não parecia um médico e que ele não deveria ser o médico oficial para trabalhar para Michael.
    - Ele, Ortega e Gongaware sabiam que Michael tinha problemas pra dormir e que Murray o tratava por isso.
    - Michael às vezes estava cansado e fatigado. Ele concorda com podem ser sinais de vicio.
    - Ele diz que Michael não estava em boa forma e estava dolorido. A falta de sono e nutrição adequada estavam começando a se revelar.
    - Payne acha que Michael aparecia grogue porque tomava algum remédio para dormir.
    - Quando Michael voltava do Klein, ele parecia estar dsob o efeito de algum sedativo porque tinha feito algum procedimento cosmético.
    - O dublê foi usado na cena de Smooth Criminal em que passa pelo vidro.
    - Na maioria das vezes, Michael estava presente nos ensaios.

    *E-MAIL DO LÍDER DA BANDA*
    "MJ não está em forma o suficiente ainda para cantar e dançar ao mesmo tempo. Quando ele estiver saudável o suficiente e tiver mais força, tenho plena confiança que ele poderá cantar a maior parte do show ao vivo. A voz dele soa incrível agora, esse só precisa trabalhar mais nisso."

    - Payne sabia que a AEG, no meio de junho, pretendia cancelar os shows. Ele diz que Michael parecia exausto e paranoico em 19 de junho.
    - Payne foi a casa de Michael em 20 de junho e ele estava com muito frio. Teve que acender a lareira e esfragar as mãos e pés para se aquecer.
    - Em 19 de junho, no Forum, Michael teve que se enrolar em um cobertor e ficar na frente de um aquecedor.
    - Payne disse que Michael não estava preparado, e que não era o MJ que ele conhecia. Mas não houve nada alarmante em 23 e 24 de junho.
    - Payne confirma que Michael estava recebendo muita pressão em seus últimos dias.
    - Payne sse emociona ao dizer que nunca duvidou de Michael e que era parte de sua responsabilidade ajudá-lo a se preparar pra turnê.
    - Ele diz que a produção achava que ele não aparecia o suficiente nos ensaios e isso frustrava alguns da equipe.
    - Payne disse que, na casa de Michael, Michael estava com frio e pediu para que sentisse suas mãos, e uma vez isso também aconteceu no Staples Center. Michael estava enrolado num cobertor com aquecedores ligados.


    Última edição por Tay em Qua Maio 22, 2013 10:55 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Maio 22, 2013 10:53 pm

    Com a permissão da Caroline MJ para o Fórum MJ Art, estamos postando aqui alguns dos resumos que ela pesquisou, traduziu e publicou em seu perfil do Facebook.

    Jackson x AEG - 13º Dia - 17 de maio de 2013

    NO TRIBUNAL: Julie Hollander, vice-presidentre da AEG falou sobre como são tratados contratos e questões financeiras.

    - Ela diz que sob seu entendimento, Murray fazia parte do orçamento, porque ele está listado como parte do orçamento da turnê como pedido do artista.
    - Ela viu o contrato de Murray, mas ele não foi executado, pois não estava assinado por todas as partes (faltavam as assinaturas de Michawl e do representante da AEG).
    - Se o contrato tivesse chegado a ser finalizado e executado, Murray iria receber retroativamente a partir de primeiro de maio de 2009.
    - Havia um orçamento aprovado por Gongaware de 300 mil dólares para Murray.
    - A AEG adiantou uma parte do dinheiro para Michael.
    - Ela diz que não sabe se a AEG checou o histórico de Murray.
    - Murray era o único médico que aparecia no orçamento da turnê.
    - Para 27 shows, o pagamento de Murray chegava a um milhão e meio de dólares.

    Jackson x AEG - 13º Dia - 17 de maio de 2013

    NO TRIBUNAL: Foi passado o vídeo da deposição de Marty Hom, expert no show business (trabalha no meio por volta de 25/ 30 anos) chamado pela defesa da AEG. E Jullie Hollander, vice-presidente da AEG continuou seu testemunho.

    *VÍDEO*

    - Hom diz que nunca viu artistas levarem médicos a turnês, apenas fisioterapeutas, massagistas, chefs. Ele diz que já contratou médicos para artistas durante a turnê quando eram necessários (para nutrição, doenças, etc). Ele diz que sabia que os Rolling Stones levam médicos à turnê, mas não sabe como são feitos os acordos.
    - Hom disse que nunca se meteu na relação médico/ paciente. Diz que não acha apropriado produtores de shows fazerem isso.
    - Ele disse que não vê problemas em fazer perguntas ao médico, mas que o médico deve impôr os limites.
    - Ele disse que achou ultrajante o pedido de Murray por um pagamento de 5 milhões de dólares e chamou a atenção.
    - Ele disse que nunca havia visto um acordo entre produtora e médico.
    - O advogado de Katherine, Kevin Boyle perguntou a Hom se ele contrataria um médico para dar Demerol a um artista dependente de narcóticos, ele disse que não. Ele perguntou também se contrataria um médico para alimentar a dependência química de um artista, e ele disse que não.
    - Hom disse que não tinha como dizer se a AEG contratou ou não Murray.
    - Hom disse que faria perguntas ao médico para saber em que condições o artista se encontra e se ele seria capaz de fazer a turnê.

    *TESTEMUNHO*

    - Advogado de Katherine, Panish, mostra 300 mil dólares para gerências médicas.
    - Hollander disse que as pessoas trabalhavam para a AEG sem os contratos estarem 100% executados. Mas que nenhum pagamento é feito até que os contratos estejam completamente executados.
    - Ela diz que alguns contratos foram renegociados depois da morte de Michael para diminuir o peso sobre o Espólio de Michael.
    - Hollander sabe quem é Tohme Tohme, mas sabe que ele foi liberado de seus serviços com Michael em algum momento antes de Michael morrer.
    - É mostrada uma projeção de custo da turnê em 20 de maio de 2009, e a AEg estava para pagar 300 mil dólares a Murray. Era de acordo com o contrato.
    - O orçamento aprovado por Gongaware mostrava despesas médicas e quantias a ser pagas a Murray listadas "conforme contrato".
    - A AEG pagaria por três das casas locais (em Londres): Bush, Faye e Murray.
    - De acordo com o contrato não executado, Murray receberia 150 mil dólares por mês.
    - Hollander diz que essa foi a primeira turnê em que viu um médico ser contratado pela AEG, assim como era a primeira vez que pagariam pelo médico pessoal do artista.
    - Se os shows não fossem em frente, Michael seria responsabilizado por 100% dos custos de produção. Se a turnê fosse pra frente, 95% seriam custos do Michael e 5% da AEG.
    - O único contrato feito para Murray exigia a assinatura de Michael. Ela foi instruída que nenhum pagamento fosse feito até que Michael assinasse o contrato.
    - Ela entende que Murray foi pedido por Michael.
    - Ela disse que nunca viu uma versão do contrato de Murray assinada por Michael e pela AEG. AEG nunca pagou Murray.
    avatar
    Lucilia MJ
    Membro Expert MJFan
    Membro Expert MJFan

    Mensagens : 402
    Data de inscrição : 09/03/2013
    Idade : 36
    Localização : Belo Horizonte

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Lucilia MJ em Qui Maio 23, 2013 9:02 am

    Tá parecendo até uma novela este topico,ficamos a par de tudo e nos emocionamos com algumas coisas e ficamos zangados com outras!
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Jun 04, 2013 9:58 am

    Jackson x AEG - 14º Dia - 20 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Testemunho de Shawn Terrell

    Shawn Trell é o vice-presidente sênior e conselheiro geral da AEG Live por 10 anos. Ele está na empresa há 13 anos.

    O advogado Shawn Trell foi quem redigiu e editou o contrato de Michael Jackson com a AEG Live. (AP)

    Panish também perguntou a Trell sobre o seu conhecimento do interesse de Michael Jackson na produção de filmes com um grupo de cinema da AEG. Trell disse que sabia que Jackson queria produzir filmes, mas ele não estava ciente de que MJ queria trabalhar especificamente com a AEG.

    ATrell foi entrevistado pela polícia de Los Angeles. "Eu acho que eles estavam interessados no que sabíamos sobre o Dr. Murray", testemunhou. (ABC7)

    Panish perguntou se a AEG Live enviou uma carta para o Espólio de MJ depois que ele faleceu, tentando recuperar o dinheiro. Trell disse que não se lembrava. Panish mostrou uma carta da AEG Live escrita ao Espólio de MJ com os custos incorridos para a turnê. Foi assinada pelo diretor financeiro da AEG. "Este relatório foi enviado para o Espólio como uma prestação de contas e um esforço para recuperar o dinheiro com base no acordo", disse Trell.

    O relatório indicou que cerca de $30 milhões foram gastos na produção da turnê. O relatório incluiu US$ 300 mil para pagar Dr. Murray. Panish observou que o relatório foi enviado ao Espólio de MJ para recuperar o dinheiro "gasto". Mas a AEG nunca pagou Dr. Murray. "Para mim, foi um erro", disse Trell sobre o pagamento de Dr. Murray. (ABC7)

    Para MJ foi dado US$ 5 milhões em adiantamento: 3.000 mil dólares era pagar liquidação de uma ação judicial, 100 mil dólares/mês para a casa de Carolwood. Trell disse que MJ já estava na casa de Carolwood quando eles entraram em acordo. (ABC7)

    Trell disse que Tohme Tohme estava atuando como gerente de MJ na época e seria pago mais de US$ 100.000. Panish perguntou se a AEG Live já tinha um contrato que incluía pagamento de salário do gerente pessoal do artista: "Eu não me lembro de um." "Essa foi a única vez que pagou-se um gerente pessoal", Trell testemunhou. Taxa do produtor do AEG Live: 5 por cento da receita líquida turnê. (ABC7)

    Shawn Trell testemunhou que descobriu, após a assinatura do contrato, que Jackson não autorizou os pagamentos de Tohme. (AP)

    Bob Taylor é um corretor de seguros, Trell disse, e Lloyds of London é um dos subscritores do tipo de seguro que eles estavam procurando. Panish mostra um documento onde MJ foi obrigado a fazer um exame físico que poderia ser levado os resultados para as companhias de seguros. (ABC7)

    Emails entre Trell e um corretor mostraram que havia preocupações por parte das seguradoras em Londres sobre a saúde de Jackson. Um dos e-mails disse que Jackson estava sendo "atacado" pela imprensa tablóide sobre problemas de saúde. Trell disse que a preocupação era sobre Jackson ter câncer de pele. (AP)

    Em março, as seguradoras queriam outro exame de Jackson em Londres. O segundo exame cobriria a doença, mas as seguradoras queriam outro exame e assistir ao ensaio completo, Trell disse. (AP)

    Trell disse que não haviam funcionários da AEG no ensaio em 19 de junho. Ele soube sobre MJ ter se sentido mal durante a reunião da diretoria executiva. Trell disse que nunca falou com o Dr. Murray sobre a condição do MJ. Randy Phillips soube sobre a condição física de MJ por Kenny Ortega, diretor da turnê para TII. (ABC7)

    No tribunal, os advogados de Katherine Jackson exibiram e-mails enviados para Murray, um mês antes da morte de MJ em que os termos do contrato de Murray foram estabelecidos. Trell disse que os e-mails não demonstravam uma relação de emprego. (AP)

    Ortega enviou e-mail a Randy Phillips pedindo a avaliação para MJ de um psiquiatra, em 20/06/09.

