Fórum MJ Art

Seja bem-vindo!

O Fórum MJ Art é totalmente dedicado ao eterno Rei do Pop, Michael Jackson.
Para ter acesso a todo nosso conteúdo, basta efetuar seu login ou se registrar.

Venha fazer parte da nossa família!


    [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Compartilhe
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Seg Abr 29, 2013 3:53 pm

    Fãs fazem fila para assistirem ao julgamento

    Corina Knoll e Jeff Gottlieb, 29 de abril de 2013.

    Tradução: Tay para o fórum MJ Art

    Silvia Gusmami e Laura Messina vieram de jato da Itália apenas por uma chance para ver o caso pela injusta morte de Michael Jackson, juntando-se a outros fãs em um tribunal no centro de Los Angeles nesta segunda-feira em que brigavam pelos dois assentos sorteados a serem disponibilizados para o público para o dia da abertura o julgamento.

    As duas mulheres disseram que passaram a última semana assistindo aos advogados escolherem os jurados do caso, que está previsto para durar até quatro meses.

    O caso, em que a mãe de Jackson e seus filhos acusam a gigante do entretenimento, AEG, de contratar e controlar o médico que deu ao cantor pop uma dose letal do anestésico propofol, deverá mergulhar nos elementos sensacionais da vida do artista.

    Gusmami e Messina disseram que estão entre os fiéis de Jackson que pretendem acompanhar o caso.

    Messina, de 35 anos, séria, com cabelo liso preto e um nariz semelhante à última versão que Michael Jackson modelou, admitiu que seus amigos dizem que ela se parece com o artista.

    As duas mulheres são "Jacksonians" veteranas, tendo chegado da Europa para assistir o julgamento do Dr. Conrad Murray, o médico que foi condenado por homicídio culposo pela morte do cantor, na véspera do que era para ser uma série de concertos de retorno em Londres.

    "Queremos justiça para ele", disse Messina, um tradutora. "Foi uma conspiração. Há uma parte de seus fãs que sabem a verdade. Mais na Europa do que aqui."

    Julia Thomas também estava entre os fiéis de Jackson.

    Com 40 anos, teve o dia de folga de seu trabalho como administradora do escritório de escola e levou 70 milhas de sua casa, perto de Rialto, para disputar uma cadeira.

    "Isto não é nada quando você ama Michael, tanto quanto eu o amo", disse ela. "Alguém tem que sair e falar por ele."

    Thomas sentou-se num banco ao lado de Karlene Taylor, uma mulher que ela conheceu durante a acusação de Murray. Thomas havia sido tomada pela emoção daquele dia, quando os membros da família de Jackson chegaram em um Cadillac Escalade azul - o próprio veículo da lenda do pop.

    "Eu estava chorarando e ela veio e me consolou", disse Thomas sobre  Taylor. "Nós somos como "BFF" [Best Friend Foreve] agora".


    As duas dizem que o processo civil tem dividido a comunidade de fãs de Michael Jackson. Alguns acreditam que a ganância da família Jackson impulsionou sua mãe e seus três filhos para pedir a ação pela morte.

    Outros, como Taylor e Thomas, são firmes em sua crença de que a família Jackson tem todo o direito de dizer que a AEG é a culpada quando se trata da morte de Jackson.

    "Isso aqui é um caso em que ele era um artista que foi abusado e maltratado por seus promotores e o estressou até onde ele precisava de um sedativo para dormir", disse Thomas. "É por isso que a AEG é responsável."


    As duas mulheres não ganharam os assentos dentro da sala de audiências, mas ficaram  feliz em saber que Taaj Malik, que dirige www.teammichaeljackson.com, conseguiu entrar. "Queremos bons fãs que vão  e relatarão as informações corretas para nós", disse Thomas.

    Um fã que conseguiu entrar disse que a oportunidade era "agridoce". Samantha De Gosson, uma fotógrafa de 38 anos de idade, de Pasadena, parecia oprimida enquanto esperava no corredor.

    "Eu estou feliz que posso entrar, mas não ansiosa sobre o que vai ser dito", disse ela. "Este é um julgamento em que Michael Jackson será lançado na frente do ônibus por ambas as partes. Isto não é realmente sobre a justiça. É sobre quem vai ganhar dinheiro."

    Embora Gusmami e Messina não tenham ganho os assentos do tribunal nesta segunda-feira, elas têm mais uma semana nos Estados Unidos.

    Fonte: LA Times


    Última edição por Tay em Ter Jul 23, 2013 10:56 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Lucilia MJ
    Membro Expert MJFan
    Membro Expert MJFan

    Mensagens : 402
    Data de inscrição : 09/03/2013
    Idade : 36
    Localização : Belo Horizonte

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Lucilia MJ em Ter Abr 30, 2013 9:05 am

    "Eu estou feliz que posso entrar, mas não ansiosa sobre o que vai ser dito", disse ela. "Este é um julgamento em que Michael Jackson será lançado na frente do ônibus por ambas as partes. Isto não é realmente sobre a justiça. É sobre quem vai ganhar dinheiro."

    É muito triste ouvir e saber que tudo isso está acontecendo na verdade por causa de dinheiro,OMG,não vejo a hora de isso tudo acabar!
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Ter Abr 30, 2013 10:35 am

    isso é um tsunami .
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Maio 01, 2013 12:08 am

    Jackson x AEG - 1º Dia - 29 de abril de 2013


    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Audiência sobre Moções

    O primeiro dia do julgamento de Jacksons vs AEG começou com moções sobre se o histórico médico de Michael Jackson se tornará público e objeções sobre a abertura de declarações. (Los Angeles Times e AP).
    AEG objetou um slide que fazia referência a Amy Winehouse, a redação pesada de um e-mail que falava sobre a visita de Murray a clubes de strip. JA Juíza ordenou que alterações sobre menções de Strip Club e a remoção da referência a Amy Winehouse (AP).

    Os advogados de Jackson se opuseram ao slide da AEG que mencionou 40 bilhões de dólares de indenização. Os advogados de Jackson declararam que US $ 40 bilhões foram lançados lá fora, para preservar os direitos da família Jackson e não foi arquivado em tribunal. A juíza permitiu que a AEG mostrasse o slide sobre indenização para o júri (AP).

    Durante a juíza perguntou se Conrad Murray iria depor. A AEG disse que pretende chamar Murray como testemunha (ABC7).

    Declarações de abertura

    O primeiro dia de julgamento foi assistido por Katherine, Randy e Rebbie Jackson e o CEO da AEG Live, Shawn Trell. A advogada de apelação de Conrad Murray, Valerie Wass, estava presente e disse a mídia que Murray é inocente (ABC7). Mídia e fãs estavam em frente ao tribunal.




    Jacksons: Declaração de Abertura

    O advogado de Jackson, Panish, começou seu discurso de abertura mostrando um vídeo de MJ ensaiando para "This is it" (AP). Panish foi breve em relação a vida de MJ afirmando que "apresentando -se desde os 6 anos de idade, com 44 anos de show business." (LATimes).

    Panish disse que a morte de Jackson devido a uma overdose do anestésico propofol foi causada por uma combinação de fatores.

    Panish: "Michael Jackson, Dr. Conrad Murray e AEG Live cada um desempenhou um papel no resultado final, a morte de Michael Jackson," (Reuters)

    Panish disse aos jurados que seria como montar um quebra-cabeça, com três peças, sendo Jackson, Murray e AEG Live. (CTVNews)

    Panish: "Michael tinha um problema, Dr. Murray teve um problema e AEG tinha um problema" (Los Angeles Times)

    No seu discurso de abertura, o advogado de Jackson focou fortemente no vício de MJ em remédios prescritos (AP). O advogado de Jackson afirmou que MJ tinha desenvolvido um problema com medicamentos com prescrição e, por vezes, tornou-se "dependente" das drogas. Panish disse que o problema da droga de MJ começou em 1984, quando ele sofreu queimaduras de segundo e terceiro grau durante as filmagens de um comercial da Pepsi. (Los Angeles Times)

    Panish disse que MJ começou a tomar Demerol depois que foi ferido durante as filmagens de um comercial da Pepsi em 1984 (Reuters & CNS). Panish também afirmou que MJ também sofria de ansiedade que "se tornava mais predominante quando ele estava passando por um cronograma rigoroso." (Los Angeles Times).

    "Foi amplamente divulgado que Michael era dependente de analgésicos", disse Panish, acrescentando que a AEG Live deveria ter tido conhecimento dos relatórios. (Reuters)

    O advogado de Jackson disse que a família e amigos de MJ sabiam sobre seus problemas de dependência e a AEG é a única que alega não saber (AP).

    Panish falou em detalhes sobre abuso de medicamentos com prescrição, dizendo que o cantor regularmente usou demerol e propofol, e que "as pessoas que o conheciam acreditavam que ele tinha um problema com medicamentos prescritos." (ABC)

    "A família de Michael Jackson suspeita de que ele tinha um problema com medicamentos prescritos", Panish admitiu. (CNS)

    Panish mostrou ao júri o contrato entre a AEG e MJ (AP). Panish afirmou que a evidência vai mostrar que a AEG e Murray tinham um contrato oral e Murray armazenava Propofol antecipadamente ao tratamento de Michael para a turnê. Panish também afirmou que MJ receberia doses diárias de Propofol durante seis semanas em maio e junho, levando-o até a sua morte (ABC7).

    Panish mencionou problemas de Murray com dívidas.

    Panish também afirmou que a AEG teve problemas, pois eles estavam sentindo a pressão da Live Nation, (AP).

    Panish: ". Vocês sabem qual é o problema da AEG? Eles não eram nº 1 no negócio de promoção de concertos, mas eles queriam ser" "Você não faz isso com luvas brancas", disse Panish. "Você faz o que tem que fazer, se você quiser ser o nº 1 neste negócio áspero de promoções de shows."

    Panish mostrou vários e-mails entre executivos da AEG. Um deles era um email sobre a Conferência de imprensa de rough onde Phillips escreveu a Leiweke que MJ estava bêbado e se recusa a atender os fãs. Phillips escreveu: "Esta é a coisa mais assustadora que eu já vi. Ele está uma bagunça, emocionalmente paralisado, cheio de auto-repugnância e a dúvida agora é sobre na hora do show. Ele está morrendo de medo..." (CBS).

    Outro e-mail foi de Gongaware para Kenny Ortega, que diz: "Nós queremos lembrá-lo de que é a AEG, não MJ quem está pagando o seu salário". Em seu depoimento, Gongaware disse várias vezes que não se lembrava do e-mail ou recordava o que significava (AP).

    Outro e-mail foi de Phillips depois da morte de MJ, onde disse: "Conrad está louco. Lembre-me de dizer-lhe sobre suas visitas (redação - clubes de strip). Na semana em que MJ morreu "(AP)

    Outro e-mail é de quando a AEG estava montando o filme TII. O e-mail diz para ter certeza de que retiraram as fotos de MJ com jaqueta vermelha ... Ele parece muito magro, esquelético (ABC7)

    Panish descreveu ao júri uma série de e-mails em que executivos da AEG falaram que adiar o show seria um desastre (ABC7)

    "Não havia regras", Panish disse ao júri, quando isso vem para promover o sucesso da AEG. "Não importa o que isso levou... AEG teve um problema e eles queriam corrigir isso e não se importaram com quem se perdeu na lavagem. " "Esqueça de ajudar o Sr. Jackson. O show tem que continuar. "(Los Angeles Times)

    Panish "Não haverá nenhuma dúvida em suas mentes de que eles foram cruéis e queriam ser No. 1 a todo custo" (CNN).

    O advogado de Jackson afirmou que a AEG ignorou várias bandeiras vermelhas, como Murray inicialmente pedindo US $ 5 milhões e, finalmente, concordando em 150 mil dólares por mês (AP). Panish disse que outro médico tinha dito a AEG que faria o trabalho por US $ 40.000 por mês, enquanto Jackson estava "limpo", ou seja, sem drogas (CNN). Panish também afirmou que a AEG não faz uma verificação de antecedentes sobre Murray (AP).

    A verificação de antecedentes teria revelado que Murray estava profundamente endividado e era um cardiologista, embora Jackson não tivesse problemas cardíacos conhecidos, Panish disse. (Reuters)

    "Quando uma bandeira vermelha surge, você desvia ou você olhar para ela?" Panish disse. "AEG ignorou as bandeiras vermelhas óbvias e contrataram o Dr. Murray." (Reuters)

    A "condição financeira [de Murray] fez dele suscetíveç a pressão e criou um conflito entre as necessidades de seu paciente e as necessidades da AEG". (Eonline)

    "Eles colocaram o Dr. Murray em uma posição onde, se ele dissesse que Michael não poderia continuar ou não se apresentar, se ele dissesse que não poderia lhe dar os medicamentos, então ele não seria pago" (CNN)

    Panish mostrou um clipe do depoimento de Gongaware na qual ele disse que não investigou Dr. Murray e que ele não tinha supervisão. (ABC7) Panish disseram que os executivos da AEG mentiram para Kenny Ortega quando Phillips escreveu-lhe "o seu médico (de MJ) é extremamente bem sucedido (nós verificamos) e não precisa dessa apresentação, ele é imparcial e ético ", uma vez que não verificou Dr. Murray, que estava em dificuldades financeiras. Mas a AEG queria que o show continuasse (ABC7).

    Panish descreveu MJ como "um filho devotado à sua mãe, Katherine Jackson, e um pai dedicado aos seus três filhos." (CNS).



    Panish tocou "You're my life", uma canção que MJ escreveu para seus filhos, Prince, Paris e Blanket, e uma nota que MJ tinha escrito para sua mãe, Katherine. É chamada de "Mãe, meu anjo da guarda." (ABC7). A nota diz: "Todo o meu sucesso tem sido baseada no fato de que eu queria fazer a minha mãe orgulhosa, para ganhar seu sorriso de aprovação." (AP). A leitura da nota trouxe lágrimas aos olhos de Katherine (AP)

    Advogado de Jackson: "Nós não estamos procurando por qualquer simpatia ... Estamos procurando a verdade e a justiça." (ABC e AP)

    O advogado de Jackson disse aos jurados que eles seriam os únicos a atribuir a responsabilidade pela morte de MJ, mas eles deveriam olhar para as ações da AEG e não se concentrar nas questões de MJ (AP) Panish: A AEG aproveitou-se de um homem doente. Nenhum médico já tinha dado Propofol a MJ em casa até o Dr. Murray. A AEG tem de pagar o preço. (ABC7)

    "Michael pagou o preço final. Ele morreu", disse Panish. "Michael assumiu a responsabilidade." (AP)

    ------------------

    Logo postarei a tradução do resumo das declarações de abertura do advogado da AEG.
    (Tay)
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Qua Maio 01, 2013 8:41 am

    Suspect spre Os olhos de Katerine se enchem de lagrimas ..como isso me comove . Suspect
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qua Maio 01, 2013 4:15 pm

    Continuação...

    Jackson x AEG - 1º Dia - 29 de abril de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Traduzido e editado por Tay, para o fórum MJ Art.

    AEG: Declaração de Abertura


    Putnam, advogado da AEG, disse que AEG não tem escolha e terão que "mostrar algumas coisas feias" porque a AEG deve defender-se das acusações (CNN)

    Putnam disse ao júri para olharem para as provas, o que realmente dizem. "Este caso é sobre as escolhas que fazemos, e as responsabilidades" (ABC7).

    Putnam disse que a vida privada de MJ se tornou conhecida depois que ele morreu. O advogado diz que a vida privada de MJ guardada significava que a empresa não sabia que ele estava usando Propofol (AP).



    "AEG não sabia nada sobre década de uso de propofol", disse Putnam. "Eles eram promotres de shows. Como eles poderiam saber?" (CNN)

    Putnam diz que a empresa não tem acesso a informações compartilhadas entre Jackson e seus médicos. O advogado da AEG disse que a confidencialidade entre médico-paciente manteve a confiança de MJ em propofol em se tornar de conhecimento público (AP).

    Putnam disse que isto também incluiu Murray "Ele (Murray) não podia contar a ninguém sobre o uso de propofol" (AP).

    "A verdade é que Michael Jackson enganou todo mundo", disse Putnam. "Fez com que ninguém, ninguém, saiba de seus mais profundos sombrios segredos." (AP e ABC)

    Putnam: "O público Michael Jackson era muito diferente do Michael Jackson privado. Ele ergueu um muro entre ele e sua família, mesmo sua família não tinha certeza do que estava acontecendo na casa. Mantinha aqueles que poderiam ajudá-lo a uma distância ... AEG, como todos os outros, estavam de fora. Eles não tinham ideia. [O uso de propofol] estava acontecendo por trás de portas fechadas. Tal como aconteceu com a vida do Sr. Jackson, sua morte não foi nada típica. "(EOnline)

    Putnam: "Mr. Jackson ficou muito, muito bom em esconder seu vício. Ele não deixa ninguém ver. Nem o seu pessoal, e nem seus filhos. Este era o Michael Jackson privado." (AP).

    O advogado da AEG disse que os membros da família Jackson irão testemunhar sobre suas tentativas fracassadas de intervenção e sua falta de conhecimento sobre o que estava acontecendo.

    "Até mesmo sua família não tinha certeza do que estava acontecendo no momento. Eles tentaram intervenção e falhou. Porquê? Porque MJ era um viciado", disse Putnam (ABC7)

    Putnam: "Se eles mesmos não sabiam o que estava acontecendo, como poderia alguém pensar que havia mesmo um problema" (CNN).

    Putnam mostrou ao júri MJ ensaiando "They Don't Care About Us". Para This is it. Putnam disse que os executivos da AEG assistiram a apresentação de TDCAU do MJ (AP), o advogado da AEG argumentou que MJ foi incrível, atencioso, ótima performance (ABC7) Putnam: "." Ele morreu dois dias depois. Isso é o que você viu em público. "(AP)

    Putnam disse que demorou dois meses para se descobrir o que causou a morte de MJ. MJ tinha morrido de overdose de algo chamado Propofol. (ABC7). O advogado da AEG pediu aos jurados para lembrarem que Propofol matou MJ. Putnam disse ao júri que devem distinguir entre o abuso de MJ em analgésico e seu abuso de propofol (AP).

    Putnam: ". Uma coisa ficou muito, muito clara. Enquanto o mundo pode não ter ouvido falar de propofol, Jackson certamente tinha. A evidência vai mostrar-lhes que ele estava usando esse medicamento por anos e anos.". (AP)

    Putnam disse que todos sabiam que MJ abusava de analgésicos, já que Michael anunciou que, em 1993, terminou a turnê e entrou na reabilitação, mas a AEG não sabia sobre a década de uso de Propofol.(ABC7).

    Putnam disse que em algum momento da década de 1990, MJ começou a usar Propofol. Este foi um grande segredo, tão secreto que ninguém sabia, nem mesmo os médicos. (ABC7).

    Putnam disse aos jurados que ouvirão de Debbie Rowe, que Jackson utilizava o anestésico na década de 1990 (AP). Debbie Rowe, vai testemunhar que ela ajudou na administração de propofol para Jackson na década de 1990, quando ela era uma enfermeira. Ela viu vários médicos colocar o Sr. Jackson para dormir em quartos de hotel durante a turnê ", disse ele, inclusive, em Munique, Londres e Paris. (CNN).

    Em 2007, Putnam disse que MJ abordou a AEG com a idéia de uma voltar. Mas ele decidiu que não estava pronto. Em 2008, MJ abordou a AEG novamente. Ele agora estava preparado para ir em frente, Putnam disse, embora não tivesse feito turnê por cerca de uma década. (ABC7)

    Putnam mencionou as finanças de Michael, seus gastos e que ele estava gastando mais do que estava fazendo. MJ estava quase com US $ 400 milhões em dívidas quando morreu (AP & ABC7)

    "Isto não é uma dificuldade financeira. 400 milhões de dólares é aterrorizante ", disse Putnam. "E AEG não sabia disso." (AP).