    Phillips rejeitou o pedido de um psiquiatra. Em e-mails previamente publicados pelo The Times, Phillips escreveu: "É fundamental que nem você, eu ou qualquer pessoa envolvida neste show se tornem psiquiatras amadores ou médicos." (LATimes). Trell disse que Phillips não entrou em contato com psiquiatra, médico ou outro prestador de cuidados médicos, mas eles tiveram uma reunião no mesmo dia. (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Jun 04, 2013 10:35 am

    Jackson x AEG - 15º Dia - 21 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art



    Bina (advogada da AEG) mostrou ao júri o acordo final da turnê. Trell disse que foi à casa de MJ em Carolwood para assiná-lo. Após a chegada, Trell disse que Jackson se levantou de onde estava sentado, e disse: "Olá, bem-vindos, eu sou o Michael." Trell disse que era muito engraçado, pois ele era uma pessoa muito distinta. Trell disse que eles apertaram as mãos, ele tinha um bom aperto de mão firme e sua voz não era como as pessoas pensam. (ABC7)

    Jackson x AEG - 16º Dia - 22 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Continua Shawn Trell

    Trell diz que recebeu o relatório do corretor de seguros sobre o exame. "Exceto por um caso de febre do feno, Jackson passou com louvor." (ABC7)

    Em 25 de junho de 2009, às 05h54, horário de Londres, Taylor enviou um e-mail para o Dr. Conrad Murray. No e-mail, apresentado como prova, no caso, leia-se:

    "As seguradoras têm solicitado especificamente informações sobre o seguinte:

    A imprensa tem relatado o artista em vários momentos usando uma cadeira de rodas, e se alguma dessas ocasiões foram em decorrência de um problema médico.

    A imprensa relata que o artista teve, ou tem, sofrido uma lesão nas costas.

    A imprensa relata que o artista está sofrendo, ou que tenha sofrido anteriormente de lúpus.

    Imprensa relata que o artista está sofrendo, ou se já sofreu de câncer.

    Imprensa relata que o artista foi hospitalizado em 2005.

    Datas e breves detalhes de todos os procedimentos cosméticos e informações específicas sobre eventuais complicações.

    Imprensa relata que o artista sofria de infecção pulmonar / enfisema e sangramento gastrointestinal crônico.

    Imprensa relata que o artista tem dieta mínima (possivelmente, anoréxica). "

    Jackson morreu horas depois de uma dose fatal do anestésico propofol administrado por Murray.

    Jessica Stebbins Bina, uma advogada que representa a AEG, destacou no tribunal que a lista de preocupações das seguradoras não incluem medicamentos, analgésicos, álcool ou distúrbios do sono. (Los Angeles Times)

    Bina: Será que AEG tem qualquer papel na escolha de médico Murray?
    Trell: Não (ABC7)

    Reunião em 20 de junho: Dr. Murray, Michael, Randy Phillips e Kenny Ortega. "Em primeiro lugar, Michael indicou que estava bem, muito bem", disse Trell.
    Trell: Em segundo lugar, o Dr. Murray repreendeu Kenny Ortega por criar preocupação, de que ele estava cuidando de Michael e ele estava muito bem. Não houve ensaios em 21 e 22, Trell disse, e MJ ensaiou nos dias 23 e 24. "Ele apareceu bem e os ensaios foram ótimos", Trell disse que foi informado. (ABC7)

    Em 26 janeiro de 2009 foi a primeira e única vez que Trell se reuniu com Michael Jackson. "Tenho certeza de que foi a única vez que encontrei MJ." "Ele pareceu muito bem-apessoado, quando eu o conheci, eu pensei que foi muito interessante quando ele se levantou e me encontrou na porta", explicou Trell. (ABC7)

    Panish Trell perguntou se era apropriado a AEG usar termos pejorativos para se referir a um artista. "Eu acho que as pessoas têm as suas próprias impressões, pensamentos e sentimentos sobre Michael Jackson", explicou Trell. "Eu não necessariamente concordo com algumas das escolhas de vida que ele fez", disse ele, acrescentando: "Eu não vou esquecer do encontro com ele naquele dia." (ABC7)

    Panish observou a assinatura do contrato foi em 28 e não 26 como Trell havia referido. (ABC7)

    Brian Panish mostrou os e-mails. (AP)

    Email em 29/01/09 de Gongaware a Phillips: MJ ainda hoje, certo?
    Phillips e-mails de volta. "Sim. 05:00 100 Carolwood Dr. Você e Shawn deveria estar lá ", referindo-Trell.
    De Trell para Ted Fikre (advogado no conselho da AEG) em 28/01/09...
    De Fikre para Trell em 1/28/09, em resposta, três minutos depois: Isso significa que você irá conhecer a aberração?

    Horas antes os executivos fdo Grupo Anschutz Entretenimento estavam indo para a casa de Michael Jackson em Holmby Hills para assinar contratos de milhões de dólares para a sua série de concertos em Londres, advogado da empresa chamou Jackson de "a aberração" em um e-mail para outro advogado da empresa. (Los Angeles Times)


    Panish: E este é o tipo de respeito ao seu advogado mostra para o artista se referindo a ele como uma aberração? Trell: você tem que perguntar ao Sr. Fikre (ABC7)

    Panish: "Sua mãe já lhe disse que se você não tem nada de bom a dizer sobre alguém, que não o diga?" (Los Angeles Times), A AEG opôs-se à questão. Alguns dos jurados riram. A Juiza sustentou a objeção de que a pergunta de Panish era argumentativa. (AP)



    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Jun 04, 2013 10:38 am

    Para estiver se informando sobre este julgamento através do MJ Art... pedimos desculpa pela demora em postar os resumos. Pedimos compreensão de todos. Tentaremos colocar os resumos em dia até o final desta semana.
    avatar
    MillaJackson
    Membro Novato
    Membro Novato

    Mensagens : 27
    Data de inscrição : 04/03/2013
    Idade : 62
    Localização : Curitiba - PR

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por MillaJackson em Dom Jun 09, 2013 6:21 pm

    Rolling Eyes Isso significa que você irá conhecer a aberração?
    Meu Deus, essa foi a maneira educada com que se referiram ao Michael ... nenhum respeito pelo artista muito menos pela pessoa ... tomara que percam essa ação ... não concordo com as atitudes da "Família Jackson", mas pela falta de tudo, tomara que a AEG perca ...
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 14, 2013 3:13 pm

    Jackson x AEG - 17º Dia - 23 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine e Ribbie Jackson estão na Corte.

    *todas as informações são da  conta no Twitter do ABC7

    Testemunho de Shawn Trell


    Interrogatório da parte Jackson

    Trell disse que quando conheceu Michael Jackson em janeiro de 2009, o cantor não pareceu estar com dor.
    Ele diz que a AEG nunca contratou médicos para turnês anteriormente.

    Quanto ao contrato do Dr. Murray, Trell disse que foi elaborado pelos advogados da AEG Live e nunca enviados para qualquer advogado que representasse MJ. "Eu acredito que houve três ou quatro rascunhos", explicou Trell.
    Panish: Dr. Murray assinou e enviou de volta os contratos?
    Trell: Sim, ele fez.

    Quanto aos erros em contratos, Panish disse que havia um monte deles em vários contratos. Ele destacou alguns:
    Panish: Quantos shows foram na turnê?
    Trell: No contrato de turnê, 31.
    Panish: Mas você vendeu ingressos para 50 shows?
    Trell: O acordo contemplava mais de 31, com base na aprovação do artista.
    Trell disse não ter a aprovação de MJ por escrito para 50 shows.

    Panish perguntou se Trell sabia que Randy Phillips havia falado com o Dr. Murray durante 20 minutos ao telefone. "Estou consciente de que haviam falado, mas não sabia a duração das chamadas," Trell disse.
    Panish perguntou se MJ assinou a autorização para que Randy Phillips falasse com o Dr. Murray.  Trell disse que não estava ciente disso.

    Panish referiu-se ao e-mail de Gongaware em 14 de junho de 2009 dizendo que AEG era a única a pagar o salário de Dr. Murray e o que se esperva dele. Panish: É um conflito de interesses dizer a um médico que você está pagando como ele precisa tratar seu paciente?
    Trell: Eu não sei se isso seria um conflito de interesses. Há fatos e circunstâncias que levam a isso.

    Panish perguntou a Trell se ele sabia que Randy Phillips ameaçou tirar a casa de Michael se ele não se apresentasse. O advogado do réu pediu uma "sidebar". Alegando que Panish estava deturpando as provas.

    Panish: Mj estava sendo pressionado psicológicamente e precisava ser examinado? Trell: Eu não sei. O mesmo e-mail mostrado ontem em que Ortega disse que MJ estava com medo de que tudo estivesse indo embora. "Eu não a quê Kenny estava se referindo, eu não sei quanto a menção de terminar a turnê", disse Trell. Panish: Sr. Jackson estava se sentindo pressionado? Trell: O e-mail diz que ele estava com medo, não digo que ele estava se sentindo pressionado. "Eu não tenho ideia do que ele sentiu", disse Trell. Panish: Ninguém nunca o pressionou, certo? Trell: Essa é a minha impressão.

    Email em 19/06/09 de John Hougdahl para Randy Phillips: Meu diploma de leigo me diz que ele precisa de um psiquiatra para deixá-lo mentalmente preparado para entrar no palco e, em seguida, um treinador para deixá-lo em forma física ... (Kobe deve estar disponível) eu tenho assistido ele deteriorar-se em frente aos meus olhos ao longo das últimas 8 semanas. Ele era capaz de fazer várias rodadas de 360 ​​em abril. Ele cairia de bunda no chão se tentasse fazer isso agora ". John Houghdahl era o gerente de palco da turnê "This Is It" .

    Em 14 de abril de 2009, Michael Jackson escreveu uma "notificação de Revogação de Poder do Advogado", em que Tohme não o representava mais. A partir de 5 de maio de 2009 ,Trell tomou conhecimento do pedido de MJ sobre o Dr. Tohme, Panish disse.

    Interrogatório por parte da AEG

    Trell disse que o contrato de Bearden acabou por ser totalmente executado. Ele estava em negociação quando MJ morreu. Nenhum contrato necessitava do consentimento e assinatura do MJ, com exceção de Dr. Murray, Trell testemunhou.

    Trell disse que não sabia se MJ e Dr. Murray falaram sobre o contrato. Ele disse que não sabia se MJ iria assiná-lo.

    Bina mostrou um documento de DiLeo dizendo que ele era o gerente de MJ, de março de 2009 até sua morte. "Por exemplo, MJ pediu que a AEG Live mantenha os serviços de Dr. Murray como seu médico pessoal," disse a carta de DiLeo.

    Quanto ao Dr, Murray, Trell disse que não sentiu que havia um conflito de interesse, o interesse de todas as três partes envolvidas eram as mesmas. "Não houve inconsistências na agenda", disse Trell. "Em segundo lugar, mesmo que o acordo estivesse em vigor, efetivamente MJ estava contratando Dr. Murray, apenas usando o nosso dinheiro", disse Trell.

    Bina (advogada da AEG): O Sr. Jackson, pelo seu conhecimento, morreu por ser muito magro?
    Trell: Não
    Bina: O Sr. Jackson morreu por estar doente?
    Trell: Não

    Trell disse que a AEG Live nunca forneceu qualquer equipamento ou pagou pelas drogas dadas a MJ.

    Bina: Qual foi a causa da morte de MJ?
    Trell: Eu acredito que tenha sido intoxicação aguda por propofol, dado por Dr. Murray no quarto de MJ.