    MJ tinha que trazer algum dinheiro, Putnam disse, então ele teve que voltar. Fazer o que MJ fazia de melhor: apresentar-se. Não houve artista como MJ (ABC7)

    Putnam também informa os jurados que o contrato entre a AEG e Jackson não exigia que ele se mostrasse aos ensaios. A questão sobre quando Jackson ensaiava era entre ele e sua equipe criativa, ou seja, Kenny Ortega. Putnam diz: "Esses acordos nunca são sobre ir para o ensaio, eles são a cerca dos shows." (AP)

    Putnam descreveu para o júri como um concerto acontece. Os produtores adiantam o dinheiro para que o artista possam colocar o show na estrada. Uma vez que o show está em pleno andamento, o artista paga de volta os produtores e dividem os lucros. MJ conseguiria 90% e 10% a AEG, disse Putnam (ABC7) Os avanços de produção, cobriam os custos de produção mutuamente em acordo eram de U$ 7,5 milhões, Putnam falou aos jurados, dizendo que era MJ quem escolhia o pessoal. (ABC7)

    Em 09 de Fevereiro, MJ foi obrigado a fazer um exame físico, a fim de obter o seguro de não comparecimento. Putnam disse que MJ foi visto por um médico escolhido pela empresa de seguros e que o médico determinou que MJ estava saudável, nenhum sinal sobre o uso de drogas (ABC7).

    Putnam diz que MJ disse a Gongaware que traria o pessoal do médico Conrad Murray para a turnê com ele (ABC7)

    O advogado da AEG mostrou o contrato de Murray e afirmou que Murray assinou em 14 de junho, mas MJ não. [...] Os pagamentos de Murray teriam saído de pagamentos de Jackson para a turnê "This Is It", Putnam diz ao júri. (AP)

    Putnam: Não foi escolha da AEG qual médico de Michael Jackson seria. É uma escolha pessoal do Sr. Jackson e ele escolheu o Dr. Murray (ABC7)

    [...] a AEG não entendia por que o cantor quis levá-lo [Murray] para Londres, onde haviam excelentes médicos. (Los Angeles Times)

    Putnam disse que Murray trabalhava para MJ e que os US $ 150.000 por mês que a AEG deveria pagar-lhe era um adiantamento para MJ, tal como tinha adiantado fundos para pagar outros custos de produção e sua mansão alugada em Holmby Hills. (Los Angeles Times) MJ esperou que AEG assumisse o pagamento de Dr. Murray, assim como fez com todos os outros. (ABC7)



    Putnam apresenta uma parte da entrevista de Murray aos detetives, depois da morte de MJ (AP).

    Quando perguntado pelos detetives, após a morte de MJ, Murray respondeu: "Eu sou um empregado de Michael Jackson, mas sou pago através da AEG. Isso o ajuda? "(Los Angeles Times)

    Putnam disse ao júri que a entrevista ao Departamento de Polícia mostra que Murray considerava-se um empregado de Jackson (AP).

    Putnam disse júri depois do anúncio da reabilitação de MJ, em 1993, ele escondeu seu vício em analgésicos. Em um ponto, Putnam mostrou um slide chamado "Doctor Shopping" que contou com 45 médicos e profissionais da área médica dos quais a AEG diz que trataram MJ. (AP) A defesa mencionou vários médicos que dizem que Jackson pediu propofol, incluindo o Dr. Metzger e Cherilyn Lee. (AP )


    Dr. Metzger durante o julgamento de C. Murray, em 2011.


    Cherilyn Lee durante o julgamento de C. Murray, em 2011.

    Putnam disse que MJ resistiu a todas as tentativas de ajuda. A família tentou intervenções, ele recusou a reabilitação e negou que tivesse qualquer vício. (ABC7)

    No final, Putnam pediu aos jurados que esperassem até que ouvissem todas as evidências de ambos os lados antes de fazerem um julgamento. (ABC7 & AP).

    O advogado da AEG falou sobre a decisão de MJ em tratar Murray, disse: "Este caso é sobre escolhas pessoais. Além disso, tratava-se de sua responsabilidade pessoal. Não há dúvida de que a morte de Michael Jackson foi uma tragédia terrível..." (AP)
    avatar
    MillaJackson
    Membro Novato
    Membro Novato

    Mensagens : 27
    Data de inscrição : 04/03/2013
    Idade : 62
    Localização : Curitiba - PR

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por MillaJackson em Qua Maio 01, 2013 6:03 pm

    Rolling Eyes Meu Deus!!! o que veremos ainda nesse processo??? será que Dna. Kathe e as crianças necessitam tanto assim de $$$$$ ... Michael já está taxado de "viciado" ... e o que mais virá????
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Qua Maio 01, 2013 6:51 pm

    ESsa é a bela familia Jackson ...
    Essa é a respeitadissima Srª Katerine .
    avatar
    Vall
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 575
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 50
    Localização : Mundo de Michael Jackson

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Vall em Qua Maio 01, 2013 9:42 pm

    pois é.. nunca existiu amor nessa família, não venham me dizer que sim, porque é mentira, se houvesse amor, isso não estaria acontecendo, nem Katherine, nem às crianças precisam desse dinheiro, mas, ela precisa amamentar o resto dos filhos né?? não tenho mais respeito por ela.. sinto muito!..
    avatar
    Lucilia MJ
    Membro Expert MJFan
    Membro Expert MJFan

    Mensagens : 402
    Data de inscrição : 09/03/2013
    Idade : 36
    Localização : Belo Horizonte

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Lucilia MJ em Qui Maio 02, 2013 9:30 am

    Estou chocada com tudo isso,meu Deus tudo por causa de dinheiro,eu nunca exporia um familiar meu assim,ainda mais alguém tão proximo!Mais nada que disserem vai mudar meu amor pelo MJ!
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Qui Maio 02, 2013 9:53 pm

    acho que agora pra mtos fãs a mascara dos Jackosns estão caindo de vez . So que para uma massa fraca de massa cinzenta continua achando essa familia um poço de virtudes .
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Maio 03, 2013 8:22 pm

    Jackson x AEG - 2º Dia - 30 de abril de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    A AEG pediu para que Randy Jackson fosse retirado do tribunal, pois ele é listado como uma testemunha (AP). O advogado da AEG argumentou que há "um risco em permitir qualquer um deles no tribunal." (CNN). O advogado de Jackson disse que Randy Jackson está apoiando Katherine Jackson no tribunal e deve ficar (AP).

    A juíza ordenou que apenas um dos irmãos de Michael Jackson podem estar no tribunal para assistir ao depoimento em cada vez. E apenas se a matriarca da família Jackson, Katherine Jackson, estiver presente (CNN).

    Testemunho do paramédico Richard Senneff

    Richard Senneff também testemunhou durante o julgamento de Murray. Relatos da mídia sugerem que o seu testemunho é muito semelhante ao do julgamento criminal de Murray.



    Katherine e Randy Jackson deixam o tribunal quando Senneff começou a depor

    Linha do tempo de resposta dos paramédicos:
    12:22 - enviados
    12:23 - descendo pela rua
    12:25 - na cena
    13:07 - transportado
    13:13 - Hospital


    Senneff testemunhou que tinha recebido a chamada de emergência às 12:22 e chegou à casa de MJ em três minutos depois. (Los Angeles Times).

    Senneff disse que ele foi o primeiro paramédico a chegar no quarto de MJ (AP).

    Senneff viu Murray, perto da mesa de cabeceira com um guarda de segurança, e MJ deitado na cama (Los Angeles Times) Senneff:. Ele estava debruçado sobre o paciente, o paciente deitado na cama, Murray estava em pé lá e eles estavam movendo o paciente para o chão (ABC7 )

    Senneff disse que notou os tanques de oxigênio, um pólo IV [Intravenoso] e uma bolsa de soro na sala, juntamente com o Dr. Conrad Murray, que lhe diss que ele era um cardiologista (Los Angeles Times).

    "Mesmo em Bel-Air, é incomum ter o médico pessoal na casa", testemunhou Senneff. (Los Angeles Times)

    Senneff: Eu vi um paciente usando calças de pijama e camisa, e alguns cover cirúrgico sobre a cabeça. Ele parecia muito pálido, muito fraco. (ABC7)

    Senneff disse: "Para mim, ele parecia alguém que estava na fase final de um processo de doença por muito tempo," (Los Angeles Times)

    Por causa do que ele viu, Senneff perguntou a Murray se MJ tinha uma ordem de "não ressuscitar".

    "Dr. Murray olhou para mim sem expressão primeiro", Senneff testemunhou. Em seguida, o médico disse: "Não, não, isso só aconteceu." (Los Angeles Times)

    Senneff disse que Murray estava "frenético". (Los Angeles Times)

    "Ele estava pálido, ele estava suando, ele estava muito ocupado", disse Senneff sobre Murray (Reuters)

    Senneff disse que Murray contou que estava tratando o paciente por desidratação e exaustão e disse que Jackson não estava tomando nenhum medicamento. (Los Angeles Times) Senneff testemunhou que Murray nunca lhe contou sobre Propofol (Reuters)

    Senneff perguntou que tipo de medicação o paciente estava tomando. Senneff disse que de acordo com o Dr. Murray, "ele não estava" (tomanado qualquer medicação) (ABC7)

    Quando ele perguntou a Murray quando a emergência tinha acontecido, ele disse que Murray lhe disse: ". Apenas neste minuto quando eu te chamei." (Los Angeles Times)

    Mas quando Senneff verificou Jackson, ele disse que não conseguia encontrar pulso. Ele testemunhou que os olhos de Jackson estavam dilatados e secos, sua pele fria, e seus lábios com um azul fraco - um sinal de que o cantor havia morrido a cerca de uma hora (Los Angeles Times).