    Parte de Jackson

    Panish: Você sabia que a AEG pagou a Frank Dileo 5 milhões de dólares depois de MJ morreu? Trell: Não.

    "Eu não lembro de estar envolvido na aprovação de tal pagamento", Trell testemunhou.

    Panish mostrou e-mails sobre o pagamento de DiLeo. "Isso não significa que Frank recebeu US$ 5 milhões," Trell disse, explicando que foi pago a DiLeo $ 50.000, mas ele não sabia para quê.

    "Eu não estou ciente de qualquer pagamento ao Dr. Tohme, e só tem conhecimento de $50.000 para o Sr. DiLeo para algo relacionado ao filme", ​​disse Trell.


    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 14, 2013 4:06 pm

    Jackson x AEG - 18º Dia - 28 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine, Janet, Rebbie e Randy Jackson estão no tribunal. Apenas um dos irmãos foi autorizado no tribunal pois eles são potenciais testemunhas. Janet Jackson acompanhado Katherine durante a sessão da manhã, enquanto Rebbie estava com ela durante a sessão da tarde.

    Paul Gongaware é um dos réus no caso. Ele é uma testemunha adversa chamada pelos autores. Gongaware é Co-CEO de Concerts West, parte da AEG Live. Gongaware excursionou com Beach Boys, Led Zeppelin e está atualmente em com os Rolling Stones. (ABC7)

    Gongaware disse que trabalhou na turnê de Elvis Presley. Panish perguntou se Elvis morreu de overdose de drogas e Gongaware disse que sim. (ABC7)
    "Eu estava trabalhando na turnê Elvis quando ele morreu, então eu meio que sabia o que esperar", Gongaware escreveu em um e-mail a um amigo duas semanas depois que Jackson morreu. "Ainda é um choque." (CNN)

    "Então, você sabia o que esperar quando Michael Jackson faleceu, não é mesmo, senhor?", Perguntou Brian Panish.
    "Eu meio que sabia o que ia acontecer, sim", respondeu Gongaware. (Los Angeles Times)

    Sobre o trabalho de Jackson 5, Gongaware disse que não tinha nenhuma interação com MJ. Gongaware trabalhou na turnê Dangerous de MJ em 92-93. Panish disse que MJ fez US$ 100 milhões e doou para a caridade. Gongaware disse que não sabia. (ABC7)

    Quando Gongaware conheceu Jackson foi com o Colonel Parker (empresário de Elvis), em Las Vegas. MJ queria conhecer o Colonel. (ABC7)

    Panish: Você sabia que MJ tinha ido para a reabilitação durante a turnê Dangerous? Gongaware: Sim, com base na declaração que ele fez após a turnê. Gongaware disse que nunca soube que MJ estivesse envolvido com drogas após o fim da turnê Dangerous.

    Gongaware testemunhou que, embora ele fosse o gerente da turnê Dangerous e soubesse que Jackson estava recebendo analgésicos, ele não sabia o quão sério era o problema até que o cantor fez um anúncio público durante a turnê sobre sua decisão de entrar em reabilitação. (Los Angeles Times)

    Panish disse Dr. Finkelstein testemunhou sob juramento que Gongaware sabia MJ teve problemas c / analgésicos antes do final da turnê Dangerous. Panish: Você contestar isso? (o depoimento de Finkelstein) Gongaware: Eu sabia que ele tinha dor. (ABC7)

    Email em 27/2/09 de Gongaware a Phillips: Estamos realizando todo o risco, se MJ não aprovar isso vamos sem sua aprovação. Deixamos Mikey saber exatamente o que vai lhe custar em termos de ele ganhar dinheiro, e nós vamos com ou sem ele para Londres. Nós não podemos ser forçados a parar isto, coisa que MJ vai tentar fazer porque é preguiçoso e muda constantemente sua mente para atender seus desejos imediatos." (ABC7) Explicando o e-mail, Gongaware testemunhou que Jackson "realmente não gosta de ensaiar. Ele não gosta de fazer esse tipo de coisa." (Los Angeles Times) Gongaware disse que seu uso de "Mikey" foi carinhoso, não depreciativo, e que o "preguiçoso" equivalia a uma "má escolha de palavras", mas que reflete com precisão como Michael "realmente não gostava de ensaiar" ou "fazer este tipo de coisa." (NYDailyNews)

    "Eu pensei que ele estava em boa forma na conferência de imprensa, eu estava lá", disse Gongaware na deposição. Gongaware estava no Arena O2 e Phillips estava com MJ. "MJ era tarde, Randy estava dizendo que estava tentando fazê-lo ir" Panish: Será que Randy lhe disse que MJ estava bêbado e deprimido? Gongaware: Não, não é bêbado e deprimido. Apenas disse que ele estava tendo dificuldade para ir. (ABC7)

    Gongaware disse que não sabia se MJ tinha qualquer doença. Gongaware: Ele tinha feito exame físico, ele passou o físico e pelo que entendi não havia nada de errado c/ ele. Talvez um pouco de febre do feno. Panish: Você sabe o que seu exame de sangue mostrou? Gongaware: Ele mostrou que estava bom! Gongaware disse que recebeu e-mail de Bob Taylor, que estava tudo bem e que MJ tinha passado no físico. Gongaware disse que nunca viu os resultados dos testes e não sabe quem os viu. (ABC7)

    Panish: Primeiro você disse quanto você quer? (Dr. Murray) Gongaware: Sim. Panish: Ele disse que queria US$ 5 milhões, certo?. Gongaware: Isso é o que ele disse. Ele disse que tinha quatro clínicas que teria que fechar, teria que demitir pessoas. Gongaware disse que o Dr. Murray tinha sido médico pessoal de MJ nos últimos 3 anos. Ele disse que não sabia quantas vezes MJ tinha visto o médico. "MJ insistiu nele, o recomendou , e isso estava bom o suficiente para mim, não era para eu dizer ao MJ qual médico deveria ser", disse Gongaware.

    "Neste caso, o Dr. Murray foi recomendado pelo artista. Na verdade, o artista insistiu ", disse ele. (NYDailynews)

    Gongaware disse que falou ao telefone duas vezes com Murray. Pela primeira vez, o médico pediu US $ 5 milhões para se juntar ao "This Is It" tour como médico de Jackson. A segunda vez, Murray concordou com um salário de US $ 150.000 por mês, o que era uma figura sugerida por Jackson.

    Panish perguntou: "Você poderia ter dito a Dr. Murray a qualquer momento que seus serviços não eram mais necessários, não podia?" "Não", respondeu Gongaware. Panish em seguida, ressaltou que o executivo da AEG tinha demitido a babá de Jackson depois de ter sido convidado a fazê-lo pelo assessor do cantor. (Los Angeles Times)

    Gongaware disse que não se lembra de quantas reuniões participou na casa de Carolwood. Ele não se lembrava de uma reunião onde um vaso foi quebrado. "Houve uma reunião onde assinou o contrato", lembrou Gongaware, dizendo que haviam mais, mas não se lembra de detalhes. Na reunião no início de junho, Gongaware estava presente, juntamente com Kenny, Randy, Frank DiLeo, Dr. Murray e Michael. "A reunião foi parar certificar-se de que MJ e Dr. Murray tinham tudo o que precisavam para cuidar de Michael", explicou Gongaware. "Sim, conseguimos falar sobre questões relacionadas com a saúde", disse Gongaware. "Foi mais uma reunião geral sobre o que Dr. Murray precisava." Quanto à reunião de junho, Gongaware disse que Michael Jackson estavaum pouco fora. "Ele estava voltando de uma visita Dr. Klein", disse Gongaware. "Acredito que ele estava sob a influência de alguma coisa", disse Gongaware. (ABC7) Lembrou-se de uma reunião em que Jackson chegou tarde após de uma consulta médica e tinha a fala arrastada. "Ele estava um pouco fora", disse ele, "essa foi a única vez que o vi desse jeito." (AP)

    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 14, 2013 4:35 pm

    Jackson x AEG - 19º Dia - 29 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine e Rebbie Jackson estão no tribunal.

    Gongaware disse ao júri que ele nunca viu o contrato de Conrad Murray para servir como médico na turnê de Michael Jackson. (AP)

    Sobre AEG demitindoDr. Murray, Gongaware disse que não acreditava que poderiam fazê-lo, porque ele era o médico de Michael. Gongaware disse que é justo dizer que ele não sabia o porquê a AEG iria celebrar um contrato com um médico de Michael Jackson.

    Gongaware disse ao júri que estava preocupado em ter MJ envolvido e focado, comprometido mentalmente. "Eu acredito que era a preocupação de Kenny, que ele queria que isso fosse o foco", explicou Gongaware. (ABC7)

    Em 15 de junho de 2009, Gongaware enviados e emai para Ortega, em resposta ao pedido de nutricionista e fisioterapeuta para MJ. Email: Estamos tratando disso. A AEG possui grandes equipes esportivas neste mercado por isso acho que podemos encontrar as pessoas certas rapidamente. Kenny respondeu: Super. Nenhum minuto muito cedo. Vamos virar esse cara por aí! (ABC7)

    Panish: Você acha que Ortega estava exagerando quando levantou preocupações sobre a saúde de MJ? Gongaware: Eu acho que eu não estava preocupado como ele estava (ABC7)


    Falando sobre o Gongaware email escreveu dizendo que queria lembrá-lo (Dr. Murray) que era a AEG, não MJ, quem estava pagando o seu salário. Em seu depoimento, Gongaware disse que não sabia o que ele quis dizer no e-mail. Gongaware testemunhou que passou algum tempo olhando para este e-mail, colocando-o no contexto com o resto do material que tinha. Gongaware disse: "Eu não me lembro de escrevê-lo, mas eu admito que eu escrevi." (ABC7)


    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 14, 2013 6:27 pm

    Jackson x AEG - 20º Dia - 30de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Falando sobre o e-mail enviado Hougdahl dizendo MJ estava se deteriorando rapidamente, Gongaware explicou: "Eu não vi isso do jeito que ele viu." (ABC7)

    Panish mostrou o e-mail de John Branca, advogado de Michael, dizendo que ele tinha o terapeuta certo para MJ e perguntou se o abuso de substância estava envolvido. "Isso está se referindo à reunião que ia acontecer e eu estava esperando para ver os resultados dele", disse Gongaware. "Eu não acreditava que era uma questão de abuso de substâncias", Gongaware testemunhou. "Em todo o tempo que eu estava lidando com ele nesta turnê, eu vi uma vez, quando ele voltou de seu médico", Gongaware disse. Gongaware disse que foi a única vez que viu Michael com a fala arrastada e sob a influência de alguma coisa. Gongaware disse que não sabia o que o Dr. Klein estava dando a Michael Jackson. Quando Panish pediu se Gongaware verificou Dr. Klein, ele respondeu: "Não, ele era médico de Michael e isso não era da minha conta." (ABC7)

    Em 24 de junho, Gongaware viu MJ ensaiar a canção 'Thriller'. Ele disse que achava que Michael estava envolvido e alerta. (ABC7)

    Em 25 de junho, Gongaware disse que ele foi para o ensaio no Staples Center e conversou com Kenny Ortega. Panish: Você estava triste porque Mr. Jackson morreu? Gongaware: Sim, muito (ABC7)


    Em e-mail de 09 de julho de 2009, ao coordenador de música JoAnn Tominaga, Gongaware, escreveu: "Estamos ok com a banda, cantores e dançarinos fazendo entrevistas agora. A única coisa que pedimos é que se mantenha isso positivo e salientem que MJ estava ativo, engajado e não como a pessoa emagrecida que alguns querem pintá-lo". Respondendo a perguntas de Panish, advogado da família Jackson, Gongaware disse que não estava tentando controlar a mensagem do filme. "Estamos pedindo a eles para manter positivo", disse ele. (Los Angeles Times)

    "Então você estava controlando a mensagem como um produtor desse documentário", Panish disse, referindo-se ao filme "This Is It" , que incluiu entrevistas gravadas. "Eu não penso assim", respondeu Gongaware. (NYDailyTimes)

    Antes do almoço, Panish Gongaware perguntou se "This Is It" foi concebida para ser uma turnê multi-cidade¹. Gongaware disse que não, só seriam os 50 shows na O2 Arena de Londres. (AP) "A única coisa que sabia era de 50 shows em Londres. Michael não tinha concordado com qualquer outra coisa", explicou Gongaware. (ABC7)

    Panish: Será que você disse a verdade quando testemunhou neste caso, senhor? Gongaware: Sim. Panish então concluiu seu interrogatório de Gongaware. (ABC7)

    O advogado da AEG, Marvin Putnam, fez o questionamento de Gongaware em nome dos réus.