    "Para nós, não fazia sentido o que tinha acontecido", disse Senneff. (Los Angeles Times)

    O advogado da família Jackson: "Ele já estava morto antes de você chegar lá, não estava?" Senneff:. "Sim, senhor" (Los Angeles Times)

    Senneff disse que entrou em contato com o hospital UCLA . Ele também disse que o Dr. Murray, em seguida, indicou que havia dado a MJ um pouco de lorazepam para ajudá-lo a dormir (ABC7)

    Senneff: "Eu notifiquei o hospital e fui orientado a continuar os esforços de ressuscitação." (ABC7)

    Senneff: "Dr. Murray procurou em nossa caixa, ele deu a injeção adicional de epinefrina (ABC7)

    Senneff testemunhou que Murray disse ter sentindo pulso da artéria femoral. No entanto, Senneff disse que ninguém mais, além de Murray, foi capaz de encontrar pulsação. A condição de MJ mudou durante o caminho para o hospital. (ABC7)

    Senneff "O hospital me perguntou sobre a chamada (hora da morte). Murray disse que não." (ABC7)

    Murray parecia "um cervo nos faróis" quando o paramédico Seneff voltou para o quarto de MJ para recolher seu equipamento (Los Angeles Times)

    Senneff: Murray tinha um saco plástico branco na mão. Quando cheguei à porta, ele congelou, ele estava realmente surpreso ao me ver (no quarto de MJ) (ABC7)

    Senneff testemunhou que Murray estava junto na ambulância. Ele estava de pé na ambulância, segurando a parte superior da grade, falando ao telefone celular. (ABC7)



    Foi caótico fora da casa, muito difícil para sair. Pessoas tentando tirar fotos, a quantidade inacreditável de comoção. Foi mostrada para Senneff uma foto de MJ dentro da ambulância e ele confirmou que era legítima. (ABC7)

    Senneff: "Alguém disse o nome dele, eu olhei para o rosto do paciente e vi que era Michael Jackson." (ABC7)

    Interrogatório da AEG

    Interrogatório da AEG foi Feito por Kathryn Cahan.

    Advogada Cahan, da AEG: Será que Murray mentiu para você? Senneff: Não estava indo lá. Eu estava preocupado com o paciente e toda a informação que puder conseguir. (ABC7)

    Senneff testemunhou que não é incomum para os membros da família, as pessoas ao redor do paciente não saberem se eles estão tomando drogas (ABC7)

    Quanto ao Propofol, Senneff disse que tudo o que ele sabia que era um anestésico usado em cirurgias. Ele soube através da mídia, que era a causa da morte de MJ (ABC7)

    Advogado de Jackson volta a interrogar


    Senneff disse que não viu Dr. Murray realmente executar CPR [NT: massagem de ressuscitação]. (ABC7)

    Quanto ao Dr. Murray, Senneff disse: "Eu não acredito que ele estava me contando a história completa no momento." (ABC7)

    Panish: O que Michael Jackson lhe disse?
    Senneff: Nada, senhor
    Panish: Porque ele estava morto quando chegou?
    Senneff: Sim, senhor (ABC7)

    Senneff concordaram que espera-se que, um médico apto e competente seja capaz de reanimar um paciente em parada respiratória. (ABC7)
    avatar
    Vall
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 575
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 50
    Localização : Mundo de Michael Jackson

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Vall em Sab Maio 04, 2013 9:28 am

    Nossa! tem que rever tudo isso de novo? não entendo..

    Ps.: Obrigada Tay por nos manter atualizados
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Dom Maio 05, 2013 5:01 pm

    Continuação...

    Jackson x AEG - 2º Dia - 30 de abril de 2013


    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Testemunho do detetive Orlando Martinez (que também testemunhou no julgamento de Murray)




    Ele [Martinez] foi para o hospital UCLA para iniciar a sua investigação. (ABC7)

    Martinez disse que viu Frank Dileo e Randy Phillips no hospital, bem como Katherine e Randy Jackson e os filhos de MJ (ABC7)

    Panish, advogado de Jackson: Você conseguiu falar com o Dr. Murray no UCLA?
    Martinez: Não
    Panish: Por que não?
    Martinez: Ele havia saído(ABC7)

    No hospital, os oficiais de LAPD decidiram voar com o corpo de MJ para o médico legista oficial para que o transporte não se tornasse um espetáculo. (AP)

    Martinez, em seguida, foi à casa de MJ, em Carolwood. Martinez fotografou a cena (AP). Muitas fotografias foram mostradas aos jurados. Martinez explicou as fotografias para os jurados. Ele também mencionou que a polícia fez três viagens à casa de MJ para recolher provas. (AP)

    Martinez não procurou o veículo de Murray, porque queria um mandado de busca. O carro foi apreendido para um estaleiro de polícia (ABC7).

    Dentro da BMW - que foi registrado com a irmã de Murray, no Texas - ele encontrou um contrato entre a AEG Live e Murray, dizendo que seria pago US$ 150.000 por mês para trabalhar como médico de Jackson, juntamente com o cartão de visita do presidente da AEG Live, Randy Phillips, e número de telefone celular, ele disse. (CNN)

    O detetive disse que quando ele entrevistou Murray com dois advogados presentes, o médico inventou uma história para se proteger.

    "Ele não estava sendo honesto e franco," Martinez testemunhou. (Los Angeles Times)

    Ele tentou entrevistá-lo novamente, mas os documentos não estavam valendo mais (ABC7) Martinez disse que estava procurando um motivo para a morte de MJ, e que o contrato poderia ser aspecto financeiro importante para investigar. (ABC7)

    Vendo imagens de quarto de MJ, Martinez disse que viu a bolsa IV, frascos de comprimidos, bolsa de "respiração artificial". "Parecia que a sala tinha sido limpa", disse ele.
    Martinez: "As coisas tinham sido retiradas da sala antes da chegada da polícia." (ABC7) (Aos jurados, foram mostradas várias fotos de evidências coletadas e fotos da cena)

    Det. Orlando Martinez em primeiro concluiu que a causa foi acidental ou natural. (Los Angeles Times)

    O testemunho de Detetive Orlando Martinez focou nas finanças de Murray como um motivo potencial para seu tratamento com Jackson. (AP)

    Quando Martinez descobriu o fundo financeiro de Murray, ele mudou seu pensamento e ponderou se havia descoberto um motivo para a morte da estrela pop - "ganho financeiro." (Los Angeles Times)

    Detetive Martinez testemunhou que depois de entrevistar Murray e após a busa em seu carro, quatro dias após a morte de MJ, o seu "pensamento no momento era de crime, era negligência." (CNN)

    Sua investigação revelou que Murray não tinha pago sua hipotéca por mais de seis meses, a sua casa estava sendo executada [hipotéca] e ele tinha vários ônus por não pagar apoio à criança [NT: pensão aos filhos] e débitos tributários, Martinez disse. (CNN)

    Murray tinha fechado seu escritório para trabalhar com um paciente - Jackson - amarrando seu futuro financeiro nele, disse Martinez. (Los Angeles Times)

    Panish: "Havia alguma dúvida em sua mente de que Dr. Murray estava em dificuldades financeiras?" Martinez: "Não, não havia nenhuma dúvida." (AP)

    "Focalizando o aspecto financeiro, pode ter sido importante para a disposição de Dr. Murray para desconsiderar seu juramento de Hipócrates pelo ganho financeiro", ele testemunhou. (CNN)

    "Ele pode quebrar as regras, quebrar as regras, fazer o que ele precisava fazer para receber o pagamento", disse Martinez. "Ele pode resolver os seus problemas de dinheiro." (AP)

    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Dom Maio 05, 2013 5:25 pm

    Jackson x AEG - 3º Dia - 1º de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    O depoimento de Martinez voltou com ele discutindo documentos sobre as finanças de Murray que obteve durante a sua investigação (AP)

    Os advogados argumentaram sobre os documentos que eles querem admitir como prova. A Defesa opôs-se a muitos documentos, dizendo que não foram autenticados. (ABC7) Após vários minutos de discussão, a juiza disse para colocarem as exposições/questões sobre provas de lado, ela queria uma melhor utilização do tempo dos jurados (ABC7)

    Um julgamento de 2007 contra Murray em Missouri o ordenou a pagar $ 135.000. Havia também ordens de despejo para o seu negócio médico e ônus por estar com pagamentos atrasados de apoio à criança. (Los Angeles Times)

    Panish: Qual é a relevância do Dr. Murray ter impostos em atraso?
    Martinez: mostra mais uma evidência de ele estava em apuros financeiros (ABC7)

    Martinez disse a jornalistas que tem registros do telefone de Murray e focou em um período de 12 horas entre 24 e 25 de junho de 2009. (AP)

    Martinez: a responsabilidade penal dee 12 horas de atendimento, a partir de quando chegou à casa até quando ele ligou para o 911, era pertinente (ABC7)

    Martinez foi questionado sobre as chamadas feitas de Murray para Nicole Alvarez, incluindo um que ele fez na parte de trás da ambulância em 25 de junho de 2009. O detetive disse que não sabia o que Murray e Alvarez discutiram (AP).

    11:26 - telefonema recebido, possivelmente, de Michael Amir Williams
    01:08 - fez chamada para Nicole Alvarez, enquanto estava na ambulância (ABC7)

    Detetive Martinez também testemunhou sobre um mandado de busca para o apartamento de Alvarez em agosto de 2009. Martinez disse que não encontrou qualquer dos pertences de Murray (ABC7) O detetive disse que só encontrou um pedaço de papel com o nome de Murray no apartamento de Alvarez. Ele diz que achou isso estranho. (AP)

    Panish perguntou se ele achava isso suspeito.
    "Sim", respondeu Martinez. "Ele estava vivendo lá, e nenhuma das coisas dele estava lá." (NYDailyNews)

    Martinez indicou que Dr. Conrad Murray pode ter solicitado ajuda da namorada para emcobrir seus rastros (NYDailyNews)

    Audiência:

    A AEG concordou em estipular que Michael Jackson está morto, mas precisa pensar em estipular que Dr. Murray é a causa de sua morte. (ABC7)

    Panish:. "Eu estou pedindo a estipulação de que Michael Jackson morreu e a causa da morte. Você está disposto a estipular que Michael Jackson morreu?"
    Putnam:. "Absolutamente"
    Panish: "Você está disposto a estipular que a causa de sua morte foi o Dr. Murray?"
    Putnam: ".. você nunca perguntou antes. Deixe-me olhar para o que isso significa" (CNN)

    O advogado da AEG pediu para a juíza tirar de ordem algumas testemunhas, uma vez que eles têm de se deslocar para o trabalho. Jackson acrescentou mais testemunhas também. (ABC7)

    Os advogados de Jackson disseram que acreditavam que poderiam localizar a babá de longa data e confidente, Grace Rwaramba, e um plano para chamá-la como uma testemunha.