    Quando o advogado de defesa Marvin Putnam assumiu, ele perguntou Gongaware sobre alguns dos e-mails mostrados para os jurados ontem. Putnam tentou mostrar que nem todos os conteúdos dos e-mails tinham sido mostrados para ao júri. Alguns endereços de e-mail tinham sido redigidos. O advogado Brian Panish se opôs às redações e ficou irritado com a juíza.

    Ele apresentou a Gongaware um documento que indicava que a conta de e-mail privado havia sido fechada no momento em que uma mensagem enviada a ele relacionada a MJ. O e-mail em questão foi intitulado "problema em frente" e incluiu preocupações sobre a saúde de Michael Jackson. Gongaware testemunhou que ele nunca tinha visto. Putnam usou a conta do e-mail fechado para tentar mostrar que o testemunho de Gongaware era verdadeiro (AP).

    "Eu estava trabalhando para Elvis quando ele morreu então eu meio que sabia o que esperar. Ainda assim, um choque.". (AP) Sob interrogatório de Putnam, Gongaware disse que ele não quis dizer que ele esperava que Jackson morresse como Elvis. Ele estava se referindo ao trauma de pessoas perdendo seus empregos, porque a turnê foi cancelada, disse ele. (CNN)

    Aqui está o que Gongaware tinha a dizer sobre o papel do espólio depois que Elvis morreu (e o que ele esperava depois da morte de Jackson.) Gongaware: ".. Então, o espólio assume o comando, e tudo é diferente. Você não tem nada a dizer sobre qualquer coisa" (AP)

    Paul Gongaware declarou na quarta-feira que Presley morreu de uma overdose de drogas, mas quando seu advogado perguntou-lhe na quinta-feira, ele mudou seu depoimento ao dizer que Elvis morreu de uma doença cardíaca. Presley caiu no banheiro de sua mansão em Memphis, Tennessee, - Graceland - em 16 de agosto de 1977, aos 42 anos de idade. Enquanto sua morte foi considerada o resultado de um batimento cardíaco irregular, o relatório da autópsia foi selado em meio a acusações de que o abuso de medicamentos prescritos causou a morte.

    Como Presley morreu é relevante porque os advogados de Jackson argumentam que a experiência de Gongaware como promotor de Elvis deveria tê-lo feito mais consciente sobre o abuso de drogas por parte de artistas, incluindo Michael Jackson. (CNN)

    ¹ se a turnê viajaria por outras cidades
    avatar
    Vall
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 575
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 50
    Localização : Mundo de Michael Jackson

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Vall em Sex Jun 14, 2013 7:24 pm

    estou achando este julgamento um circo só, ninguém fala coisa com coisa, os argumentos não se referem a finalidade do processo, que é a tal indenização, a única coisa que vejo é especulação a cerca da vida de MJ, to odiando essa juíza que está permitindo esse julgamento medíocre, no final de tudo isso, vejo MJ no banco dos réus, gente chamando MJ de bêbado, viciado e pedófilo, eu até me ausentei de acompanhar porque não estou aguentando ver tanta sujeira a cerca dessa família.. e agora mais essa... o show dos irmãos Jacksons sendo promovido pela AEG? é brincadeira isso? não, não é brincadeira... os Jacksons estão sendo promovidos pela empresa a qual estão processando...

    Num to entendendo nada.. ai
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 14, 2013 9:27 pm

    Jackson x AEG - 21º Dia - 31 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Interrogatória da AEG

    Putnam Gongaware perguntou se ele tinha alguma compreensão de por que MJ estava tomando analgésico. Gongaware: Antes da terceira parte da turnê Dangerous começou, ele passou por uma cirurgia no couro cabeludo,  algo que era muito doloroso, foi tratado por isso. "Quando ele fez o comercial da Pepsi, o cabelo foi queimado no topo", Gongaware explicou, dizendo que fez cirurgia para que cabelo ficasse natural. "Eu não sabia que era um vício", disse Gongaware, e que ele percebeu que MJ tinha problemas com drogas depois de Cidade do México. (ABC7)

    Gongaware e Rod Stewart fizeram uma turnê na América do Norte depois da turnê Dangerous. Em seguida, ele trabalhou com Michael na "HIStory Tour" em 1996/97. (ABC7)

    Putnam: Houve uma preocupação permanente de que o Sr. Jackson tivvesse problemas com analgésicos durante a turnê HIStory? Gongaware: Não, não. Gongaware disse que não vê nada que possa sugerir que Michael era viciado em analgésicos.

    Gongaware disse MJ só perdeu um show na turnê HIStory, quando a princesa Diana morreu. Putnam perguntou se havia sinais MJ estava usando analgésicos durante a turnê HIStory. "Não há indicação alguma. (ABC7) Gongaware também disse que não se lembrava de um médico estar naquela turnê, apesar de médicos estarem presentes na turnê "Dangerous". (AP)

    "Ele gostou do meu trabalho, ele gostou do que eu fiz", disse Gongaware, acrescentando que MJ queria que ele fosse seu empresário. Gongaware disse que não aceita a oferta e decidiu sair por conta própria para promover shows. (ABC7)

    De 97 a 2009, o MJ não fez nenhuma turnê, apenas um par de shows. Gongaware disse que foi para Las Vegas para se encontrar com Michael em 2007. A reunião foi para discutir como AEG faz turnês, não falou sobre MJ excurcionando. Eles se reuniram novamente em 2008, também em Las Vegas. "Paul Gongaware! Eu sabia que, se você veio, as coisas ficam bem," Michael disse sobre ele. (ABC7)

    Putnam: Ele parece magro em 2007? Gongaware: Sim, ele sempre foi magro
    Putnam: Ele pareceu ter um problema com analgésicos? Gongaware: Não. Putnam: Ele pareceu estar sob influência? Gongaware: Não (ABC7)

    Gongaware disse que MJ estava atento, engajado, interessado no que estava acontecendo na reunião em 2007. Ele queria fazer um  mini-filme sobre o Rei Tut. A próxima reunião com o MJ foi em NY. Gongaware não lembra o que eles discutiram. Às vezes, em 2008, eles começaram a discussão de MJ  voltar em turnê. Dr. Tohme, gerente de MJ, se aproximou da AEG. Randy Phillips foi principalmente um dos envolvidos nas discussões com o Dr. Tohme e Peter Lopez sobre a turnê de retorno. A reunião, em 2008, começou com a discussão de uma possível exposição de MJ no Hilton em Las Vegas. (ABC7)

    Gongaware falou sobre estar na casa de MJ em Carolwood quando o cantor assinou o contrato com a AEG para o "This Is It". Michael leu tudo no contrato, Gongaware disse. (ABC7)

    Gongaware disse que Tohme enfatizou várias vezes que Michael precisava fazer dinheiro. Gongaware disse que a fase inicial do ensaio foi feito no  Center Staging, em Burbank, maso  local não tem espaço para elementos de produção. Mudaram-se os ensaios de Forum, que não tinha teto alto para pendurar as luzes. Em seguida, eles se mudaram para o Staples Center. (ABC7)

    Inicialmente, eles tinham 31 shows marcados. Gongaware disse que Prince tinha feito 21 shows no O2 Arena, e Michael queria fazer mais 10. "Você não sabe como seriam as vendas de ingressos", disse Gongaware. Então, eles anunciaram apenas 10 shows para testar. "A demanda estava lá, obviamente, na pré-venda", disse Gongaware. Ele falou com Tohme, pediu por mais de 50 shows. Tohme disse que MJ faria 50. (ABC7)

    Em 5 de março de 2009, MJ realizou uma conferência de imprensa em frente ao O2 arena e anunciou a turnê de retorno. Gongaware estava presente. MJ estava atrasado.

    Gongaware disse que não se surpreendeu desde que MJ não gostava de fazer essas coisas (conferência de imprensa).

    "MJ veio até mim, me deu grande abraço, sussurrou em meu ouvido 'certifique-se de que o teleprompter¹ tenha palavras grandes, eu não tenho os meus óculos ", disse Gongaware. Putnam: Ele parecia embriagado? Gongaware: Não Putnam: Cheirava como o álcool? Gongaware: Não.
    Gongaware disse que pediu às pessoas para que se cadastrarem em um site e somente pessoas cadastradas poderiam entrar na pré-venda para comprar ingressos. Ele disse que, com base na resposta, eles sabiam que a turnê seria um grande sucesso. (ABC7)

    Quanto Kenny Ortega cuidando da saúde de MJ, Gongaware disse que ninguém na AEG pediu-lhe para fazer isso. Gongaware pensa que Ortega cuidou de  MJ porque eles eram amigos e trabalhavam juntos. (ABC7)

    ¹ Um teleprompter ou teleponto é um equipamento acoplado às câmaras de filmar que exibe o texto a ser lido pelo apresentador.


    Última edição por Tay em Sex Jun 14, 2013 10:27 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 14, 2013 10:23 pm

    Jackson x AEG - 22º Dia - 3 de junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Nenhum membro da família Jackson estava no tribunal.

    Putnam perguntou a Gongaware se MJ estava confortável com todas as datas de shows. "Sim, eu passei todas as datas com ele", disse Gongaware. Bugzee, o gerente da turnê, tinha grandes calendários nas paredes, Gongaware explicou, dizendo que eles mudaram as datas dos shows quatro vezes. Quanto ao e-mail sobre a mudança de coloração no calendário para que não parecesse que MJ estava trabalhando muito, Putnam perguntou se ele estava tentando enganar MJ. "Não, eu estava tentando deixar claro, tentando deixar do jeito que eu queria", respondeu Gongaware. (ABC7)

    Depois de alterar quatro datas dos espetáculos, Gongaware disse que MJ estava confortável com ele. Ele iria fazer 8 shows em julho, 10 em agosto, 9 em setembro. Não haveria shows em outubro, novembro e dezembro, retomando com 10 shows em janeiro, 10 em fevereiro e três em março. Gongaware disse que isso não era um horário rigoroso, pois não haveria nenhuma viagem. Na "HIStory" tour, ele disse que fez de 10 a 12 shows por mês (AP)

    Gongaware: A razão MJ queria adiar o primeiro show foi ele queria mais tempo para ensaiar na Arena O2, onde o show aconteceria. Gongaware disse MJ e Kenny Ortega dicidiam o horário de ensaio. Gongaware explicou que MJ não tinha que assistir os ensaios, uma vez que não fazia parte do seu acordo. (ABC7)

    Putnam mostrou a cadeia de e-mails de Ortega para Gongaware pedindo para fazer um acordo com o coreógrafo Travis Payne. Resposta do Gongaware: Este não é dinheiro da AEG, é o dinheiro do MJ, por isso leva muito tempo para obter aprovações. (ABC7)

    Os réus estavam tentando estabelecer um padrão em que todo o dinheiro gasto era realmente o dinheiro de MJ, não da AEG, assim como com o Dr. Murray. (ABC7)

    "Ele veio até mim e disse que queria levar Dr. Murray para Londres como seu médico pessoal," Paul Gongaware testemunhou. Quando Gongaware sugerii durante uma conversa no final de abril de 2009 que seria mais fácil e mais barato usar um médico Inglês, Jackson vetou a idéia. (Los Angeles Times)

    "Ele foi o médico de Michael, Michael queria. Era isso", disse Gongaware. (ABC7)

    Perguntado por que ele havia negociado com Murray, o executivo da AEG respondeu que foi "instruído por Michael Jackson." Gongaware disse que não havia nenhuma outra razão para lidar com o médico. Marvin Putnam perguntou a Gongaware por que ele não contou a Jackson que não poderia levar Murray em turnê com ele. "Porque ele poderia, se quisesse", disse Gongaware. (Los Angeles Times)

    Gongaware disse que MJ era responsável por sua própria saúde: "Eu acho que cada um é responsável pela sua própria saúde e bem-estar." MJ era um homem adulto, com capacidade de tomar decisões sobre sua saúde e assistência médica, Gongaware explicou. (ABC7)

    Gongaware disse que a mídia no Reino Unido estava sendo selvagem com fofocas sobre Michael Jackson. "Eles simplesmente mentiram sobre as coisas.". O  The Sun afirmou que MJ tinha câncer de pele em seu peito.

    Locais de ensaio: 28 de março - Center Staging, 27 de maio - Forum, 23 de junho - Staples Center, 13 de julho - O2 Arena (ABC7)

    Karen Faye alegou que ela ouviu Gongaware gritando sobre Jackson estar atrasado para um ensaio e disse a seu assistente para levá-lo até lá. "Nunca, nunca aconteceu", disse Gongaware, sacudindo a cabeça. (AP) Gongaware contou que nunca disse ao guarda de segurança para levar MJ para os ensaios, o que fosse preciso. Ele disse que nunca disse a ninguém para levar MJ aos ensaios. (ABC7)

    Quanto ao email que Phillips enviou a Gongaware direcionando para remover cenas de MJ "esqueletico", Gongaware disse que não tirou nada do filme.
    Putnam: Você removeu qualquer coisa do filme?
    Gongaware: Não (ABC7)

    Gongaware disse que não tinha nenhum treinamento médico e não estava qualificado para dizer a Conrad Murray como tratar Jackson. (AP)

    Gongaware disse que nem  Dr. Murray nem MJ falou sobre tratamento que o cantor estava recebendo. A reunião foi sobre nutrição, vitamina, terapia. Gongaware disse que não tinha idéia de que Dr. Murray estava dando a MJ Propofol e ouviu pela primeira vez sobre o anestésico depois que Michael morreu.

    Paul Gongaware disse que Lou Ferrigno estava trabalhando com Jackson como treinador. Ele disse que negociou o acordo de Ferrigno. Gongaware: "Ele estava sendo pago ... um determinado valor, por sessão. "Ele não entrou em detalhes sobre taxa, quantas vezes ele trabalhou com MJ. (AP)

    Quanto ao e-mail de Bugzee dizendo que MJ precisava de cheeseburgers, pirralhos e cervejas, Gongaware disse que Bugzee estava brincando, Bugzee se importava muito com MJ. Gongaware testemunhou que ele não se lembrava de ter qualquer preocupação com a saúde de MJ  ou usando analgésicos a partir de segunda-feira 15/06/09, 10 dias antes da sua morte. (ABC7)

    Com as  últimas perguntas do dia, o advogado da AEG Marvin Putnam perguntou a Gongaware se ele estava preocupado com o bem-estar de Jackson. Ele disse que sim. (AP)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 21, 2013 9:05 pm

    Jackson x AEG - 23º Dia - 04 de Junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine estava no tribunal com Austin Brown.

    Continua testemunho de Paul Gongaware

    "Em 25 de junho, Gongaware recebi um telefonema de Randy dizendo que ele tinha uma chamada de DiLeo pedindo-lhe para ir à casa de MJ, porque algo estava acontecendo. Como Randy chegou a casa de Michael, uma ambulância estava saindo e Randy seguiu para o hospital", disse Gongaware.
    (ABC7)

    Após a morte de MJ, Gongaware disse que eles tiveram que encerrar a produção. Em seguida, ele estava envolvido no serviço de memorial de Michael Jackson. (ABC7)

    Quanto ao porquê de TII acontecer em Londres, Gongaware explicou que era o melhor mercado de MJ. "Nós não sabíamos o quão forte seria." Putnam pedrguntou a Gongaware se a AEG considerou  turnê nos EUA. "Não, ele tinha todas essas alegações sobre criança, era a coisa errada a fazer", disse. (ABC7)

    MJ só concordou com 50 shows, mas Gongaware disse que a AEG Live estava interessada em mais shows. (ABC7)

    Advogado de Jackson

    Panish: Você ficou preocupado com seus filhos e sua família, senhor? Gongaware: Eu estava preocupado com ele (MJ). Panish: Como sobre sua família e filhos, senhor? Gongaware: Suponho. Eu estava focado em MJ. (ABC7)

    "Eu acredito que ele era um bom pai", disse Gongaware sobre Michael Jackson. Panish: Você sabia que ele era um grande filho para sua mãe? Gongaware: Eu acredito que ele era. (ABC7)

    Panish perguntou se Gongaware já chamou Katherine Jackson para expressar suas condolências. O executivo disse que não. Gongaware disse que também não achava que ele devia enviar a Katherine Jackson e ais filhos de Michael Jackson um cartão de condolências. (AP)

    "Dr. Murray não recebeu o pagamento. Se MJ tivesse assinado o acordo , o Dr. Murray já teria sido pago por seu trabalho em Londres ", disse Gongaware.
    (AP)

    Gongaware repetiu sua afirmação de que "ele [Murray] estava trabalhando para Michael Jackson. Ele não estava trabalhando para nós. "O contrato mostrado ao júri diz que era entre a AEG Live e Murray. O contrato também diz que Murray estava "executando serviços razolvelmente solicitados pela Produtora", AEG. Trell declarou anteriormente que este foi um dos vários erros que teria sido retirado da versão final. (Los Angeles Times)

    Panish: Se ele era o médico pessoal de MJ, porque contratá-lo? Gongaware: Eu acho que ele queria estabelecer o pagamento. "Disseram-me para negociar sua remuneração", disse Gongaware sobre o Dr. Murray. (ABC7)

    Gongaware foi perguntado se ele lembrava de assinar  documentos no tribunal sobre ele chamar Katherine Jackson de chantagista. "Não me recordo.", disse ele. Em relação ao processo judicial, Gongaware disse: "Eu só não entendo o mérito disto." (AP)

    "Eu acredito que eles sofreram uma grande perda", Gongaware disse sobre filhos de Michael. (ABC7)

    Advogado da AEG


    Marvin Putnam, perguntou a Gongaware se ele tentou dar o seu melhor testemunho possível em depoimento. Gongaware disse que sim. (ABC7)

    Ele disse que o serviço de memorial foi como ele queria homenagear o cantor. Gongaware disse que gastou muito tempo pensando em Jackson após sua morte (AP)

    "Eu acho que foi a melhor coisa que fiz, comemorar a sua vida."  Gongaware disse que trabalhou diretamente com Randy Jackson no memorial. Custou mais de um milhão de dólares, AEG e o espólio de MJ custearam. (ABC7)

    Putnam tentou refutar todas as alegações de que Gongaware tenha mudado seu depoimento. Gongaware disse que sente que não mudou suas respostas (ABC7)

    Panish apontou que Hollander assinou contratos depois de MJ falecer. Ele pediu para ver o contrato original. Panish: Lou Ferrigno foi contratado pela AEG, certo? Gongaware: Sim (ABC7)

    Testemunho de Randy Phillips

    Advogado de Jackson

    Panish, advogado de Jackson: Você acredita que este caso é uma extorsão, correto? Phillips: Sim (ABC7)

    Panish perguntou se era verdade que Phillips queria conhecer MJ para uma turnê, em 2007. Phillips respondeu que era o oposto, eles pediram para uma reunião. Panish: Por favor, não discuta comigo, eu vou discutir com você de volta e ficará em apuros Phillips: Isso é um incentivo agora (Todos riram).
    (ABC7)

    Panish: Você informou-se sobre a nota da Colony Capital de compra de Neverland? Phillips: Sim
    Panish: É Barrack um dos diretores da Colony Capital?
    Phillips: Sim.

    Em 13/06/08, Phillips enviou e-mail para Colony Capital, com um somatório de planos de MJ para quatro anos.

    Email: Eu o adverto de que MJ não é rápido e é perfeccionista total (precisa ser controlado, tanto quanto possível)."
    Phillips disse que ele estava se referindo aos gastos de MJ. (ABC7)

    Panish: Neverland era a sua (de MJ) amada casa, certo senhor? Phillips: Difícil de responder, por causa das coisas que MJ me contou. (ABC7)

    Quando o executivo  abriu um sorriso, Panish perguntou se ele achava que o processo fosse engraçado. "Não, eu acho que é trágico." Phillips respondeu. (AP)

    Tohme Tohme era um parceiro de negócios da Colony Capital, que também estava trabalhando com MJ. Panish perguntou se Phillips achava que havia um conflito de interesses com Tohme trabalhando para Colony e MJ. Ele disse que não. (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 21, 2013 10:38 pm

    Jackson x AEG - 24º Dia - 05 de Junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Panish apresentou a entrevista que Phillips deu a Sky News dizendo que a AEG contratou Dr. Murray. Phillips disse que ele quis dizer que a AEG contratou em nome de MJ. Phillips disse que foram configuradas várias entrevistas para ele após a morte de MJ. Phillips disse que cada entrevista era diferente, mas a intenção era dizer que a AEG contratou Dr. Murray em nome de MJ. "Isso chama-se  verdade." (ABC7)


    Randy Phillips foi questionado sobre as reuniões com Conrad Murray na casa de Michael Jackson. Ele confirmou que o peso de Jackson foi discutido durante pelo menos uma das reuniões. Ele estava um pouco incerto sobre datas.  (AP)


    Randy Phillips  disse que havima inúmeras imprecisões no relatório escrito da policia de LA. Panish começou a pedir-lhe para passar por isso de forma metódica. "Nós não precisamos fazer isso linha por linha", disse a juíza Yvette Palazuelos.  (AP)

    Phillips disse que foi apresentado a Tohme em uma reunião na sede da Century City da Colony Capital, a empresa de investimento que detinha a hipoteca de Neverland. Foi a amizade do proprietário Phillip Anschutz da AEG com um parceiro da Colony Capital, que levou à promoção da empresa aos planejados 50 shows de "This Is It" no 02 Arena, em Londres. Phillips disse que Tohme era conselheiro da Colony Capital, que não tinha fundo no negócio da música e não representava nenhum outro cliente, quando ele começou a trabalhar com o cantor. (Los Angeles Times)

    Randy Phillips negou que ele tenha dito a Sharon Osbourne que a AEG Live tinha guardado todo o dinheiro da venda de ingressos para "This Is It". "Isso seria a coisa mais idiota do mundo para dizer", Phillips disse sobre a conversa atribuída a ele com Osbourne.