    "Nós não podemos encontrá-la, ninguém conseguiu encontrá-la", disse o advogado Kevin Boyle da adição de última hora. "Mas acho que vamos ser capazes de encontrá-la, eu espero." (NYDailyNews)
    avatar
    ana claudia
    Membro MJFan

    Mensagens : 55
    Data de inscrição : 17/03/2013
    Idade : 39
    Localização : Itaberá , sp .

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por ana claudia em Seg Maio 06, 2013 7:39 am

    doi ate de ler ...
    Não precisava chegar a isso .
    Parece que uma locomotiva esta passando por cima do MJ .
    avatar
    Lucilia MJ
    Membro Expert MJFan
    Membro Expert MJFan

    Mensagens : 402
    Data de inscrição : 09/03/2013
    Idade : 36
    Localização : Belo Horizonte

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Lucilia MJ em Seg Maio 06, 2013 6:08 pm

    Aqule abaixo assinado não adiantou nada né...vão expor todos os laudos e tudo mais!!!!OMG!
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Seg Maio 06, 2013 7:58 pm

    Jackson x AEG - 4º Dia - 2 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine e Rebbie Jackson estavam no tribunal hoje.

    O advogado da AEG se opôs à presença de Rebbie pois ela pode ser uma testemunha (Los Angeles Times). A juíza Yvette Palazuelos ordenou que apenas um membro da família Jackson pode acompanhar Katherine Jackson. A AEG queria que fosse Randy todos os dias (ABC7). A juíza determinou que Rebbie podia ficar. "Eu acho que a Sra. Jackson deve ter pelo menos uma pessoa de apoio na sala do tribunal." (Los Angeles Times)

    Continuação do testemunho do detetive Orlando Martinez


    Jackson:

    Um correio de voz de Frank Dileo para Murray, deixado 5 dias antes da morte de Michael, foi mostrado no tribunal (AP).

    Mensagem de telefone para Murray deixado pelo gerente de Jackson, Frank DiLeo, em 20 de junho de 2009.

    "Tenho certeza de que você está ciente de que ele teve um episódio na noite passada. Ele está doente. Hoje é sábado, amanhã eu estou no meu caminho de volta. Não vou continuar a minha viagem. Uh, eu acho que você precisa - Eu acho que você precisa fazer um teste de sangue nele hoje. Temos que ver o que ele está fazendo. Tudo bem. Obrigado. "(Los Angeles Times)

    AEG interrogando:

    Quanto à procura de Dr. Conrad Murray no hospital da UCLA, Martinez disse: "quando eu mandei os outros dois detetives para procurá-lo, ele tinha ido embora." (ABC7)

    Putnam perguntou por que Martinez queria falar com o Dr. Murray: "Para pegar diretamente dele o que havia acontecia." (ABC7)

    Os investigadores tentaram encontrar Murray, mas o médico não atendeu o telefone ou chamadas de retorno, o que parecia suspeito, disse Martinez. (Los Angeles Times)

    "Se fosse uma emergência médica ou de morte natural, por que ele se recusaria a falar com a gente? Por que ele iria sair do hospital depois que ele foi convidado a permanecer? Por que ele não voltou para pegar seu carro? ", Disse Martinez (Los Angeles Times)

    Martinez disse que sabia onde Dr. Murray estava, mas ele não atendia as chamadas da polícia. "Nós sabíamos onde ele estava, rastreamos seu telefone celular" (ABC7)

    Os Detetives o entrevistaram dois dias depois da morte de Jackson. (Los Angeles Times) Quando entrevistado, Murray disse a Martinez que tinha falado com pessoas da AEG, enquanto estava no hospital UCLA. (ABC7)

    Juiz Palazuelos perguntou Martinez se a polícia estava protegendo a propriedade de MJ. Martinez disse que a casa de MJ foi assegurada a partir de 02:30(da tarde)até meia-noite do dia em MJ morreu. Depois da meia-noite, Martinez disse, a casa de MJ só estava assegurada pela equipe de segurança de MJ e membros da família poderiam ir e vir livremente. (ABC7)

    Foto mostrada do quarto principal do segundo andar - era o quarto principal de MJ, mas não o qual ele recebia tratamento. Havia um monte de papéis no chão, o quarto estava muito confuso. (ABC7) o quarto principal no segundo andar estava em desordem (Los Angeles Times) Aos jurados foram mostradas fotografias do quarto bagunçado, roupas espalhadas (Los Angeles Times), Martinez disse que as cortinas foram puxadas e a lareira estava acesa. (ABC7 e Los Angeles Times) Quando Martinez entrou no quarto principal no andar de cima, ele encontrou a lareira a gás acasa, a televisão estava ligada e música vindo do leitor de CD. (CNN)

    Martinez disse que o quarto parecia bagunçado, mas não parecia fora do comum. Isso era noite e dia, em comparação com quartos no térreo, ele opinou (ABC7)

    No dia 26, Martinez conseguiu um mandado de busca para revistar a casa para obter mais informações na investigação. (ABC7)

    Martinez disse que quando chegou,os filhos de Jackson e seu irmão Randy estavam na casa. Ele também viu três carros, incluindo o BMW de Murray. (Los Angeles Times)

    Um mandado de busca e depoimento disse que nenhum adulto, além de Jackson, era conhecido por morar no local e que os funcionários só eram autorizados a estarem presente no piso térreo. (Los Angeles Times)

    Mandado de busca: Durante o curso da investigação, os membros da família notificaram o legista de que haviam localizado bagagem no segundo andar (ABC7)

    Com base nas informações fornecidas por Murray , os detetives obtiveram um mandado de busca e voltaram para a mansão alugada de Jackson em 29 de junho, e procuraram por algumas bolsas médicas. O médico disse que eram mantidas em uma prateleira do armário no quarto do cantor, disse Martinez. (CNS)

    Martinez disse que notou pela primeira vez a droga Propofol quando ele encontrou um frasco no quarto de Jackson. (ABC7) O detetive disse que ele já havia encontrado uma garrafa de propofol deitada no chão perto da cama de Jackson. (ABC7)

    Putnam perguntou Martinez sobre os equipamentos médicos encontrados na casa de MJ: tanques de oxigênio, suporte IV, bolsa de respiração. "Foram alugados por Dr. Murray." Dr. Murray foi quem pagou pelos itens, Martinez disse. Dr. Murray também pagou por todas as ordens de propofol. (ABC7)

    Martinez disse que entrevistou Katherine Jackson no hospital. Mas, seis meses depois, ele decidiu voltar a falar com ela.(AP) Martinez "algumas coisas sobre reuniões familiares sobre o vício.": A família tinha tentado várias intervenções, falado com outros filhos sobre os seus possíveis problemas com drogas. Martinez disse que escreveu que a família tentou inúmeras intervenções, mas não sabia exatamente quantas. (ABC7)

    Putnam: "O que a Sra. Jackson lhe disse?"
    Martinez: "A família tentou várias intervenções. Ela mesma tinha falado com seu filho sobre drogas. Ela disse que os esforços não produziram nenhum resultado, porque ele negou ter um problema "(AP)

    Martinez escreveu em um documento que a Sra. Jackson viu Dr. Murray no hospital UCLA. Ela disse que não sabia quem ele era até a morte de Michael (ABC7)

    "Sra. Jackson afirmou que ela falou com Michael última vez em sua residência em Carolwood cerca de uma semana e meia antes de sua morte. Quando perguntado se a Sra. Jackson já conhecia Dr. Murray, afirmou que ela não conhecia e nem sabia quem ele era até a morte de Michael. "Sra. Jackson foi perguntada se ela ou quaisquer outro membro da família já tentou fazer uma intervenção com Michael, como ele se relacionava com analgésicos ou outras drogas. Ela afirmou que tinha havido uma tentativa de intervenção em Neverland, em nome de Janet, porém Michael não queria participar. "Sra. Jackson afirmou que ela havia sido informada de que Michael estava tomando medicamentos, no entanto, ela não tinha idéia de quais, e ela nunca tinha visto Michael tomar quaisquer drogas. Sra. Jackson afirmou que a família tentou várias vezes ajudar Michael, no entanto, ele não teria nada a ver com isso. Ela afirmou, ainda, que ela perguntou a Michael se ele estava tomando as drogas [remédios] e Michael negou. "Quando perguntada se tinha conhecimento se Michael tinha quaisquer condições médicas crônicas, a Sra. Jackson afirmou que ele tinha problemas para dormir e que sua volta freqüentemente incomodava. Ela afirmou que ela pensou que a dor nas costas era um resultado da queda de um palco durante uma performance. "(Los Angeles Times)

    Panish acusa a AEG de sugerir que Murray era um grande médico. "Mas isso não é verdade, você descobriu que ele tinha matado alguém" Panish perguntou. Putnam se opôs e Panish reformulou a declaração, dizendo que Martinez descobriu que Dr. Murray foi processado por homicídio culposo de outro paciente (ABC7)

    Putnam perguntou se alguém da AEG se recusou a falar com a polícia ou produzir documentos e Martinez disse que não. Eles deram ao policial um email (ABC7)

    Putnam: a suspeita não era sobre a origem desse dinheiro, a AEG Live?
    Martinez: Isso não importa para nossa investigação (ABC7)

    Não houve audiência na sexta-feira, 03 de maio de 2013. O toxicologista Mr. Anderson e o médico legista Dr. Rogers são esperados para depor na segunda-feira. (ABC7)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Qui Maio 09, 2013 10:40 pm

    Jackson x AEG - 5º Dia - 6 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Testemunho do Toxicologista Dan Anderson


    Jackson:

    São mostradas as fotos de três frascos de comprimidos prescritos encontrados no quarto de MJ: lorazepam, diazepam e Flomax. Também é mostrada uma foto de quatro frascos de 20ml de propofol (AP).