    Phillips declarou que foi um "milagre" que o cantor tenha aparecido na coletiva em Londres para anunciar o seuretorno . Randy Phillips declarou que Jackson estava de ressaca, embora em e-mails, disse que o cantor estava bêbado.

    Em outro e-mail, ele escreveu a Tim Leiweke, o então presidente-executivo do Grupo AEG, Phillips disse: "MJ está trancado em seu quarto, bêbado e deprimido. . Tohme [outro gerenciador de Jackson] e eu estamos tentando deixá-lo sóbrio e levá-lo para a conferência de imprensa com o sua cabeleireira e maquiadora"

    Em um segundo e-mail para Leiweke, Phillips escreveu: "Eu gritei com ele tão alto que os muros estão tremendo. Tohme e eu já o vestimos e eles estão terminando seu cabelo e então estamos correndo para o O2. Esta é a coisa mais assustadora que eu já vi. Ele está uma bagunça emocionalmente, paralisado, cheio de auto-aversão e a dúvida agora é como será a hora do show. Ele está morrendo de medo. Agora eu só quero passar sua conferência de imprensa. "

    "O Sr. Jackson estava bêbado?", perguntou Panish. "Não, com o melhor de meu conhecimento, não", declarou Phillips. "Ele estava deprimido?" Panish perguntou. "Não", Phillips respondeu.
     
    Phillips admitiu: "Eu lhe dei um tapa no bumbum." (NY Post)

    " No tribunal, Phillips minimizou suas palavras como "um exagero". "Eu lhe dei um tapa no bumbum", ele declarou, comparando-a com o que um treinador de futebol faria para um jogador. (CNN)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 21, 2013 10:40 pm

    Jackson x AEG - 25º Dia - 05 de Junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Nenhum Jackson estava no tribunal

    Advogado de Jackson

    Panish focou quase todas as suas perguntas nos e-mails que Phillips recebeu ou enviou entre 19 de junho e 20 de 2009.

    Ele rejeitou a ideia de que era o responsável pela saúde de Jackson. "Eu não sou responsável por suas necessidades médicas", disse Phillips. "Nós somos promotores - isso é o que fazemos." (AP)

    Phillips testemunhou que ele nunca disse que iria encerrar o show e nunca ameaçou MJ de cancelar. Panish perguntou se Phillips já disse a Ortega que não era seu trabalho questionar os cuidados médicos de MJ. Ele respondeu que não. (ABC7)

    Branca respondeu ao e-mail da Phillips dizendo que ele tinha o terapeuta / conselheiro espiritual certo. O e-mail não cita qual o médico era, mas Phillips declarou há pouco tempo que ele se lembrou de um nome. Ele disse que estava errado sobre isso. Alguns jurados balançaram a cabeça quando Phillips e Panish argumentaram un com o outro e a juíza interveio.

    Panish: O Sr. Branca já lhe disse qual psiquiatra era? Phillips: Não

    Panish: Perguntou-lhe o nome? Phillips: Não

    Panish: Você já fez alguma coisa? Phillips: Só a reunião do dia 20 (ABC7)

    O gerente de negócios de Jackson, Michael Kane, enviou e-mail a Phillips, pedindo um adiantamento. A AEG já havia emprestado ao cantor mais de US $ 30 milhões para os custos de produção em "This Is It", um processo no Bahrain e para o aluguel de uma mansão em Holmby Hills.

    Phillips respondeu: "É por isso que é impossível adiantar  qualquer $ $ $. Ele pode, infelizmente, estar violando [o contrato] (sic) neste momento ".

    "E eu pensei que não poderia ficar pior," Kane escreveu de volta.

    "Pode", disse o CEO. "Kenny Ortega poderia sair."

    Perguntou Kane, "Será que se um financeiro chegasse até Jesus pedindo ajuda ou adicionando sua pressão?"

    "Seria bom", Phillips escreveu de volta. "Neste momento, precisamos parar. Vou chamar o seu médico para discutir. "(Los Angeles Times)

    "... estava preocupado que, se ele não fosse ao ensaio, Kenny não conseguiria terminar a produção", disse Phillips. "Eu senti que Michael tinha essa obrigação, sim", disse Phillips sobre a necessidade de MJ estar nos ensaios.

    "Você sentiu que se o Sr. Jackson não fosse para o ensaio ... colocava ele em violação do contrato. É por isso que você não iria adiantar-lhe mais dinheiro? "Panish perguntou.

    "Sim", respondeu Phillips.

    Phillips disse que o encontro com o médico foi a pedido de Frank DiLeo. (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qui Jun 27, 2013 9:31 pm

    Jackson x AEG - 26º Dia - 10 de Junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine Jackson estava no Tribunal na sessão da manhã.

    Continua testemunho de Randy Phillips

    Interrogatório da parte Jackson

    Panish mostrou um email de Tim Leiweke (CEO da AEG) para Dan Beckerman (CFO / COO da AEG), em que Beckerman descreveu Phillips como nervoso. "Problemas com MJ," Leiweke escreveu em e-mail para Beckerman em 20 de Junho. "Grandes problemas." (ABC7)


    Phillips disse que não se lembrava o que foi discutido em uma conversa por telefone com Murray. Em seu vídeo de depoimento que foi mostrado ao júri, Phillips disse que a primeira conversa durou três minutos. Foram mostrados registros telefônicos que mostravam que durou 25 minutos. (Los Angeles Times)

    Panish então perguntou a Phillips sobre um e-mail que ele enviou ao diretor Kenny Ortega, dizendo que Murray era "imparcial e ético.
    Panish: "Você fez isso e mentiu para o Sr. Ortega?" Phillips: "Não, eu não menti." (AP)


    Sob controverso interrogatório do advogado da família Jackson, Brian Panish, Phillips disse que ele estava errado quando caracterizou Murray como extremamente bem-sucedido, quando ele disse AEG o investigou e que Murray era imparcial e ético. Phillips disse que Murray era "extremamente bem-sucedido", porque o médico tinha fechado várias clínicas para tratar apenas Jackson por US$ 150.000 por mês. "Você chamaria isso de uma declaração falsa, eu diria que é uma suposição", disse Phillips. Panish: "Então o que você escreveu você admitir que não era verdade?". "Na época, eu achava que era", disse Phillips. (Los Angeles Times)

    Phillips disse [anteriormente] que ele se lembrava que a reunião em 20 de junho durou pelo menos uma hora. Dr. Murray e Phillips estavam sentados em um sofá, MJ estava em um banco e Ortega em outro sofá. Em seu depoimento, Phillips disse que Ortega falou sobre o estado físico e mental do MJ. No depoimento de hoje, Phillips explicou que Ortega tinha muito pouco a falar na reunião. 

    "O propósito da reunião era descobrir o que estava acontecendo com MJ por causa dos acontecimentos no dia 19", disse Phillips.

    Sem entrar em detalhes, Phillips disse que Ortega e Murray "estavam um pouco combativos" na reunião. Phillips disse que Murray tranquilizou a todos de que a saúde de Jackson estava bem. Ele disse que Jackson também assegurou-lhes de que nada estava errado com ele. Ele disse que Murray falou ao grupo que Jackson pode ter tido gripe ou alguma doença semelhante.


    Panish: Você teve uma reunião com o MJ, onde ameaçou encerrar e levar tudo o que tinha? Phillips: Não. Panish: Disse-lhe que ele iria perder tudo, inclusive seus filhos, se o show não acontecesse? Phillips: Isso é ridículo, não.

    Phillips disse que MJ era um pai fenomenal. (ABC7)



    A Juíza pede uma pausa. Sem a presença dos jurados, a juíza advertiu Phillips por não responder as perguntas. (ABC7)

    Os advogados têm sido repetidamente advertidos pela juiza sobre o comportamento. "Discutir com os advogados não está realmente ajudando", disse Palazuelos na segunda-feira. "Isso não vai ajudar o seu caso. Isso não vai ajudar ninguém. "Phillips disse que Panish estava fazendo repetidamente perguntas sobre o mesmo assunto. "Eu só estou tentando não dizer a coisa errada", disse Phillips. (AP)

    Phillips foi questionado sobre os ensaios de Michael Jackson em 23 e 14 de junho. Ele disse que não conseguia se lembrar de quais músicas foram executadas neste dia. (AP) Em relação aos ensaios em 23 e 24 de junho, Phillips disse que assistiu em sua totalidade.

    Panish: MJ nunca fez todo o show, ele fez, senhor? Phillips: Não. "Ele não teria, eles não estavam preparados para isso", explicou Phillips. Panish: MJ estava frio no dia 23? Phillips: Eu não me lembro. Phillips disse que viu o ensaio inteiro, que durou cerca de 3 horas. Ele disse que MJ estava envolvido cerca de uma hora e meia a duas horas. Phillips disse que não se lembra se MJ estava gelado no dia 24 de junho. Panish: Você já viu MJ andando [enrolado] em cobertores? Phillips: É possível, porque o lugar estava congelando. Mas eu não me lembro. (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qui Jun 27, 2013 10:12 pm

    Jackson x AEG - 27º Dia - 11 de Junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art


    Continua testemunho de Randy Phillips

    Interrogatório da parte Jackson




    Grande parte do questionamento estava centrado nas relações  dogerente de Michael Jackson e custos de produção de "This Is It". (AP)

    Depois de MJ morreu, Phillips disse que os custos de Jackson haviam ultrapassado US$ 7,5 milhões. MJ era responsável pelos custos de produção, de acordo com o contrato. Phillips disse que não tinha certeza se MJ era o único signatário para aprovar os custos ou se o Dr. Tohme tinha procuração também. (ABC7)

    Panish também mostrou uma carta assinada por Michael Jackson em 05 de maio de 2009, encerrando a autorização a Tohme para agir em seu nome. Randy Phillips, disse que em 28 de junho de 2009, ele não tinha certeza se Tohme tinha autoridade para agir em nome de Jackson ou não. Tohme assinou e devolveu a autorização para a AEG Live, mas Phillips disse que não sabia o quão rápido isso aconteceu. (AP)

    Panish: Ela diz que contratou uma pessoa só para ser a sua pessoa comida
    Phillips: Não contratá-lo, só fiz isso como um favor
    Phillips disse que seu amigo nunca fui pago para ser o MJ "pessoa alimentar". (ABC7)

    Panish perguntou a Phillips sobre oportunidades de merchandising lucrativas para a AEG Live após a morte de Jackson. Ele mostrou  um e-mail do executivo, onde ele escreveu. (AP)

    Enviado em 04/08/09 de Phillips:
    A morte de Michael é uma tragédia terrível, mas a vida tem que continuar. A AEG vai fazer uma fortuna com a venda, retenção de bilhete, a exposição itinerante e o filme / dvd. Eu ainda gostaria que ele estivesse aqui! (ABC7)

    Em um e-mail mais tarde, Phillips declarou que os lucros provenientes da venda iria para a mãe de Jackson, as crianças e instituições de caridade. Sobre a pressionar Jackson para se apresentar, Phillips notou que Jackson morreu antes que fizesse um único show. (KABC)