    A maioria das drogas, ele testemunhou, foram prescritas por Murray (Los Angeles Times)

    O toxicologista diz ao júri que é altamente incomum encontrar lorazepam injetável e propofol em um ambiente doméstico. (AP)

    Advogado de Jackson: "Depois que você ouviu dos investigadores que propofol foi encontrado em casa, o que você acha?"
    Anderson: "Propofol recolhido como prova, é altamente incomum. Ele levanta uma bandeira vermelha ao meu ver como um toxicologista ... É muito problemático se ele é encontrado fora do ambiente hospitalar.". (NYDailyTimes)

    Toxicologista Dan Anderson disse que amostras de sangue foram colhidas de todos os cantos do corpo de Jackson - coração, artéria femoral, fígado e por trás dos olhos. (NYPost)

    Anderson testemunhou que os testes de sangue de Jackson, urina e órgãos internos mostraram traços do anestésico propofol, medicamentos anti-ansiedade como Valium e lorazepam, a curto prazo, midazolam e lidocaína, um creme anestésico que os paramédicos usam às vezes nos esforços de ressuscitação. (Los Angeles Times)

    Anderson disse que propofol e outros medicamentos foram encontrados durante os testes de toxicologia, notando que o propofol foi de maior preocupação. (CBSLA)

    Anderson disse que a quantidade de propofol encontrada no sistema de Jackson era o que você esperaria de um paciente que havia acabado de passar por uma grande cirurgia. (Los Angeles Times)

    O advogado também perguntou a Anderson sobre Demerol. O toxicologista diz que nada foi encontrado no sistema de Jackson. Anderson disse ao Juri que Demerol normalmente se dissipa a partir do sistema de uma pessoa com 12-16 horas. (AP)

    Sem álcool, barbitúricos, Demerol, Zoloft, Xanax, cocaína, maconha, Amthamphetamine, codeína. Anderson disse que não haviam drogas no sistema de MJ. (ABC7)


    AEG:

    Anderson estava fora no dia em que Jackson morreu - ele descobriu sobre ele através de seu filho. Ele disse ao júri que sugeriu os testes que foram realizados. (AP), Anderson diz que observou parte da autópsia no dia seguinte à morte. (ABC7)

    Grande parte do interrogatório de Anderson é ele explicando gráficos que preparou em maior detalhes. (AP)

    Cahan, advogada da AEG, observa que um gráfico mostra 10 medicamentos, com três médicos que emitem eles: Conrad Murray, Allan Metzger e Arnold Klein. Ela observa que eram todos de prescrição de certos medicamentos que deveriam ser tomados na hora de dormir. Ela pergunta se isso é importante. Anderson diz que sua equipe não leva em conta as indicações para tomar remédios, mas como eles são encontrados em telas de toxicologia. (AP)

    Cahan perguntou a Anderson sobre a assinatura de sua parte do teste de toxicologia em 15 de julho. Ela perguntou se o nível de Propofal foi fatal. Anderson respondeu com um sim ... o nível foi fatal. (ABC7)

    Anderson testemunhou que Michael Jackson é a única pessoa em Los Angeles que não é da área médica a morrer de intoxicação por propofol em casa nos últimos 14 anos. As outras seis pessoas que morreram em suas casas eram médicos ou enfermeiros que tiveram acesso ao anestésico rigidamente controlado. (LATimes).

    Testemunho do legista Christopher Rogers


    Christopher Rogers é o médico legista substituto que realizou a autópsia de MJ. (AP)

    Uma foto em preto-e-branco do corpo de Jackson antes da autópsia é mostrada ao júri. É deixada na tela por menos de um minuto. (AP) Rogers disse que a foto retrata com precisão a condição de MJ no momento (Wave).

    os raios-X mostraram que ele sofria de artrite em sua parte inferior da coluna e dedos (Los Angeles Times)

    Rogers também detalhou como Jackson tinha os lábios tatuados de rosa, as sobrancelhas e couro cabeludo com tinta preta. Haviam cicatrizes atrás de ambas as orelhas, o que sugere que ele tinha pelo menos um facelift, de acordo com as notas de Rogers que ele compartilhou com os jurados. (NYPost)

    Rogers também testemunha sobre o vitiligo do MJ (AP). Rogers testemunhou que MJ sofria de vitiligo, uma doença mais comum em afro-americanos, em que algumas áreas da pele são claras e os outros são escuros. (Los Angeles Times)

    Rogers disse que o exame post-mortem de Michael Jackson não revelou doença cardíaca ou lúpus, a doença auto-imune que alguns, como Dr. Arnold Klein, têm atribuído a MJ (NYDailyNews).

    Christopher Rogers disse que o MJ estava bem de saúde antes de sua prematura morte em 2009 nas mãos de Dr. Conrad Murray (NYDailyNews)

    Se não fosse por sua morte por propofol, a saúde de Jackson parecia boa o suficiente para que ele vivesse uma vida normal, Rogers testemunhou. (CNN)"Não havia nenhuma indicação na autópsia, nãi havia nada de errado com ele anatomicamente que o levaria à morte prematura", disse Rogers. (CNN)


    Advogado de Jackson, Koskoff, pergunta a Rogers sobre a condição do corpo de MJ. Koskoff perguntou se o corpo de Jackson tinha quaisquer características de um viciado em drogas de rua. (Doença, marcas, danos ao fígado.) Rogers diz que não. Rogers também testemunha sobre a condição dos órgãos de Jackson. Todos estavam em boa forma, além de alguns problemas pulmonares. (AP)


    "Uma possibilidade que consideramos é que ele poderia ter dado uma overdose de propofol em si mesmo. No entanto, com base na história que estava disponível, eu não acredito que isso aconteceu ", disse Rogers (NYDailyNews).
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Maio 10, 2013 7:25 pm

    Jackson x AEG - 6º Dia - 7 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Testemunho do cardiologista Dr. Daniel Wohlgelernter

    O cardiologista Dr. Daniel Wohlgelernter testemunha como perito pela parte de Katherine Jackson.

    Wohlgelernter disse que Murray "não era apto e competente a administrar medicamentos que ele não era treinado e credenciado para administrar e os administrou em um ambiente insatisfatório." (Los Angeles Times)

    Wohlgelernter disse que Murray não tem a formação adequada para servir como médico de Jackson na turnê "This Is It". Em vez de um cardiologista como Murray, o perito disse que Jackson precisava de um médico que fosse treinado em medicina do vício, abuso de substâncias e disturbios do sono. Desde que Jackson não tinha nenhuma evidência de doença cardíaca, Murray não era uma escolha apropriada para tratá-lo, a testemunha disse. (Los Angeles Times)

    Advogado de Jackson: Você acredita que Conrad Murray era competente e apto para a AEG contratar?
    Dr. Wohlgelernter: Não. (ABC7)

    Wohlgelernter disse que Murray cometeu erros repetidos, incluindo o uso de propofol fora de um hospital, deixando Jackson sem supervisão, com foco em seu coração em vez da respiração, quando o encontrou aparentemente sem vida, e o atraso em chamar o 911. (AFP)

    AEG:

    Cahan, da AEG, tentou fazer Dr. W. mudar sua opinião de que Murray não era qualificado para tratar a dependência e problemas de sono. (AP)

    Wohlgelernter, no entanto, disse que o pedido de Jackson para Murray ser seu médico e o desejo de Murray em deixar outros pacientes para trás para trabalhar com o cantor deveria ter causado a AEG alguma preocupação. Wohlgelernter disse que a empresa deveria ter perguntado por que os dois homens queriam trabalhar um com o outro. (AP)

    A testemunha também disse que o pedido de Murray para uma máquina de CPR, escrito em seu contrato, um dispositivo usado quando os pacientes submetidos a cirurgia cardíaca, deveria ter levantado questões. "O que esse médico está planejando fazer", perguntou Wohlgelernter. "Quais são seus planos de tratamento para cuidar de Michael Jackson?" (Los Angeles Times)


    O contrato mostra que o Dr. Murray foi contratado para ser médico de clínica geral de MJ. (ABC7)

    O contrato mostrado apenas foi assinado pelo Dr. Murray e não pela AEG nem por MJ. Dr. Wohlgelernter não sabe se o Dr. Murray foi pago. (ABC7)

    Kathryn Cahan, advogada da AEG, pergunta a Dr. W. se a empresa poderia ter perguntado a Murray sobre as condições médicas de Jackson. Dr. Wohlgelernter disse que eles não poderiam por causa de lei de privacidade médica. (AP)

    Dr. W. concluiu seu depoimento dizendo que não estava ciente de qualquer investigação que a AEG tenha feito a respeito de Murray. (AP)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Maio 10, 2013 8:30 pm

    Jackson x AEG - 7º Dia - 8 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art

    Katherine Jackson e Trent Jackson estavam no tribunal.