    Panish perguntou se MJ ficou mais ansioso com a aproximação da turnê. "Na minha opinião, eu nunca testemunhei Michael ansioso", declarou Phillips. (ABC7)

    Phillips disse que Michael nunca disse que tinha problemas de sono. (ABC7)

    Após o almoço em 4 de maio, Phillips disse que tinha uma chamada de telefone com o Dr. Tohme, mas nunca discutiu este caso, disse Phillips. (ABC7)

    Randy Phillips também foi perguntado se ele já viu um acordo assinado por Frank Dileo para trabalhar como gerente de Michael Jackson. O advogado Brian Panish mostrou uma carta de 02 de maio de 2009 assinada por Jackson indicando que Dileo era um dos seus representantes. A carta incluía a frase curiosa que Dileo poderia realizar negócios em nome de Jackson "somente quando fosse instruído."Paul Gongaware escreveu a Phillips: "Isso é um pouco estranho. "Só quando instruído"? Como vamos saber? "Phillips respondeu que eles precisam de um contrato assinado ou carta com Jackson autorizando que Dileo poderia ser pago com um adiantamento. (AP)

    Interrogatório da parte AEG

    Putnam mostrou um email que Phillips enviado para o assistente de Jackson, Michael Amir Williams, organizando uma reunião para discutir vários negócios. O tópico incluiu a compra de Neverland, estabelecendo-se uma ação sobre memorabilia de Jackson e um acordo sobre perfume. Phillips disse que a reunião foi organizada a pedido de Frank Dileo. (AP) Frank DiLeo era a pessoa tratada em nome de MJ, disse o executivo. (ABC7)



    Putnam perguntou a Phillips sobre várias pessoas envolvidas em assuntos de negócios de Jackson. Ele perguntou sobre executor do espólio, John Branca. Phillips contou sua história, que Branca tinha representado Jackson por parte de sua carreira, mas o tiveram uma briga. "Michael o trouxe de volta," disse Phillips sobre Branca, pouco antes da morte do cantor. Katherine Jackson balançou a cabeça. (AP)

    Ele disse que cerca de 10 dias antes de Jackson falever, o cantor pediu para ver Tohme. Phillips disse que era seu entendimento de que Jackson queria Tohme para lidar com alguns dos seus negócios, incluindo a compra de uma casa em Las Vegas. Ele disse que o plano era para Tohme e Dileo a trabalharem juntos como administradores de Jackson. (AP)

    Depois de MJ morreu, Phillips disse o Estate de MJ queria os despesas detalhadas da produção. (ABC7)  As despesas de produção foram, eventualmente, submetido e aprovado pelo espólio de Jackson, disse Phillips. (AP)

    Putnam mostrou uma carta assinada pelo MJ em 9 de junho de 2009, solicitando AEG para avançar a soma de US $ 50.000 para Frank DiLeo. (ABC7)



    Phillips, relatou sobre a série de reuniões que antecederam o anuncio de "This Is It" . Os dois primeiros encontros foram em Las Vegas em 2007. Phillips disse que Jackson estava animado e parecia saudável. Ele disse que na primeira reunião, Jackson estava "exultante" para vê-lo e Paul Gongaware porque eram "rostos familiares a ele." Houve uma reunião mais tarde nos escritórios da Colony Capital em LA. Ele disse que por esse ponto, eles estavam falando sobre a performance de Jackson. Phillips disse que Jackson estava mais preocupado em obter uma casa para ele e seus filhos. Em uma proposta para shows de Michael Jackson, Phillips escreveu que acreditava que Jackson poderia "ganhar, pelo menos, US $ 1 (milhão) por noite", depois de honorários. (AP)

    Phillips disse que Peter Lopez, advogado de MJ, pediu uma reunião com a AEG Live, em 2007. Aconteceu em Las Vegas. "Foi-me dito por John que Michael queria voltar a trabalhar e é por isso que estávamos lá", declarou Phillips. (ABC7)

    Putnam mostrou o e-mail de 13 de junho de 2008 com planos de MJ. "A perfeição é cara, e aliás, é impossível de ser alcançada", Phillips opinou, dizendo que eles tentaram controlar os gastos do MJ.
    Putnam: Como você  o controla financeiramente?
    Phillips: Não muito bem, mas eu culpo Paul (Gongaware) (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Jun 28, 2013 12:07 am

    Jackson x AEG - 28º Dia - 12 de junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art


    Família Jackson não estava na Corte



    Testemunho de Randy Phillips



    Muito de seu testemunho inicial estava focado em ex-gerente de Jackson, Tohme Tohme. Phillips disse aos jurados que ele se reuniu com Tohme por duas horas no bar do Hotel Bel-Air para discutir a turnê de Jackson em 2008. Essa foi a primeira de muitas reuniões ao longo dos anos entre Phillips e Tohme. Isso levou a uma reunião posterior com Jackson. (AP)

    Essa reunião mais curta com Jackson se discutiu sobre uma residência em Londres. Phillips disse que Jackson estava afiado nas reuniões de planejamento, e que queria trabalhar com a Kenny Ortega e coreógrafo Travis Payne. Phillips disse que não tinha trabalhado com Ortega ou Payne antes, mas ele os conhecia. Phillips sobre Jackson: "Ele adorou a ideia de Londres. Ele conhecia um monte de gente lá. "O nome do ex-ator Mark Lester subiu muito hoje. Phillips disse que a reunião de planejamento com Jackson foi a primeira vez que ele sentiu que o cantor estava pronto para uma turnê. Tudo o que falamos foi sobre música. (AP)

    Phillips: Eu não acredito que qualquer coisa que eu leio na imprensa, especialmente a imprensa inglesa. Eu tomo muitas dessas histórias com um grão de sal. "Ele era um jovem muito inteligente, articulado, que tinha o controle de sua vida", Phillips testemunhou. Phillips falou sobre não notar nada de atípico em reuniões. Ele não estava preocupado com a saúde de MJ, condição física ou problema com drogas. (ABC7)

    Neste ponto, Phillips começou a discutir os caminhos que ele sentia que a imagem de Jackson havia sido desviada durante o julgamento. Phillips: "Parece que estamos falando de Michael como se ele tivesse 5 anos de idade, vocalista dos Jackson 5." (AP)

    Phillips disse que conhecia Michael Jackson como sofisticado, forte empresário  e não o artista drogado que foi descrito ao longo do julgamento civil em curso sobre a morte prematura do cantor. Jackson era uma figura muito mais complexa do que foi retratado durante o julgamento, disse Randy Philips. (AP)

    Phillips disse que, com base em reuniões que teve com Jackson em 2008 e início de 2009, ele encontrou Jackson como  um "homem sofisticado que tinha o controle de sua vida." (AP)

    Phillips disse que não concordou com as descrições de Jackson ", porque ele foi apresentado como ex-viciado em drogas. Aquele não era o homem com quem eu tratei. O homem com quem eu conversei com foi forte. Gentil, mas determinado. Ele era uma força ". (AP)

     "Ele chorou, ele disse que queria uma residência para sua família pela qual eles poderiam chamar de sua." "Essa foi a principal razão pela qual ele queria voltar ao trabalho", disse Phillips. Phillips declarou que MJ queria fazer turnê mais uma vez enquanto ainda era jovem o suficiente para fazê-la e as crianças tinham idade suficiente para apreciá-lo. "Eu me senti incrivelmente mal que esta incrível estrela estivesse tentando ganhar dinheiro suficiente para comprar uma casa", lembrou Phillips. "Eu chorei também." (ABC7)

    Quando perguntado se ele estava preocupado com o fato de que Jackson estava chorando, Phillips disse que não havia nada de "anormal" com a reação dada ao tema. (LA Times)

     AEG adiantou $3 milhões a Jackson para resolver uma ação judicial. "Ele não podia entrar em contrato conosco até que se estabelecesse com Bahrein", disse Phillips (ABC7)

    Phillips disse o Dr. Tohme foi quem garantiu a casa Carolwood, não a AEG. (ABC7)


    O acordo para a turnê foi assinado na sala de estar da casa de Carolwood. Não havia imprensa, porque queria um impacto máximo na coletiva. Após a assinatura do contrato, estouraram um champanhe para comemorar. Michael leu todo o contrato, Phillips disse, e fez perguntas. MJ queria ter a certeza do compromisso da AEG sobre no contrato, Phillips lembrou. MJ também queria saber quantos shows. "Eram 31", disse Phillips. "Ele veio com o número." Príncipe tinha feito 21 shows. "MJ e Prince foram extremamente competitivos, ele queria fazer shows o suficiente para que Prince não pudesse alcançá-lo." Putnam:  Sr. Jackson estava animado?
    Phillips: Sim, ele me abraçou. (ABC7)

    O testemunho depois passou para os preparativos para a conferência de imprensa de Londres, anunciando "This Is It", em março de 2009.

     Ele disse que se eles cancelassem os shows, esse ponto teria sido quando AEG "teria o mínimo de risco e o maior valor da garantia" (AP) Mas tarde em 09 de fevereiro, se Jackson decidisse "Eu não posso fazer isso" ou "Eu não posso seguir em frente, não quero" não teria prejudicado a AEG Live, disse Phillips. Naquele momento, A AEG só tinha antecipado $5 mil . (ABC7)

    Phillips foi novamente perguntado se achava que Jackson estava abusando de drogas prescristas ou tinha preocupações sobre sua saúde. Ele disse que não. (AP)

    O executivo, em seguida, testemunhou sobre a conferência de imprensa em  5 de março de 2009, que ele descreveu como "O Milagre de 5 de março." Phillips enviou uma série de e-mails neste dia afirmando que gritou  com Jackson e que o cantor estava uma "bagunça". Phillips disse ao júri que enviou os e-mails, enquanto estava andando para cima e para baixo no corredor fora do quarto de Jackson. (AP)

    O cantor estava atrasado para a conferência e Phillips disse que sabia que, no trânsito de Londres, eles estavam ficando muito atrasados. (AP) "Não se preocupe, ele só precisa de um pouco mais de tempo", contou Phillips sobre o que Tohme disse a ele. "Eu comecei a pirar." "Estava completamente em pânico", disse Phillips. "Eu estava no corredor, andando para lá e para cá." Tohme disse a Phillips: "Temos um pequeno problema, Michael ficou bêbado, eu acho que ele disse que estava tentando deixá-lo sóbrio, mas ele ia se atrasar." Phillips disse que ficou ainda mais ansioso. Ele estava recebendo e-mails e telefonemas de pessoas na Arena O2. (ABC7)

    Phillips, neste ponto não era permitido no quarto de hotel de Jackson. Todas as informações sobre MJ estava chegando a ele através de Tohme. "Eu estava começando a perder o bom senso", disse Phillips após Tohme sair algumas vezes e ele [Phillips] não tinha visto Jackson. (AP)

    Phillips disse que recebeu 25 telefonemas em 5 minutos. Phillips entrou no quarto de MJ. "Ele vestia um roupão e suas calças. Lembro de ter visto uma garrafa vazia de bebida alcoólica no sofá, talvez vodka ou gin", lembrou Phillips. "Para mim, ele parecia de ressaca", Phillips declarou. (ABC7)

    Phillips disse que quando ele entrou no quarto, o cantor estava sentado em um sofá.  (AP) Phillips: Disse, Michael, você está bem? Foi quando ele me falou que estava realmente preocupado que ninguém estaria lá. (ABC7)