    Testemunho da Produtora e dançarina Alif Sankey



    Ela conheceu MJ trabalhando para ele como uma dançarina da música Smooth Criminal. Sankey disse que foi o melhor trabalho que ela já teve, porque ela tem que assistir MJ criando e ver o seu gênio de perto. Ele a inspirou. (ABC7) Sankey diz que levou cerca de três meses para filmar "Smooth Criminal". Diz que assistir ao trabalho Jackson a influenciou em seu processo criativo. Ela também trabalhou com ele em algumas apresentações ao vivo, mas nunca saiu em turnê com Jackson. Mais tarde ela foi contratada para trabalhar em "This Is It". (AP)

    "Essa foi a minha primeira vez como uma dançarina, como uma artista, que foi completamente inspirada pelo seu trabalho e por sua atenção a cada detalhe. ... Foi mágico trabalhar com ele, apenas absolutamente mágico e eu sonho ainda com o dia em que eu vou criar ao nível de magia que Michael criou. Era como viver um sonho. "(Los Angeles Times)

    "A imaginação de Michael era interminável", disse Sankey. "Ele visualizava e isso aconteceu. Era incrível." (CNN)



    Sankey disse que foi contratada para "This is It" pela AEG. Ela trabalhou com o produtor Kenny Ortega muitos anos. Audições dançarino começou a 06 de abril de 2009 e centenas experimentou. Eles contrataram cerca de 100 (grande show)! Sankey testemunhou que o "This is It" tour foi reviver a carreira de MJ. Mostrar ao público algo que nunca tinha visto antes. (ABC7)

    "This Is It" teria sido "um grande show", Sankey disse aos jurados. "Ele seria enorme e ele estava seria inovador, diferente", ela testemunhou. "De trabalhar com Michael no meu passado, eu sabia que tinha que ser algo que ninguém nunca viu. Tudo tinha de ser novo e pioneiro." (CNN)

    Sankey: "Ele estava animado para mostrar aos seus filhos, enfim, quem ele era e o que ele estava fazendo. Ele estava muito feliz e animado. "(Los Angeles Times)

    Sankey disse que viu MJ, pela primeira vez, depois de ter sido contratada no último dia de audições de dançarinos. Parecia magro. (ABC7)

    "Ele estava magro durante as preparações de "This Is It" , disse ela, e ela ficou preocupada quando ele perdeu vários ensaios. (AP)

    Ela conversou com o assistente de MJ, porque ela percebeu que MJ tinha buracos nas solas de seus sapatos de dança. (ABC7)

    Michael Jackson reclamou que seu corpo estava dolorido para o coreógrafo de "This Is It" , Sankey testemunhou. (Los Angeles Times)

    Sankey sugeriu a MJ, que tivesse uma barra instalada em sua casa, e pilates para o velho corpo de 50 anos velho ficasse em forma para a turnê. (ABC7)

    Em junho, os filhos de MJ vieram para o ensaio. Paris tinha uma bolsa com doces e fotos de MJ. Ela pediu para Sankey não contar a MJ sobre os doces. (ABC7) "Sua bolsa estava cheia de doces e fotos de seu pai", disse Sankey. (AP)

    Sankey disse ao júri que MJ apareceu magro e despreparado para os rigores dos shows. Ela testemunhou que, um mês antes da morte de MJ, ela escreveu um e-mail para o diretor da turnê, Kenny Ortega, pedindo-lhe para tentar melhorar a saúde eo espírito do cantor. Ela diz que nunca recebeu uma resposta. (AP)

    Panish, advogado de Jackson, perguntou a Sankey se ela viu a AEG Live tomar qualquer ação para proteger o artista depois que ela expressou suas preocupações.

    "Não", Sankey testemunhou.

    O Diretor enviou MJ para casa no dia 19 de junho, depois de sua prova de figurino, de acordo com a Sankey. Ela se encontrou com o diretor depois. Sankey e o diretor choraram juntos depois de MJ saiu, por causa de sua preocupação com ele e sua condição física.

    Em seu caminho para casa, Sankey parou seu carro para ligar para Ortega "(CNN)

    "Eu ficava dizendo que "Michael está morrendo, ele está morrendo, ele está nos deixando, ele precisa ser colocado em um hospital", disse Sankey. "'Por favor, faça alguma coisa. Por favor, por favor", eu continuei dizendo isso. Perguntei-lhe por que ninguém tinha visto o que eu tinha visto. Ele disse que não sabia. "(CNN)

    Ortega enviou uma série de e-mails na manhã seguinte, que resultaram em uma reunião na casa de Jackson entre Jackson, Dr. Conrad Murray, Randy Phillips e Ortega. (CNN)

    Depois, Sankey disse que Ortega estava preocupado com Jackson, que mencionou que Deus estava falando com ele. "MJ disse a Kenny Ortega que Deus estava falando com ele ", declarou Sankey Ambos ficaram emocionados depois de discutir sua preocupação com Jackson. (Los Angeles Times)

    "Ele não parecia bem", ela testemunhou. "Eu perguntei se ele estava com frio e ele disse: 'Sim'."

    Sankey disse que ela estava em pé ao lado de Ortega em um ensaio na tarde seguinte, quando Randy Phillips ligou para dizer-lhe que Jackson estava morto. "Kenny entrou em colapso em nossos braços", disse ela. (CNN)

    Sankey e Ortega voltaram ao escritório e choraram. Em seguida, Ortega teve a companhia em um círculo e disse-lhes que MJ tinha morrido. (ABC7)



    Última edição por Tay em Ter Maio 14, 2013 10:44 pm, editado 1 vez(es)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Sex Maio 10, 2013 11:12 pm

    Jackson x AEG - 8º Dia - 9 de maio de 2013

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Art


    Testemunho de Karen Faye

    Cabeleireira e maquiadora de longa data de Michael Jackson. Faye começa listando alguns de seus clientes famosos, incluindo Michael Jackson, Kevin Costner, Annette Bening e Smokey Robinson. (AP)

    "Era quase como uma relação de irmão e irmã. Se eu estava tendo problemas, eu poderia chamá-lo e ele poderia me chamar. Você fala, você compartilha, você se torna muito próximo, e imagine isto ao longo de 27 anos." (CNN)

    Os jurados e espectadores riram quando um desfile de fotos e vídeos filmados durante as performances de Jackson foram tocados. "Eu estava de Pittsburgh, Pensilvânia. Eu estava muito normal", ela disse aos jurados. "Eu me vi trabalhando com essa pessoa mágica." Ela disse que Jackson era como um irmão para ela. Mesmo depois que ela deu à luz a sua filha, Jackson recorreu a ela para outra turnê. "Eu disse, 'Eu não posso ir por todo o mundo com você. Eu sou mãe agora'", Faye lembrou. "Michael nunca levou não como resposta. "Sim, você pode, vai ser ótimo para ela '", lembrou ele dizendo. (AP)

    Ela é perguntada sobre o acidente de 1984 na filmagem do comercial da Pepsi. Ela diz que trabalhou com Jackson depois para mascarar seus ferimentos. (AP)

    Uma imagem mostra MJ com fita nos dedos ... Karen explica que foi um truque para levar o público a seguir as suas mãos. Ela disse que sabia que ele não poderia usar a luva para sempre. (ABC7)

    Os jurados viram uma série de fotos de Faye e Jackson juntos ao longo dos anos, incluindo uma tomada em janeiro de 1996, o dia depois que Lisa Marie Presley pediu o divórcio de Jackson.
    Jackson estava chateado porque, pouco antes do arquivamento, Presley ligou para ele e pediu-lhe para não pedir o divórcio, ela disse. "Ela implorou e suplicou, dizendo: por favor, não peça", disse Faye. Jackson prometeu não se pediu, só para ver "na manhã seguinte estava em toda a imprensa que ela pediu antes dele." A foto de Jackson com Faye "era para dar a imprensa alguma coisa para falar" com Faye sendo "a loira misteriosa." (CNN)



    Ela diz que quando MJ se queimou na filmagem do comercial da Pepsi, ele não sabia e não parava de cantar. Seu amigo Miko [Brando] teve que lidar com ele. Ele sofria de enxaquecas depois da lesão. Ele tinha várias cirurgias para tentar reparar os danos ao seu couro cabeludo. (ABC7)

    O advogado de Jackson, Panish, apresentou um vídeo de MJ caindode vários andares durante um concerto em Munique. "Quando eu vi o que aconteceu, eu pensei que ele poderia estar morto", disse Faye. Mas Jackson, disse ela, se levantou e continuou a se apresentar. "Eu não posso decepcionar o público", ele disse a ela mais tarde. Quando ele terminou, ele desmaiou e a segurança o levou ao hospital, ela disse. (Los Angeles Times)

    A queda, segundo ela, deixou Jackson com dor nas costas que explodiam quando estava sob estresse físico ou emocional. (Los Angeles Times)

    Faye diz que durante a turnê "Dangerous", os promotores pediram que ela desse a Jackson injeções de medicamentos para a dor, mas ela recusou. Ela diz que um gerente de turnê. que mais tarde tornou-se um executivo de AEG, então recorreu a um médico para tratar Jackson. (ABC7)

    Faye disse que havia sempre dois médicos ao redor de Jackson durante a turnê, dispostos e capazes de dar-lhe o maior número de analgésicos conforme necessário. (NYPost)

    "Debbie Rowe me pediu para aprender a dar injecções", disse ela. "Eu pensei sobre isso e disse:" Não. "Eu não estou qualificada para lidar com qualquer tipo de medicamentos. "(CNN)

    Quando a turnê estava a caminho de Bangkok, na Tailândia, Faye foi convidada a levar um pacote que foi dito serem medicina para dor de Jackson, ela testemunhou. Ela se recusou a viajar com ele. Faye testemunhou que o médico da turnê - Dr. Stuart Finkelstein - mais tarde lhe disse: "Eu estou feliz que você não tenha carregado. Tem frascos e seringas. Se você trouxesse isso.. , você poderia não estar aqui. " A implicação era que ela poderia ter sido presa por tráfico de drogas. Gongaware, agora executivo da AEG Live, era responsável pela logística da turnê "Dangerous" e foi envolvido no incidente, disse Faye. (CNN)

    Karen Faye testemunhou que antes de um concerto em Bangkok, Michael Jackson estava tendo um tempo de caminhada difícil, parecia estar em transe e tropeçou no vaso de uma árvore em seu camarim, antes de finalmente ser levado ao palco para se apresentar. (Los Angeles Times)

    Faye declarou que, enquanto nos bastidores em Bangkok, ela se virou para alguém que ela conhecia como "Dr. Forecast" e pediu-lhe para não deixar que Jackson subisse ao palco.

    "Eu coloquei meus braços em torno de Michael e disse: 'Você não pode levá-lo." "

    "Forecast respondeu:" Sim, eu posso ", ela testemunhou.

    A maquiadora declarou que o homem, que ela disse que era "um médico seguro", a apoiou contra uma parede e colocou as mãos em seu pescoço, sufocando-a até que ela não conseguia respirar.

    "Ele disse: 'Você não sabe o que você está enfrentando," Faye testemunhou.

    O médico, cujo nome completo não foi mencionado, levou Jackson ao palco para executar, ela disse. (Los Angeles Times)

    MJ estava em turnê quando as primeiras acusações de abuso sexual infantil chegaram aos jornais. MJ estava sob muito estresse. O mundo pensava que ele é um pedófilo. Essa turnê terminou quando Elizabeth Taylor chegou ao México para acompanhar MJ a uma clínica de reabilitação. (ABC7) Faye depois voou para a Inglaterra para se juntar a Michael em uma clínica de reabilitação, que ela descreveu como uma bela casa de campo. (CNN)

    "Michael tinha que subir ao palco todas as noites sabendo que todo mundo achava que ele era um pedófilo", Faye disse, sacudindo a cabeça e chorando. (AP)

    Faye também recordou um incidente estranho antes de Jackson se apresentar no Madison Square Garden, 2001. Quando ela foi para o seu quarto de hotel para fazer a maquiagem antes de um show, Faye testemunhou que um médico parou e disse: "Eu só dei a Michael uma injeção, ele vai estar dormindo nos próximos cinco ou seis horas. ""Eu disse que não pode ser, ele vai se apresentar ",ela respondeu. Ela finalmente entrou no quarto de Jackson,o acordou e alimentou  para mantê-lo acordado e pronto para se apresentar, a maquiadora testemunhou. (NYPost)

    Durante o julgamento, MJ iria acordar, tocar música clássica, assistir Os Três Patetas , qualquer coisa que o fazia feliz, antes de se dirigir ao tribunal. Michael Jackson teve o cuidado com o cabelo e roupa, mas não podia comer durante o julgamento e perdeu peso, Karen Faye disse. (Los Angeles Times)

    Ele finalmente ficou tão frágil que em uma manhã, ele caiu e teve que ir para o hospital, disse ela. Esse evento levou ao famoso incidente do "pijama", em que Jackson chegou ao tribunal em suas roupas de dormir, porque um juiz ameaçou mandá-lo para a cadeia se ele não aparecesse imediatamente. "Não houve tempo", disse ela, chorando e enxugando as lágrimas com um lenço.(NYDailyNEws)

    Karen Faye disse que MJ pediu-lhe para estar em "This is It" e ela disse que sim. (ABC7) Panish pergunta quem negociou com Faye. Ela diz que o executivo da AEG, Paul Gongaware, negociou sua taxa para trabalhar na turnê. (AP) Gongaware assinou o contrato de Karen Faye, que foi finalizado em maio de 2009.(AP)

    Faye, disse estar preocupada quando viu pela primeira vez o cronograma de Jackson para os 50 shows de "This Is It" na Arena O2, em Londres. "Ao olhar para isso, eu disse: 'Ele não pode fazer isso'", Faye testemunhou. "Os shows são muito próximos uns dos outros.(CNN)

    Jackson parecia "muito, muito animado" nas reuniões de produção, mas "a primeira vez que ele realmente esteve em cima do palco e ensaiou, eu vi a mudança nele."(CNN)

    Jackson tentou evitar ensaiar para "This Is It", Faye testemunha "Eles tiveram que fazê-lo ensaiar", diz ela. Eventualmente, "eles tinham que fazê-lo ensaiar", disse ela. (CNN)

    Em um ponto, Jackson se trancou em um banheiro em sua casa, recusando-se a sair para os ensaios. Paul Gongaware, que estava no comando da produção, estava "zangado e meio desesperado para ter Michael no Forum", disse ela.
    Ela ouviu um telefonema em que era Gongaware dizendo ao guarda de segurança de Michael Jackson "para tirá-lo do banheiro. Você tem uma chave, faça o que for preciso", disse Gongaware. (CNN)

    Faye testemunhou que Phillips disse a ela no funeral de Jackson que "ele tentou fazer tudo o que podia." Será que ela acredita nele, o advogado Brian Panish perguntou.

    Michael Jackson apareceu paranóico, repetindo-se e tremendo de arrepios em seus últimos dias, Karen Faye testemunhou. "Este não era o homem que eu conhecia", Karen Faye testemunhou. "Ele estava agindo como uma pessoa que eu não conhecia." (CNN)



    Continua...

     Tradução do e-mail de Karen para DiLeo a respeito da saúde de MJ: http://mjart.queroforum.net/t329-jackson-x-aeg-traducao-do-e-mail-de-karen-faye-para-dileo-2009-sobre-saude-de-mj#1635


    Última edição por Tay em Seg Jul 22, 2013 8:09 pm, editado 3 vez(es)
    avatar
    Tay
    Administrador
    Administrador

    Mensagens : 520
    Data de inscrição : 31/01/2013
    Idade : 30
    Localização : Rio Grande do Sul

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Tay em Ter Maio 14, 2013 11:47 pm

    continuação:

    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Ar
    Contribuição: Caroline MJ

    Faye disse que levou suas preocupações uma vez em junho ao CEO da AEG, Randy Philips. Ele a disse: "Sim, isso é ruim. Não é tão bom. Tive que arrastar Michael pelo chão em Londres durante o anúncio porque ele estava muito bêbado." Diz ela. (CNN)



    Jackson x AEG - 9º Dia - 10 de maio de 2013


    Fonte: MJJC (fontes originais creditadas ao longo do resumo)
    Tradução: Tay, para o fórum MJ Ar

    Katherine Jackson não está na Corte.

    Continua o testemunho de Karen Faye



    Faye descreveu como a saúde de Jackson mudou ao longo de 27 anos. Ela disse que suas pernas, uma vez musculares, estavam finas, e seu rosto estava esquelético. Ela disse que Jackson não estava forte o suficiente para a rigorosa agenda de shows estabelecida pela AEG. (KABC)

    Michael Bush parecia chateado depois que ele terminou um ajuste (de roupa) em junho de 2009 dentro do banheiro de Michael Jackson no Staples Center, Karen Faye disse.

    "Ele disse: 'Oh, meu Deus, Turkle. Eu podia ver os batimentos cardíacos de Michael através da pele no peito '", contou Faye.

    Na mesma época, Faye disse que tentou avisar o empresário de Jackson, Frank DiLeo, sobre a saúde de Jackson.

    Foi Kenny Ortega quem veio até ela, abraçou-a e disse-lhe que MJ tinha morrido. Ela disse que ficou com as pernas bambas (ABC7). Faye disse que preparou o corpo de MJ para a família vê-lo depois que ele morreu. (ABC7)

    Ela disse que Jackson percebeu que ele não parecia bem em um vídeo que foi filmado para ser usado em telões durante a série de shows. A seu pedido, ela disse, ela ajudou os técnicos no retoque de imagem do cantor na filmagem. (Los Angeles Times)

    Mas Karen Faye disse que, embora tenha sido convidada, ela não ajudou a retocar o documentário póstumo "This Is It". "Todo mundo estava mentindo depois que ele morreu, senhor, que Michael estava bem", Faye disse ao advogado dos Jacksons, Brian Panish . "E todo mundo sabia que ele não estava. Senti que o retoque era apenas uma parte da mentira. "(Los Angeles Times)

    Sob interrogatório, Faye disse que ela não foi demitido da HIStory Tour. (ABC7) Ela disse que Debbie Rowe, a esposa de MJ, teve um papel por ela ter sido afastada da turnê. Debbie estava grávida e muito apaixonada por MJ. Faye disse que Rowe tinha ciúmes de sua proximidade. (ABC7) Depois de alguns anos, Faye disse que ela voltou a trabalhar com Jackson e Rowe se desculpou. (Los Angeles Times)

    Faye disse que tinha duas prescrições em seu nome para MJ - Propecia (para crescer o cabelo) e Latisse (para crescer cílios) para a turnê This Is It. Ela também consultou com um médico sobre Botox por MJ suar. Ele usava uma peruca e ela estava preocupada com o suor. (ABC7)

    Faye disse que ela expressou suas preocupações sobre abuso de drogas e a saúde de Jackson com sua irmã mais velha, Rebbie Jackson, depois que a mulher estendeu a mão para ela, solicitando informações sobre o cantor. Faye disse que não conseguia se lembrar o período em que a conversa ocorreu.

    Ela disse que também teve discussões mais abreviadas sobre o mesmo tema com mais dois de outros irmãos do cantor, LaToya Jackson e Randy Jackson.

    Faye disse que nos últimos anos os membros da família de Jackson tentaram sem sucesso convencê-lo a voltar para a reabilitação.

    Karen Faye disse que nunca viu Jackson usar drogas e que houve apenas uma circunstância, quando o cantor lhe perguntou se ela tinha analgésicos. (Los Angeles Times)

    Faye disse que não discutiu problema sobre drogas com ele pessoalmente.

    Putnam traz a conta do Twitter e blog de Faye e pergunta se ela tinha postado coisas desfavoráveis ​​sobre AEG, ela se mantém firme. "Eu disse a verdade, tanto quanto a minha experiência", disse ela. (Los Angeles Times)
    avatar
    Lucilia MJ
    Membro Expert MJFan
    Membro Expert MJFan

    Mensagens : 402
    Data de inscrição : 09/03/2013
    Idade : 36
    Localização : Belo Horizonte

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Lucilia MJ em Qua Maio 15, 2013 11:33 am

    Como essas coisas torturam nós fãs...meu Deus!
    avatar
    MillaJackson
    Membro Novato
    Membro Novato

    Mensagens : 27
    Data de inscrição : 04/03/2013
    Idade : 62
    Localização : Curitiba - PR

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por MillaJackson em Dom Maio 19, 2013 7:35 pm

    Ele disse: 'Oh, meu Deus, Turkle. Eu podia ver os batimentos cardíacos de Michael através da pele no peito '", contou Faye.

    Como deixaram Michael chegar a esse ponto??? esqueceram que ele era "um ser humano, uma pessoa" e não um "produto"??? sempre o dinheiro em primeiro lugar ... por esse mal necessário, se mente, se engana, se rouba, se mata!!!!!

    Conteúdo patrocinado

    Re: [Jackson x AEG] Acompanhe o julgamento - Discussões gerais e Atualizações Diárias

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Dom Set 24, 2017 5:13 pm