    Phillips disse que contou a MJ que as coisas eram bem diferentes, haviam 3.000 dedicados fãs esperando por ele e todas as organizações de notícias. Dr. Tohme falou sobre a contratar ou alugar uma multidão, nós não fizemos isso, nós apenas tivemos que vazar que MJ estava chegando e os fãs tiveram a palavra. MJ levantou-se, Phillips disse, e foi para o banheiro com o Dr. Tohme e a maquiadora. As crianças estavam assistindo TV em outra sala. Phillips: MJ vestia calças pretas e botas, camisa branca com decote em V. Alguém estava segurando três camisas diferentes, uma preta, azul e uma vermelha. "Eles estavam me perguntando o que ele devia usar, sugeri preto porque o fundo era vermelho", lembrou Phillips. Phillips descreveu que MJ queria usar uma braçadeira de lantejoulas, mas não tinha uma maneira de anexá-la ao seu braço. Phillips disse que ele ficou com raiva. Phillips: Eu admito ser uma rainha do drama. MJ não sairia a menos que tivesse a braçadeira de paetês. Naquele momento era mais do que eu poderia tomar. "Eu levantei a minha voz e disse: Caras, isso é o suficiente!" Phillips lembrou. (ABC7)

    Na van a caminho da conferência de imprensa, Phillips disse que tentou aliviar o clima. Mark Lester, amigo de Jackson, também estava lá. (AP)

    Phillips disse que helicópteros estavam seguindo a van de Michael Jackson, que era a única razão pelos os repórteres e os fãs estarem lá. (AP)

    "Ele ficou decepcionado, ele sabia que o que tinha feito não era das coisas mais legais", lembrou Phillips. O clima na van mudou, Phillips disse. Michael era muito engraçado. Ele disse  a Phillips que tinha perdido muito peso. Phillips respondeu a MJ que ele também teria perdido peso se ficasse andando na frente do quarto do hotel em que estava. Todos riram. (ABC7)

     Antes da pausa para o almoço, o advogado de defesa, Marvin Putnam, desempenhou um clipe mostrando a conferência de imprensa. (AP)

    "Ele estava muito nervoso e muito preocupado com a forma como as pessoas reagiriam a ele. Ele se tornou MJ novamente, eles estavam dizendo que ainda o amavam. Isso salientou que ele era um ser humano", Phillips opinou. "Eu pensei que ele se saiu bem", disse Phillips sobre a conferência de imprensa. Eles anunciaram 10 shows inicialmente. "Eu estava em êxtase. Ele estava eufórico", disse Phillips. "Porque seus piores medos e trepidações não aconteceram." (ABC7) Phillips: "Eu pensei que ele saiu bem." Ele disse que Jackson estava exultante com a participação de fãs e o resultado do evento. (AP)

    Phillips percebeu que MJ queria trazer seu próprio médico para a turnê. Isso foi logo no início dos ensaios. Phillips expressou que  estava preocupado não com o médico, mas com o custo que seria levar o médico na turnê. 

    Em 19 de junho, MJ foi para o ensaio, mas foi mandado para casa doente. A única preocupação que Phillips disse que tinha era com o peso de MJ. (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Seg Jul 01, 2013 4:37 pm

    Jackson x AEG - 29º Dia - 13 de junho de 2013


    Fonte: MJJC (a maior parte deste resumo é do ABC7 )
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Testemunho de Randy Phillips

    AEG interrogando

    Os jurados assistiram um longo clipe de Michael Jackson ensaiando "Billie Jean". Alguns jurados não puderam deixar de sorrir. Phillips enxugou os olhos. Jackson realizou seus giros icônicos. Phillips declarou que semanas vídeo, filmado antes de Jackson morreu, não mostrou sinais de problemas de saúde.
     
    Putnam mostrou a cadeia de e-mails "Problema em frente", que Randy Phillips encaminhou para a equipe de MJ na época, dizendo que havia um problema real aqui. Phillips: Eu pensei que era essencial que eles tivessem essa informação, eu queria ser totalmente transparente com sua equipe.

    Phillips disse. "Eu não sabia qual era o problema", disse Phillips, acrescentando que MJ nunca lhe disse que não estava pronto ou que não desejava se apresentar. Phillips contou que ele nunca disse nem teve qualquer discussão sobre encerrar a turnê. "A única obrigação de Michael era apresentar-se e realizar um show de classe na noite de abertura", explicou Phillips.

    Phillips disse que não se lembra de alguma vez ter visto um contrato onde o artista é obrigado a ensaiar. "A única exigência é um artista entregue um show de classe", explicou Phillips. Enrique Iglesias não apareceu para os ensaios na última turnê que Phillips fez, disse o executivo. "Eu pensei que era estranho, mas Enrique Iglesias apresentou-se em Boston, fez um show incrível, ótimos comentários."

    Phillips disse que nunca discutiu o abuso de substância ou o uso de Propofol com o Dr. Murray.

    Phillips explicou que na conversa de 25 minutos com Dr. Murray contou as informações que recebeu de Kenny Ortega e John Hougdahl. "Foi realmente muito confuso", disse Phillips. "haviam e-mails de Kenny e Hougdahl e Dr. Murray me garantindo MJ estava bem."

    "Ele (Dr. Murray) estava tão calmo ao telefone, e com certeza do que ele estava dizendo, ele era muito crível", disse Phillips. É por isso que Phillips escreveu no e-mail que ele estava respeitando Dr. Murray mais e mais.
    Phillips: Eu acho que é importante dar-lhe amor, apoio, e não suposições, dar diagnóstico sobre qual problema achamos que é.

    Phillips disse que não iria sequer pensar em verificar as finanças de um médico para determinar se ele estaria apto a exercer a medicina.
    Phillips: Nunca me ocorreu que um médico ser um bom homem de negócios ou não, não poderia exercer as suas funções, porque ele está em dívida. Phillips disse, conhecendo que Dr. Murray estava em dívida, que ele poderia ter dito para MJ pagar menos pelos serviços desde que o médico precisava do emprego.

    Putnam: Você estava em posição de dizer a MJ o que ele precisava para se preparar para os shows? Phillips: Não

    "A única pessoa responsável pela saúde de Michael Jackson é Michael Jackson. Ele era um homem de 50 anos, pai de três filhos", Phillips opinou. Putnam: Houve alguma razão para acreditar que MJ não era capaz de tomar suas próprias decisões médicas?
    Phillips: Absolutamente nenhuma

    Phillips disse que viu os ensaios nos dias 23 e 24. "Como você descreveria o melhor artista do mundo? Tive arrepios, foi fantástico!" Phillips descreveu os ensaios.

    Phillips disse que não viu MJ no hospital, só viu a maca que estava por trás das cortinas na sala de emergência. "Depois que MJ faleceu, acho que o Dr. Tohme estava ao meu lado", lembrou Phillips.
    Putnam: Você falou com o Dr. Murray? Phillips:. Sim, ele estava histérico, ele estava chorando, eu tentei acalmá-lo, mas não houve conversa
    "Eu estava no corredor com Frank DiLeo e a enfermeira-chefe saiu", Phillips descreveu. "A enfermeira disse:" Lamento dizer-lhe que Sr. Jackson faleceu '", um Phillips emocionado lembrou. "Frank entrou em colapso", disse Phillips, segurando as lágrimas. "Eu tive que segurá-lo. Estávamos arrasados."

    "Eu não sabia o que Propofol era na época", explicou Phillips. Tudo que Phillips sabia sobre Propofol era quando lhe foi administrado durante uma colonoscopia. Ele soube a partir da mídia que MJ morreu de overdose de Propofol.

    Putnam: A AEG Live fez uma fortuna após a morte de MJ? Phillips: Não.

    Não há mais perguntas do advogado da AEG.
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Seg Jul 01, 2013 5:11 pm

    Jackson x AEG - 30º Dia - 14 de junho de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine Jackson estava na Corte.

    Testemunho de Randy Phillips

    Parte Jackson interrogando


    Panish começou perguntando a Phillips sobre seu encontro com o ex-gerente de Jackson , Tohme Tohme, no Polo Lounge, em Beverly Hills. Phillips negou ter chamando Katherine Jackson de forma depreciativa durante a reunião. Ele também negou que tenha chamado Jackson de "freak". (AP)

    Panish seguida, questionou sobre a conversa de Phillips com Brenda Richie (ex-esposa de Lionel Richie). Ele testemunhou sobre isso no início desta semana. Phillips disse que Brenda Richie lhe falou que ela tinha falado com Jackson (através de um médium) e o cantor disse para não culpar Conrad Murray. Panish mostrou o testemunho anterior de Philips ao júri  em que ele não mencionou as declarações de Brenda Richie. O questionamento sobre as declarações de Richie é uma das áreas que Panish usou ​​esta manhã para tentar mostrar que o testemunho de Phillips evoluiu. (AP)

    O vai-e-vem entre Phillips e Panish foi muito tenso nesta manhã. A juiza teve que intervir algumas vezes. Por exemplo, em um ponto Panish perguntou a Phillips, "Você está entediado com isso?" Phillips: "Não, você é muito interessante." (AP)

    Panish passou a manhã mostrando várias áreas onde ele diz que Phillips mudou seu depoimento. O advogado jogou algumas entrevistas de Phillips na Sky News, poucos dias depois da morte de Jackson. Panish observou que Phillips não mencionou na entrevista que Jackson era o responsável pelo salário de Conrad Murray. (AP)

    O executivo explicou mais uma vez ele se sentiu muito confuso, Dr. Murray estava dizendo que MJ estava bem, mas e-mails de Ortega e Hougdahl diziam de forma diferente. Dr. Murray assegurou a Phillips em 20 de junho que MJ estava bem, o médico não tinha certeza do que havis acontecido no dia anterior, talvez uma gripe. (ABC7)

    Panish perguntou sobre o fato de que Phillips pensou que Dr. Murray pedir US $ 5 milhões como pagamento automaticamente fazia dele um bom médico.
    Panish: Se ele quisesse US $ 10 milhões, ele seria mais bem sucedido?
    Phillips: Absolutamente verdade
    Panish: Por US $ 20 milhões o médico seria mais bem-sucedido?
    Phillips: Correto
    "Eu não estava alarmado com o número, porque era médico de Michael e Michael estava pagando por ele", explicou Phillips. (ABC7)

    Phillips disse que John Branca tinha sido contratado por MJ em 18 de junho, dois dias antes da  reunião do dia 20. (ABC7)

    Panish concluiu seu questionamento. Putnam estava de volta.

    Em relação ao vídeo exibido ontem, de Jackson, Phillips declarou que era o ensaio de produção, nem mesmo era um ensaio de dança completa. Phillips disse que MJ fez o giro de 360°, e ele tinha 50 anos. O outro vídeo exibido para o júri ontem foi MJ apresentando no início dos anos 80. (ABC7)

    Em seguida, foi a vez de Panish novamente.

    Phillips: Você está de volta?
    Panish: Apenas um par de perguntas
    Phillips: Eu vou sentir sua falta
    Todo mundo riu (ABC7)

    Phillips disse que MJ não fez vários giros de 360 que ele se lembrasse, mas ele não sabia se a coreografia chamava para isso. Phillips disse que ele não é um coreógrafo. "Tenho pés chatos, há uma razão pela qual estou deste lado do negócio." Phillips disse que se ele tentasse um giro de 360 ele cairia no colo do júri. "Eu sei o que é um 360, você não precisa ser um coreógrafo para saber isso", explicou Phillips. (ABC7)

    Phillips foi finalmente dispensado, sujeito a ser chamado novamente.

    Conteúdo patrocinado

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Set 24, 2017 5:11 pm